X-Men: Ressurreição em Krakoa ganha grande limitação nos quadrinhos

Capa da Publicação

X-Men: Ressurreição em Krakoa ganha grande limitação nos quadrinhos

Por Raphael Martins

Atualmente nos quadrinhos, os X-Men vivem e tem sua base de operações na ilha da Krakoa, uma nação soberana feita sob medida para a comunidade mutante como um todo. Lá há inclusive uma maneira de reviver mutantes mortos, criando clones de seus corpos e depois fazendo o “upload” de sua consciência no novo cérebro.

Veja também:

X-Men: Nova HQ confirma teoria sobre importante heroína

X-Men: HQ mostra detalhes do novo traje do Fanático

X-Men: Nova HQ traz momento nojento com Wolverine

Esse artifício já foi usado várias vezes nas histórias mais atuais, e heróis como Ciclope, Jean Grey, Wolverine e até o Professor Xavier já precisaram ser revividos com a nova tecnologia. Mas ela acabou de ganhar uma enorme limitação.

Na HQ X of Swords: X-Factor #4 (via ComicBook), o mutante Pedreira é morto no Outro Mundo, enquanto investigava o local com um grupo de outros voluntários. Rictor consegue trazer seu corpo de volta à Krakoa, morrendo logo depois de chegar ao local.  Os Cinco então iniciam o processo de ressurreição, que ocorre normalmente para Rictor. Com Pedreira, por outro lado, a coisa se complicou.

Quando Xavier usa o Cérebro para fazer o upload da mente de Pedreira para seu novo corpo, a unidade inteira e seus quatro backups simplesmente fritam e desligam. O mutante é ressuscitado, mas retorna de uma maneira totalmente diferente da qual costumava ser.

Xavier então chega a conclusão de que como Pedreira morreu no Outro Mundo, e não na Terra, isso causou uma corrupção no Cérebro, o que acarretou em sua modificação. Ele explica:

“Para propósitos de ressurreição, o Outro Mundo é menos um lugar e mais como… uma convergência de possibilidades. O que se sabe é que morrer lá apaga sua identidade, memórias, experiências, fisicalidade – tudo dessa realidade será perdido na ressurreição. O resultado é uma aposta, mas é absoluto que você será reescrito. Até o backup anterior será apagado e substituído por um novo amálgama, assim removendo a possibilidade de uma verdadeira ressurreição para sempre.”

A novidade é um grande problema para os X-Men, que em sua nova saga, X of Swords (“Dez de Espadas”, em tradução livre), devem escolher dez campeões de Krakoa que, armados com espadas, devem viajar para o Outro Mundo e lutar até a morte contra dez guerreiros escolhidos por Arakko.

E agora, o que acontecerá se algum personagem de maior destaque for morto em combate por lá? Descobriremos muito em breve, nas próximas edições!

Falando em morte, confira nossa lista com as perdas mais marcantes da trajetória dos X-Men nos quadrinhos:

Imagem de perfil
sobre o autor Raphael Martins

Redator, apresentador e roteirista. Gosto de longas caminhadas na praia, Star Wars, tokusatsu, anime e filé com batata frita. Deixo as pessoas constrangidas. Você pode trocar uma ideia comigo no Twitter: @aqueleraphael