Capa da Publicação

Review: Uma aventura simples, mas emocionante, com Fena: Pirate Princess

Por Márcio Jangarélli

Mais um anime promissor chegando para ficarmos de olho! Fena: Pirate Princess é o novo título assinado pela Crunchyroll e pelo Adult Swim, criado pela Production I.G. – de Haikyu!!, Guilty Crown e Noblesse

Tivemos acesso antecipado aos dois primeiros episódios da série e posso garantir que essa é uma história intrigante e super divertida, ainda que pareça ter um desenvolvimento um pouquinho simples.

Pegue sua katana (?!) e entre no barco que eu te explico melhor.

Piratas, samurais e uma princesa?

Arte promocional de Fena: Pirate Princess (Divulgação)

Veremos duas protagonistas femininas extremamente distintas dentre as novidades da Crunchyroll para os próximos meses. Depois do ótimo episódio piloto de SAKUGAN, que só estreia em Outubro, também tivemos acesso aos primeiros capítulos de Fena: Pirate Princess, que segue por um caminho mais “tradicional” dentro do universo de animes – mas não é menos interessante por isso.

Nessa história, acompanhamos a personagem titular em uma jornada de autodescobrimento e para “finalizar” uma viagem interrompida de seu pai. Quando mais jovem, o navio em que Fena e sua família estavam é atacado, mas ela consegue se salvar, ancorando sozinha em uma ilha desconhecida. Lá ela passa anos fazendo de tudo para sobreviver, enquanto sonha em retornar ao mar, em busca do que lhe foi tirado naquele dia fatídico.

Os pontos altos do anime ficam com a protagonista, super carismática e divertida, com tendências ao roubo e pilantragem (como o “Pirata” no título deve sugerir) e para a belíssima animação que acompanha a história. O estilo lembra um pouco coisas como Nanatsu no Taizai, Yakusoku no Neverland e Haikyu!!, mas ainda mantém sua originalidade.

Sonhando com o mar?

Quanto à aventura em si, o caminho aqui é mais simples, contando com vários tropes que já estamos acostumados em anime. Uma tragédia inicial mal explicada; Uma grande jornada envolvendo destino e mistério; Uma protagonista esperançosa, determinada e esquentada; Esse tipo de coisa, sabe?

Mesmo assim, Fena acerta na mistura de elementos distintos que nem sempre vemos em conjunto, como samurais, piratas, princesas, ladrões, aliados a um universo fantástico (e um tanto tecnológico) bem especial. Eu sei que One Piece pode ter vindo à cabeça, mas não é bem por aí. Na obra do Oda, o conflito gritante entre elementos é incentivado e dá charme à saga; em Fena, mesmo que sejam coisas que geralmente não “habitam” o mesmo espaço fictício, elas ainda parecem pertencer como uma unidade aqui.

É muito legal como novas camadas vão sendo apresentadas, te surpreendem pela peculiaridade de estarem no mesmo espaço, mas parecem se encaixar sem problemas nesse contexto. E como a narrativa e a protagonista crescem rápido; no final do episódio 2, Fena já não é a mesma do início do capítulo anterior e isso faz sentido com as reviravoltas que a personagem está vivendo.

Os companheiros… samurais (!) da Fena

Personagens secundários, cenas de ação e o humor do anime também são bem cativantes. Você fica mais curioso pelos companheiros que a Fena conhece e suas habilidades, do que pela história a princípio. Design e construção estão no ponto para te fisgar na primeira aparição de cada um e a introdução deles é muito divertida.

O sentimento ao final dos dois episódios não é exatamente o de ansiedade pelo próximo, mas de curiosidade sobre o que Fena pode entregar a seguir. Pode ser que engate em algo incrível ou não. Quem sabe? Não me surpreendeu tanto quanto SAKUGAN, mas passou a impressão de que o verdadeiro potencial do anime ainda será mostrado.

Confira o trailer de Fena: Pirate Princess logo abaixo:

E aí, o que achou de Fena? Quais animes você já colocou na sua lista para os próximos meses? Não esqueça de comentar!

Fena: Pirate Princess,” uma produção original da Crunchyroll e do Adult Swim, estreia dia 14 de agosto na Crunchyroll e no Adult Swim.

Imagem de perfil
sobre o autor Márcio Jangarélli

Assessor, redator e jornalista. Madonna de Jakku.