Capa da Publicação

Sombra e Ossos: O que esperar da segunda temporada

Por Melissa de Viveiros

Atenção: Alerta de Spoilers!

Um dos novos sucessos da Netflix, Sombra e Ossos mal chegou e já deixou muita gente ansiosa para o que vem por aí. Como muitas obras de sucesso do gênero, a produção apresenta um mundo complexo e um universo vasto, povoado por pessoas com diferentes poderes e habilidades. Se passando principalmente no país fictício de Ravka, a primeira temporada introduziu a história de Alina Starkov, uma órfã que descobre ter o único poder capaz de destruir o poder sombrio que divide seu país e ameaça inúmeras pessoas.

Conforme Alina deixa os campos do exército e descobre mais sobre si e sobre sua terra em meio à corte, ela logo descobre que tudo é mais difícil que parece. Fazendo aliados improváveis e descobrindo inimigos onde menos esperava, a jovem consegue escapar daqueles que tentam tomar seus poderes para si — pelo menos por enquanto. Como o final da série deixa claro, os problemas da protagonista estão longe de acabar, e ainda há muito da obra de Leigh Bardugo a chegar nas telinhas.

Aqui, você vai encontrar tudo que precisa saber sobre o futuro da história de Sombra e Ossos! Vamos lá?

A segunda temporada já foi confirmada? Quando ela deve ser lançada?

No momento, não há confirmação oficial por parte da Netflix de que a série ganhará uma nova temporada. Apesar disso, o site What’s On Netflix afirmou que a renovação já foi realizada nos bastidores, com a segunda temporada já estando em desenvolvimento. A revista Marie Claire adicionou ainda que anteriormente a fonte responsável pela informação havia relatado as renovações de séries como Ozark e Fate: A Saga Winx antes de elas serem confirmadas. A revista diz ainda que o anúncio oficial será feito cerca de um mês após a estreia de Sombra e Ossos.

Além disso, o site We Got This Covered reportou que o sucesso da primeira temporada foi o suficiente para que a plataforma de streaming esteja planejando continuar a produção até pelo menos a quarta temporada, com potencial para mais. A fonte dessa informação é a mesma que informou o site do spin-off de The Witcher, Blood Origin, antes de seu anúncio. Por sua vez, embora tenha afirmado não ter conhecimento sobre a renovação, o showrunner de Sombra e OssosEric Heisserer, havia dito anteriormente que tinha planos para três temporadas, além de desejar uma quarta. Por fim, a popularidade da série e da obra de Leigh Bardugo também colaboram para que a renovação se confirme, e estes rumores sugerem que a renovação pode ser feita para múltiplas temporadas, como foi o caso de Bridgerton.

Caso uma nova temporada se confirme, deve levar algum tempo até seu lançamento. Isso porque, sendo uma produção de larga escala, leva tempo não só para que as gravações sejam feitas, como também para a pós-produção e efeitos especiais. Se o tempo gasto do início da produção até seu lançamento for o mesmo gasto para a primeira temporada, é possível que novos episódios só cheguem cerca de um ano e meio após o início do desenvolvimento da próxima parte. Assim, uma continuação só estrearia em 2023.

Alina e Mal no começo da série.

O que podemos esperar da trama da segunda temporada?

Sombra e Ossos se baseia em duas séries de livros escritas por Leigh Bardugo. A primeira, conhecida como a Trilogia Grisha, é a que possui maior ênfase na série. Protagonizada por Alina Starkov, a trilogia conta a história da Conjuradora do Sol, que precisa salvar Ravka da escuridão da Dobra. A segunda é a duologia Six of Crows, que nos livros se passa alguns anos após as aventuras de Alina. Nesses dois livros, os protagonistas são seis, sendo que cinco deles — Kaz, Inej, Jesper, Nina e Matthias — já fizeram sua aparição na versão da Netflix.

Em relação à guerra em Ravka e à trama protagonizada por Alina, a primeira temporada adapta o primeiro livro, também chamado Sombra e Ossos. É nele que a personagem descobre seus poderes e recebe treinamento, além de se envolver com o Darkling antes de descobrir que ele pretendia usá-la. A série não traz grandes mudanças nesse sentido, embora os livros se aprofundem mais em explicações e relacionamentos pouco explorados na versão live-action. O final dos dois, por exemplo, é bastante semelhante, com a jovem confrontando o vilão na Dobra e conseguindo escapar após deixá-lo na escuridão.

Assim, espera-se que a segunda temporada permaneça bem semelhante à trama dos livros. O segundo título da trilogia, Sol e Tormenta, começa com a Conjuradora do Sol vivendo em outro país após ter navegado para fora de Ravka. Lá, ela passa algum tempo escondida, levando uma vida comum ao lado de Mal. Eventualmente, as forças do Darkling descobrem os dois e os capturam, colocando-os a bordo de um navio que, a princípio, parece comandado por ele.

No navio, a protagonista é apresentada a diversos possíveis aliados, além de reencontrar outros personagens conhecidos, como Genya. O capitão da embarcação é conhecido como Sturmhond, um pirata (ou como ele prefere, corsário), com uma enorme reputação em Ravka. Em sua tripulação, também são introduzidos os gêmeos Tamar e Tolya, dois Grisha vindos de Shu Han que têm grande papel na saga a partir daí.

Arte oficial de Sturmhond, por Kevin Wada.

Eventualmente, Alina consegue novos aliados essenciais, começando a reunir seu próprio exército Grisha para combater as forças de seu inimigo. Apesar disso, toda a trama do livro enfatiza que grandes sacrifícios são necessários para o que ela pretende fazer. Enquanto tenta salvar seu país, ela lida com conflitos internos, como seu próprio desejo por mais poder. O conceito de merzost, citado na primeira temporada mas pouco explicado, também ganha maior ênfase no segundo título. A palavra, que se refere à magia real, diferente da chamada Pequena Ciência praticada pelos Grisha, também significa abominação, por ser uma força antinatural mas de grande poder.

Quanto ao vilão, o fim da primeira temporada deixa claro que o Darkling está longe de ser derrotado. Embora deixe a dobra com algumas novas cicatrizes, ele sobrevive e traz consigo um novo exército. As criaturas sombrias que vemos no episódio final são chamadas de nichevo’ya, palavra que no idioma de Ravka significa “nada”, por causa da natureza vazia destes seres. Assim, fica claro que o antagonista retornará ainda mais forte.

A interação de Genya e Alina no fim da série também sugere que os planos do General de assumir o governo de Ravka já estão em andamento. Ela menciona o rei, que “adoeceu”. Na realidade, a mudança no estado da saúde dele se deve a envenenamento, sendo parte dos planos do Conjurador das Sombras. Em Sol e Tormenta, embora o Darkling utilize essa estratégia, ele acaba encontrando alguns obstáculos inesperados no caminho — principalmente por causa de Nikolai Lantsov.

Príncipe de Ravka, Nikolai é um personagem bastante querido dos livros, tendo protagonizado sua própria duologia recentemente. Sua participação na série da Netflix vem sendo muito aguardada, e o próprio Heisserer mencionou estar empolgado para a introdução do personagem, caso a segunda temporada aconteça.

Kirigan retorna com novas cicatrizes.

E Six of Crows? O que podemos esperar para os Corvos? Eles podem ganhar um spin-off?

A série apresentou a maior parte dos personagens principais de Six of Crows: Sangue e Mentiras, mas sua história está longe de ser uma adaptação do livro. Como mencionado, a duologia se passa alguns anos após a história de Alina na versão literária, e o caminho da Conjuradora nunca se cruza com a gangue de Ketterdam. Assim, toda a história apresentada para Kaz, Inej e Jesper na primeira temporada da série é completamente nova, o que deixa mais difícil prever o que vem para eles.

É possível que o grupo acabe em outra missão criada para a versão live-action. Dessa vez, no entanto, mais uma dos seis deve se unir ao trio principal. Isso porque Nina Zenik, que passou a primeira temporada tentando sobreviver ao lado de Matthias Helvar, se encontrou com os três no episódio final, e também está partindo rumo a Ketterdam.

Nos livros, a história dela é bem semelhante ao visto na série, embora a mudança na linha do tempo afete algumas de suas relações com outros personagens do núcleo Grisha. Após ser capturada pelos drüskelle, caçadores de Grisha vindos de Fjerda, ela é levada em um navio que afunda durante uma tempestade, mas ajudando e sendo ajudada por Matthias, a dupla sobrevive e acaba se apaixonando. Tal qual na série, ela o acusa de ter a capturado como uma escrava para que ele seja preso e levado para ser julgado em Ketterdam, na realidade tendo o propósito de impedir que seus compatriotas o matassem. Chegando lá, o jovem realmente é preso, e Nina permanece na cidade para tentar encontrar um meio de libertá-lo. Nesse meio tempo, ela se junta à gangue de Kaz, permanecendo com o grupo por um ano antes de conseguir libertar Matthias.

Nina no fim da temporada.

O sexto e último integrante do grupo é Wylan Van Eck, único que não apareceu na série ainda. Responsável pelos explosivos, o garoto é filho do mercador que contrata o sexteto para um trabalho extremamente arriscado e praticamente impossível na obra literária. Antes disso, no entanto, ele já trabalhava para a gangue em tarefas menores. Muitos esperam que a próxima temporada já traga a introdução dele, mesmo que ainda não vejamos a trama de Six of Crows.

Caso a temporada decida trazer a história para as telinhas, esse grupo improvável vai se reunir para realizar um assalto praticamente impossível. Com o objetivo de se infiltrar no local mais bem protegido da corte de Fjerda, eles arriscam suas vidas em uma missão que promete riqueza inimaginável. Mas os resultados desse trabalho não impactam apenas aos seis, já que para o melhor ou para o pior, seus resultados afetam toda a existência dos Grisha ao redor do mundo.

Parte do público questionou se após a introdução na série principal seria possível que Six of Crows se tornasse um spin-off. Até o momento, esse não parece ser o caso, e as duas obras devem continuar sendo adaptadas simultaneamente, mesmo que suas histórias não se cruzem mais. Falando ao ColliderHeisserer explicou a decisão de misturar obras tão diferentes:

“Eles são [dois gêneros diferentes], e eu acho que é porque eu amo os dois por motivos diferentes, e eles vivem no mesmo mundo. Eu acho que se você fizer apenas um você captura uma parcela menor do público. Eu estou basicamente fazendo uma série onde as pessoas vão ficar tipo, ‘Eu não gosto desse personagem, mas eu amo esses dois.’ E eu estou bem com isso.”

Alina e Kirigan na primeira temporada.

O que a produção e o elenco esperam de uma futura temporada?

Toda a equipe vem se mostrando empolgada com a possibilidade de dar continuação à história, tanto em uma segunda temporada quanto além dela. Entre eles, a autora Leigh Bardugo manifestou seu entusiasmo em entrevista à Elle, onde afirmou que gostaria de ver todos os sete livros lançados até o momento adaptados pela série:

“Eu quero ver toda a história, e eu sei que isso é louco. Eu sei que é improvável. E eu não acho que sete temporadas seriam necessárias para contar a história dos sete livros. Eu iria amar ver essa história se desenvolver. Acho que seria algo especial.”

A atriz Jessie Mei Li, que protagoniza a série, também falou sobre suas expectativas para a próxima temporada. Para ela, é importante que a série explore elementos dos livros como Alina estar no comando de seu próprio exército, ou seu envolvimento com merzost, a magia não-natural que o Darkling utiliza. Comentando em entrevista, ela disse:

“Como Kirigan tem seus soldados de sombras, e então obviamente Alina consegue seu próprio exército, eu amaria ver como isso se manifesta e a afeta. Obviamente nós vimos os efeitos de merzost na série em Kirigan e suas veias negras e tudo mais. E o cabelo de Alina se torna brando. Eu estaria interessada em ver quão terrível isso é. Talvez tenha um tom bem mais sombrio — isso seria legal de explorar. Na minha cabeça, quando li os livros, eu imaginei o cabelo de Alina se tornando cinza, na verdade — não de modo bonito e fluído, mas de modo meio doente. Eu estaria muito interessada em ver como isso ia ficar.”

Amita Suman, intérprete de Inej, afirmou à Harper’s Bazaar que prefere deixar o futuro nas mãos do showrunner. Apesar disso, ela comentou que se pudesse escolher uma cena, seria a primeira vez em que KazInej se encontram:

“Eu iria amar uma cena. E essa é a cena em que Kaz e Inej se encontram pela primeira vez. Eu lembro, lendo isso, era algo tão empolgante. Tem tantas indicações do futuro da relação deles, do ‘Eu posso te ajudar’. Do ponto de vista de um fã, eu iria amar ver essa cena lá. Mas quem sabe se vai ou não. Talvez tenha algo ainda melhor.”

Quais são as suas expectativas para o futuro de Sombra e Ossos? O que você mais gostaria de ver na série? Comente aqui!

Quer saber quais são as principais diferenças entre os livros e a série até o momento? Então confira essa lista:

Imagem de perfil
sobre o autor Melissa de Viveiros

Graduanda em Letras na UFMG. || What is infinite? The universe and the greed of men. || @windrunning_