Vingadores: Josh Brolin explica por que aceitou o papel de Thanos

Capa da Publicação

Vingadores: Josh Brolin explica por que aceitou o papel de Thanos

Por Raphael Martins

O universo cinematográfico da Marvel tem muitos heróis e vilões, uns mais populares que outros. Mas poucos se comparam a Thanos, a grande ameaça que permeou nada menos que vinte e dois filmes do MCU, fosse por trás dos panos ou em guerra aberta com os maiores heróis da Terra.

Veja também:

Vingadores Ultimato: Artes conceituais mostram cena deletada de Thanos em Vormir

Thanos empunha o Martelo do Infinito em nova HQ da Marvel

Pantera Negra luta contra exército de Thanos em videos dos bastidores de Guerra Infinita

Grande parte dessa aclamação dos fãs veio da performance incrível do ator Josh Brolin no papel, que começou bem pequeno, resumido a apenas uma participação em Vingadores: Era de Ultron para se tornar o baluarte do mal no MCU.

Em uma entrevista recente concedida ao podcast Team Deakins (via ScreenRant), o ator revelou o porquê de ter aceitado o trabalho, algo que inicialmente não o atraía:

“Eu recusei algumas dessas coisas, e novamente as pessoas estavam pensando ‘Dinheiro!” Quando eu disse sim para Vingadores, era uma coisa pequena. Era basicamente uma participação especial, não havia muito dinheiro envolvido, então essa não foi a razão. Mas aí eles foram até mim e me deram uma bíblia enorme. Eu amei que eram todos eles contra mim. Se fosse para ser um dos Vingadores – e eu não quero dizer isso, provavelmente não deveria dizer isso, mas vou dizer mesmo assim – eu provavelmente não teria feito. Mas o fato de que eram todos os Vingadores contra esse único cara. Eu gostava do aspecto disso.”

Qual seu momento preferido de Thanos no cinema? Não esqueçam de comentar!

Confiram também nossa lista sobre o personagem aqui embaixo:

Imagem de perfil
sobre o autor Raphael Martins

Redator, apresentador e roteirista. Gosto de longas caminhadas na praia, Star Wars, tokusatsu, anime e filé com batata frita. Deixo as pessoas constrangidas. Você pode trocar uma ideia comigo no Twitter: @aqueleraphael