Liga da Justiça: Ray Fisher “comemora” um ano de acusações contra Walter Hamada

Capa da Publicação

Liga da Justiça: Ray Fisher “comemora” um ano de acusações contra Walter Hamada

Por Chris Rantin

Quando Joss Whedon assumiu o comando de Liga da Justiça, uma série de problemas começaram a acontecer nos bastidores. Entre diversas acusações e reclamações, Ray Fisher foi o primeiro a se posicionar sobre isso, denunciando a conduta do diretor e das autoridades como Walter Hamada, presidente da DC Films que supostamente tentou abafar as investigações. Agora, o ator que interpretou o Ciborgue celebrou um ano das suas acusações contra Hamada e agradeceu aos fãs.

Segundo Fisher, Walter Hamada usou do seu poder para tentar abafar as investigações e desacreditar as denúncias contra Whedon — que variavam de comportamento racista aos abusos contra atores e equipe — e do produtor Geoff Johns. Em pronunciamentos recentes, Fisher afirmou que foi removido do longa do Flash por conta de Hamada, como uma espécie de retaliação.

Ray Fisher como Ciborgue em Liga da Justiça de Zack Snyder

Agora, em seu Twitter, o ator voltou a falar sobre o caso, utilizando o momento para agradecer o apoio dos fãs:

“Hoje fez um ano que Walter Hamada e Warner Bros Pictures falharam em enterrar a verdade sobre a Liga da Justiça. Um ano atrás, eles falharam em me enterrar com mentiras nas acusações. Eles falharam porque vocês emprestaram sua voz. Estou eternamente em dívida com vocês. Feliz #DiaDoHamada.” 

Confira também:

 

Imagem de perfil
sobre o autor Chris Rantin

Jornalista • Editor • Mestrando em Comunicação pela UEL • Instagram e Twitter: @Chris_Rantin • "Eu sou o fogo e a vida encarnados. Agora e para sempre eu sou a Fênix!"