Capa da Publicação

Pacificador: James Gunn explica como a série se conecta com O Esquadrão Suicida

Por Gabriel Mattos

Atenção: Alerta de Spoilers!

A estreia de O Esquadrão Suicida chocou não apenas pela qualidade absurda do filme, mas também pelo destino de um de seus principais personagens. Em entrevista a Variety, o diretor e roteirista James Gunn explica como a cena pós-crédito prepara o terreno para a série solo do anti-herói Pacificador, exclusiva do HBO Max.

Tal pai, tal filho

Muitos fãs contavam com o fim do Pacificador no filme, devido às entrevistas de James Gunn afirmando que quase todos os personagens morreriam no filme. Logo, era esperado que a série solo do anti-herói acontecesse antes de O Esquadrão Suicida.

Enquanto devemos aprender mais sobre o passado do personagem de John Cena na nova produção, segundo o diretor ela não será exatamente uma prequel.

“Nós teremos a chance de ver o Pacificador com seu pai — interpretado por Robert Patrick — de onde ele veio, o que ele fez, o que isso significa pra ele e para onde ele vai depois disso tudo. Porque ele não é uma pessoa má, ele só é um vilão.”

Mesmo entre vilões, o Pacificador consegue ser o mais podre do grupo

 

Provável que a série abuse de flashbacks para contar o passado do Pacificador, mas o próprio filme deixou pistas do que podemos esperar da relação do personagem com seu pai.

“Bem, durante a história, você aprende de onde o Pacificador veio. Tem um momento no filme em que o Sanguinário fala sobre seu pai e como ele era, aí corta para o Pacificador e ele concorda com tudo. Esta é a semente para a série inteira do Pacificador.”

Por dentro do capacete

Além de dirigir o filme, Gunn é o principal responsável pela série da HBO Max e vai dirigir pessoalmente cinco de seus oito episódios. Com isso, ele pretende explorar lados do personagem que não apareceram no longa.

“Ele parece um cara que não dá para redimir no filme. Mas eu acho que ele tem mais a oferecer. Não tivemos a chance de conhecê-lo do mesmo jeito que conhecemos alguns dos outros personagens. E a série é toda sobre isso.”

Conflitos entre a missão e a equipe serão melhor explorados na série

No filme, o Pacificador foi muito definido por suas ações e suas ideias, mas a série promete mergulhar mais a fundo no emocional do personagem.

“O Pacificador parece um estranho. Então naquele momento no bar La Gatita Amable, quando ele está dançando [com a equipe], eles estão se conectando pela primeira vez — aquele é um sentimento incomum para ele. E depois quando ele segue seus ideais sobre um senso de união, ele está fazendo uma escolha de pisar em suas emoções. A série é sobre isso.”

A série parece ser sobre muitas coisas, mas não dá para negar que James Gunn tem uma visão muito bem definida do futuro do personagem no DCUE. O que você espera de Pacificador? Não deixe de comentar!

Pacificador estreia exclusivamente na HBO Max em 16 de janeiro de 2022.

Fique com:

Imagem de perfil
sobre o autor Gabriel Mattos

Repórter correspondente de Wakanda, caçando Pokémon por onde eu vou! Sempre nas lives da Legião! • @gabeverse