Capa da Publicação

Quais são os tipos de Grisha em Sombra e Ossos? Entenda as ordens e os tipos de poderes na série da Netflix

Por Melissa de Viveiros

Desde seu lançamento no fim de abril, Sombra e Ossos se tornou um grande sucesso da Netflix. Seu vasto universo conquistou muitos fãs, apresentando Ravka e os diversos poderes de seus habitantes. Chamados de Grisha, aqueles que possuem habilidades especiais bastante variadas, que vão desde manipular os elementos a afetar o corpo humano.

Nesse mundo, esses poderes não são considerados como magia, e sim chamados de Pequena Ciência. A visão presente no universo é uma que valoriza o conhecimento prático ao invés de místico, dividindo as pessoas por suas habilidades. Ao todo, são três ordens, cada uma com múltiplas classes e todas cheias de particularidades.

A princípio, tudo isso pode parecer um pouco confuso para os iniciantes. Pensando nisso, preparamos este artigo, onde você vai poder entender melhor quais são as ordens e tipos de Grisha, bem como o que cada um deles pode ou não fazer. Prontos para conhecer essa parte de Ravka um pouco melhor?

Alina utilizando seus poderes na série.

O que são os Grisha?

Em Sombra e Ossos, os Grisha são pessoas que possuem poderes além dos humanos. Apesar disso, eles vêem essas habilidades especiais como extensões do mundo natural, não sendo assim algo sobrenatural que deveria ser chamado de magia. Por causa disso, eles se referem a seus poderes como Pequena Ciência, enquanto poderes sobrenaturais são chamados de merzost, palavra que significa ao mesmo tempo magia e abominação.

A justificativa para isso seria que eles não criam coisas do nada, simplesmente possuindo a habilidade de alterar o que já existe. É o caso, por exemplo, dos Inferni, que manipulam o fogo mas não podem gerá-lo. Ainda assim, dentro do universo os poderes deles são muitas vezes vistos como magia, e é comum que aqueles que não conhecem a Pequena Ciência vejam os Grisha como bruxos e bruxas.

Na maior parte do tempo, as habilidades de um Grisha se manifestam ainda na infância. Em Ravka, existem pessoas responsáveis por testarem as crianças, as levando para serem treinadas adequadamente no Pequeno Palácio caso seus poderes se revelem. É extremamente raro que isso aconteça tardiamente, como é o caso de Alina, que suprimiu suas habilidades de modo inconsciente.

O nome Grisha vem de Grigori, sendo um diminutivo típico do russo. Na trama, a origem desse nome é creditada a Sankt Grigori, primeiro a treinar outros Corporalki em Ravka. Embora a série não tenha mostrado isso, existem outros termos para pessoas com poderes em outros lugares do universo criado por Leigh Bardugo. Em Novyi Zem, por exemplo, o nome dado a eles é zowa, que significa abençoado.

As ordens Grisha

Os Grisha de Ravka fazem parte do Segundo Exército do país, e são divididos em três ordens: CorporalkiMaterialki Etherealki. A primeira, conhecida como “A Ordem dos Vivos e dos Mortos”, é composta por aqueles que têm poderes sobre o corpo humano. Esse é o caso dos Sangradores, como Ivan, Fedyor e Nina, bem como dos Curandeiros. Existem ainda os Alfaiates, grupo especial entre esses dois. A segunda é chamada de “Ordem dos Fabricadores”, e tem como integrantes pessoas cujos poderes tem foco em materiais como metal, vidro ou químicos. Os dois grupos que a compõem são os Durastes, como David, e os Alkemi. Por fim, a terceira e última ordem é conhecida como a “Ordem dos Conjuradores”, que manipulam os elementos, e conta com os Aeros, como Zoya, Infernais, como Marie, e Hidros.

Corporalki

Fedyor é um dos Sangradores vistos na série.

Os Corporalki são uma das ordens com menor divisão entre si. Isso porque, apesar de seus diferentes domínios, é possível para membros de diferentes grupos aprenderem certas coisas que seriam domínio de outros. Assim, embora um Sangrador seja treinado para causar dano, ele também pode aprender a curar.

Os Sangradores são o tipo de Grisha que mais tem representação na série quando se trata dessa ordem. Eles também são alguns dos mais temidos, já que podem manipular o corpo de uma pessoa para causar dano. Alguns exemplos de suas habilidades são a capacidade de manipular o coração, por exemplo, acelerando ou diminuindo o ritmo de seus batimentos cardíacos. Em teoria, qualquer órgão pode ser afetado pelos poderes deles, que podem até mesmo influenciar a produção de hormônios no corpo.

Já os Curandeiros são Corporalki que, como o nome indica, tem o poder de manipular o corpo de um ser humano para curar pessoas. Diferente dos Sangradores, eles não tem representantes conhecidos na série. Suas habilidades permitem que eles consertem ossos quebrados, fechem cortes e curem qualquer tipo de ferimento.

Os Alfaiates são um grupo raro e bastante limitado. Sua representante mais notável é Genya Safin, conhecida como a Primeira Alfaiate. Os poderes dela e de sua classe não servem para ferir ou curar, e sim para mudar a aparência das pessoas. Isso pode ir desde coisas mais superficiais, como a cor dos cabelos de alguém, até a mudanças profundas, como mudar os traços e a estrutura óssea de uma pessoa para que seu rosto fique igual ao de outra, como acontece na série quando a Alfaiate disfarça Marie como Alina.

Materialki

David é um dos Durastes em Sombra e Ossos.

Os Materialki também não possuem grande diferenciação entre si, e acabam trabalhando juntos em grande parte do tempo. Por suas divergências serem ainda menores que as dos Corporalki, é comum que eles sejam chamados simplesmente de Fabricadores, ao invés de serem identificados como Durastes ou Alkemis. Inicialmente, eles não participavam diretamente de batalhas, apenas construindo invenções que seriam utilizadas em guerras ou para melhorar Ravka.

Os Durastes têm influência sobre uma enorme variedade de materiais. Seus poderes permitem que eles manipulem materiais sólidos em nível molecular, indo desde vidro e pedra a aço ou mesmo plantas. Por causa disso, eles têm a capacidade de mudar a forma de um objeto, bem como de alterar sua textura ou composição. Alguns exemplos do que eles podem fazer incluem mover objetos sem tocá-los, retirar toda a cor de alguma coisa, ou mesmo fazer flores desabrocharem.

Por outro lado, o domínio dos Alkemi tem como especialidade produtos químicos. Isso significa que eles têm maior afinidade por coisas como pólvora ou venenos. Logo fica perceptível que não é muito simples determinar até onde o domínio de cada tipo de Fabricador vai. Mesmo no universo, isso é evidenciado pela forma como os dois costumam trabalhar juntos e realizar trabalhos similares, motivo pelo qual o nome mais geral é comumente usado.

Etherealki

Zoya é uma Grisha do tipo Aero, que manipula o ar.

Das três ordens Grisha, os Etherealki são os que contam com maior diversidade e limites mais definidos. Em geral, eles manipulam diferentes elementos, embora existam alguns casos únicos e especiais que não se enquadram exatamente em “elementos”.

Os Aeros são os Etherealki que manipulam o ar. Isso pode parecer um pouco vago, e não por acaso, já que existem muitas maneiras como esse domínio sobre o ar pode ser utilizado. Pessoas com essa habilidade podem manipular a pressão do ar, a diminuindo ou aumentando. Eles também podem usar o ar de modo mais tradicional, o colocando em movimento em fortes ventanias que podem ser usadas para empurrar objetos ou servir como propulsão para as velas de um navio. Um poder bastante interessante que esse tipo de Grisha possui é o de criar anomalias acústicas, fazendo com que o som alcance maiores distâncias ou chegue em melhor qualidade, ou que não chegue a determinado local. Por fim, uma habilidade notável que eles possuem é a conjuração de relâmpago, obtida através da manipulação da pressão do ar.

Os Inferni, que controlam o fogo, contam com bem menos aplicações de seus poderes. Como qualquer membro de sua ordem, eles não podem conjurar seu elemento do nada, precisando gerá-lo antes de poder utilizá-lo. Na prática, eles podem controlar as chamas como bem entenderem.

Já os Hidros têm poderes sobre a água. Qualquer integrante desse grupo pode controlar correntes de rios ou utilizar seu elemento em ataques. Além disso, eles podem retirar a água de outras fontes, como o próprio ar. Quando se trata de estado físico, eles também são capazes de manipular esse aspecto de seu elemento, podendo transformar água em gelo, por exemplo.

Existem ainda os casos especiais, que não se encaixam bem em nenhuma dessas categorias. É o que acontece tanto com Alina quanto com o Darkling, já que ambos possuem poderes únicos. Por serem capazes de conjurar luz e sombras, respectivamente, os dois são considerados conjuradores ainda assim.

As cores de cada ordem

As cores de cada kefta tem um significado relacionado aos poderes dos Grisha.

Todos os membros do Segundo Exército utilizam uma espécie de casaco chamado de kefta. A cor que cada um veste representa sua ordem, enquanto a cor dos bordados na roupa indica o tipo específico de Grisha que a pessoa é. É por isso que cada Grisha apresentado na série sempre veste a mesma cor, como Zoya estando sempre de azul e David sempre de roxo.

Os Corporalki vestem vermelho, com os Sangradores tendo bordado preto e os Curandeiros cinza. Já os Materialki, como David, vestem roxo. Os Durastes também tem bordado cinza em seus trajes, enquanto os Alkemi recebem bordados vermelhos. Por fim, azul é a cor dos Etherealki, com bordados vermelhos para os Inferni, azul claro para os Hidros e prata para os Aeros.

Por ser um caso único, Alina poderia ter vestido outra cor, mas optou por se identificar como parte dos Etherealki. Ainda assim, ela é a única Conjuradora do Sol, motivo pelo qual os detalhes de seu kefta são dourados. O Darkling também possui poderes que (quase) ninguém possui, e escolheu preto para ser sua cor. Outra exceção é Genya, que veste branco e dourado. Isso, no entanto, não é marca de seu status como Alfaiate, e sim as cores utilizadas pelos servos no Grande Palácio.

A primeira temporada de Sombra e Ossos está disponível na Netflix. A série já tem uma segunda temporada confirmada, embora ainda não conte com previsão de lançamento.

Veja também as principais diferenças entre os livros e a série:

Imagem de perfil
sobre o autor Melissa de Viveiros

Graduanda em Letras na UFMG. || What is infinite? The universe and the greed of men. || @windrunning_