Capa da Publicação

Lúcifer: Entenda por que a versão de Sandman será diferente

Por Gus Fiaux

Sandman vai ganhar sua primeira adaptação live-action na forma de uma série da Netflix. Até agora, pouco se sabe da produção e nenhuma foto dos bastidores foi revelada. Entretanto, a plataforma de streaming já anunciou alguns membros do elenco – o que inclui Tom Sturridge no papel principal do Sonho. Entretanto, ninguém chamou mais atenção do que Gwendoline Christie (Game of Thrones, Star Wars: Os Últimos Jedi) no papel de Lúcifer. 

Isso fez com que muitos fãs se questionassem a respeito de qual será a interpretação do Estrela da Manhã na série e até mesmo quais conexões a série de Sandman poderia ter com Lúcifer, outra produção televisiva que adapta o diabo da DC Comics. E é pensando nisso que resolvemos explicar um pouco de quem é Lúcifer Estrela da Manhã nas HQs e como a versão de Sandman será diferente do que conhecemos até agora!

Lúcifer nos quadrinhos

Como é o Lúcifer das HQs?

Lucifer Samael Estrela da Manhã é um personagem das HQs da DC Comics/Vertigo inspirado pelo diabo da mitologia e religião judaico-cristã. Ele foi criado por Neil Gaiman junto de  Sam Kieth Mike Dringenberg e apareceu pela primeira vez nas páginas de Sandman Vol. 2 #4. Em sua primeira aparição, o anjo caído cruza seu caminho com o Sonho quando o Perpétuo parte em busca de relíquias suas que foram perdidas no tempo em que esteve no cárcere, como parte do arco Prelúdios e Noturnos. 

O personagem é quase sempre retratado como uma figura bela, esbelta, de cabelos loiros e charme apaixonante, sendo capaz de conquistar qualquer um apenas com suas palavras. Em vez de ser uma figura totalmente má e cruel, ele possui um certo grau de humanização, ainda que retenha vários dos aspectos negativos do diabo bíblico. Assim foi sua primeira aparição, mas ele logo retornou gloriosamente em outro arco de Sandman, intitulado Estação das Brumas. 

Considerado por muitos como uma das melhores fases da HQ de Gaiman, Estação das Brumas começa com uma premissa bombástica: Lúcifer decide abandonar o inferno e viver na Terra. Porém, alguém precisa tomar conta do reino de enxofre, e o Estrela da Manhã acaba delegando a função de decidir quem será seu sucessor para o próprio Morpheus. É uma história densa e que apresenta vários personagens mitológicos da DC, trazendo figuras de reinos faéricos e até mesmo as divindades nórdicas.

A partir daí, criou-se um spin-off central de Sandman focado no anjo caído. Intitulado apenas como Lucifera HQ de Mike Carey, lançada entre 2000 a 2006. Na história, vemos o Estrela da Manhã abrindo um bar em Los Angeles – onde ele continua vivendo sua vida normalmente, ainda que uma ou outra ameaça sobrenatural apareça em sua frente. A HQ discute temas profundos como livre arbítrio, a criação de um mal universal, fanatismo religioso e até mesmo a natureza cíclica das coisas.

O protagonista da série Lúcifer

E a série Lucifer, como fica?

Em 2016, a DC Comics se uniu com o canal da FOX para produzir Lucifer, uma série vagamente baseada nas HQs de Mike Carey. A produção é estrelada por Tom Ellis no papel do Estrela da Manhã e a história começa já depois que ele decidiu abandonar o inferno e ir viver sua vida entre os mortais. A história exibe um caráter procedural, como muitas séries policiais dos Estados Unidos, onde temos um “casinho da semana” e uma trama maior sendo construída por trás disso.

Isso porque o Estrela da Manhã acaba se tornando uma espécie de consultor para o Departamento de Polícia de Los Angeles, representado por Chloe Decker, uma detetive que acaba se tornando interesse amoroso do diabo. A série apresenta vários personagens importantes dos quadrinhos, incluindo alguns que fizeram sua estreia nas páginas de Sandman, como é o caso de Mazikeen.

A série foi originalmente cancelada após sua terceira temporada pela FOX, mas a Netflix resgatou o projeto e passou a produzir novos episódios. Até o presente momento, tivemos a quarta temporada e a primeira metade da quinta pelo serviço de streaming. Além disso, a plataforma já anunciou que a sexta será a última, concluindo de vez a trama da série sem deixar pontas soltas.

Gwendoline Christie

Lúcifer em Sandman

Agora, Sandman finalmente vai ganhar sua adaptação live-action pela Netflix. Parte do elenco principal já foi revelada e todos ficaram em êxtase ao descobrir que Gwendoline Christie interpretará Lúcifer Estrela da Manhã. Mas o que isso significa para a série do diabo e para as conexões com os quadrinhos? Bem, para explicar isso, precisamos ir por partes.

Sandman deve contar a história do encontro entre Lúcifer e Sonho e, posteriormente, como Lúcifer decidiu deixar o inferno para trás e ir viver na Terra. Isso significa que a série será um prequel de Lucifer? Bem, não é esse o caso. Em várias entrevistas e declarações anterioresNeil Gaiman já deixou bem claro que a adaptação de Sandman não fará parte do universo de Lucifer.

Ou seja, o personagem interpretado por Tom Ellis será como uma “versão alternativa” do diabo de Gwendoline Christie e os dois não devem interagir em momento algum. Se teremos uma nova versão da história solo do Estrela da Manhã protagonizado por Gwendoline é algo que ainda não temos como afirmar, mas as possibilidades são bem baixas, considerando a popularidade recente da série da FOX/Netflix, mesmo que não seja muito fiel aos quadrinhos.

Gwendoline Christie, de Game of Thrones, será Lúcifer na série

Lúcifer será uma mulher?

Essa é uma pergunta que muitos fizeram ao ver uma mulher escalada no papel do demônio. E a melhor resposta para isso nesse momento é: Não necessariamente. Se você conhece um pouco da mitologia cristã e da literatura bíblica, deve saber que anjos não possuem gêneros definidos. Ainda que eles sejam referidos nominalmente através de gêneros masculinos ou femininos, eles são geralmente descritos como criaturas assexuadas e com formas quase incompreensíveis para a mente humana.

Nas pinturas e registros visuais que temos ao longo dos anos, anjos são geralmente vistos como seres andróginos, com poucos detalhes que remetem a características muito masculinas ou muito femininas. E levando em conta que Lúcifer é um anjo, faz sentido que ele seja retratado por um ator ou atriz com traços mais andróginos, como é o caso de Gwendoline Christie.

Algo similar já aconteceu no filme Constantine, de 2005, dirigido por Francis Lawrence. No longa, temos a participação do Arcanjo Gabriel, uma entidade celestial de moralidade ambígua que acaba envolto em uma grande conspiração envolvendo o Inferno e o Paraíso. No filme, o anjo é interpretado por Tilda Swinton, atriz muito famosa por seu visual único e genderfuck. 

Assim sendo, não há como saber se Lúcifer vai ser tratado como uma mulher na série – até porque outro personagem das HQs, o bibliotecário Lucien, passou por mudança de gênero e será interpretado por uma mulher, tornando-se Lucienne – ou se teremos mais um caso de anjos andróginos e que não possuem características associadas ao sexo e ao gênero. Para saber disso, precisamos esperar por mais informações e notícias da série.

A série de Sandman ainda não tem data exata para ser lançada. Sabemos que as filmagens da primeira temporada estão em pleno andamento e devem se estender até junho de 2021. A série será exibida na Netflix e a expectativa é que tenha mais temporadas, para que possa abranger toda a história do arco original escrito por Neil Gaiman.

Abaixo, veja 10 coisas que queremos ver na série de Sandman da Netflix:

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux