Capa da Publicação

Artista reage à críticas de fãs sobre a proibição de arma em Looney Tunes

Por Evandro Lira

Recentemente, a Warner Bros. anunciou que os novos desenhos dos Looney Tunes lançados em sua plataforma de streaming, o HBO Max, não contarão mais com a presença de armas de fogo. A novidade causou polêmica nas redes sociais, especialmente porque a mudança afeta a caracterização do personagem Hortelino, que carrega um rifle constantemente no desenho.

Veja também:

Pokémon lança curta animado no estilo de Looney Tunes

Looney Tunes aprontam todas em imagens da nova série animada

10 melhores crossovers entre DC e Looney Tunes

A indignação de boa parte dos fãs foi tanta, que um dos artistas por trás da produção de Looney Tunes foi ao Twitter responder às críticas. Michael Ruocco, cartunista da WB, se demonstrou decepcionado com a recepção negativa da decisão e argumentou que piadas envolvendo armas já foram feitas à exaustão, observando também que a parte essencial do Hortelino não é sua arma e sim sua “masculinidade imperfeita”.

Leia o que disse o artista em sua conta do Twitter:

“É sério que vocês se importam se Hortelino tem ou não uma arma nos nossos curtas? Você sabe quantas piadas podemos fazer com armas? Pouquíssimas. E as melhores já foram feitas há muito tempo. Hoje é só limitador. Além do mais, isso nunca foi sobre a arma, foi sobre a masculinidade imperfeita e frágil de Hortelino.”

Em um tweet seguinte, Ruocco contou que a decisão de desarmar Hortelino partiu de uma reação à violência armada do mundo real, como por exemplo, o tiroteio de Las Vegas em 2017.

“Pense no contexto do que está acontecendo no mundo e há quanto tempo nosso programa começou a ser produzido. Final de 2017, início de 2018. Logo após um número recorde de tiroteios em massa, particularmente aquele terrível em Las Vegas. NINGUÉM que trabalha na mídia queria tocar em armas.”

Ele continua:

“[…] Pessoalmente não me importei que perdemos o rifle de Hortelino. Tiramos muito mais proveito de sua personalidade e falta de inteligência do que qualquer parafernália em suas mãos. Vamos superar isso.”

Apesar da imagem de Hortelino perseguindo o Pernalonga com uma arma tenha se estabelecido no imaginário popular, a argumentação de Ruocco faz sentido e ainda mostra que os artistas da Warner conseguem ser criativos e extrair algo novo daquilo que já está no ar há muito tempo.

Fique com:

Imagem de perfil
sobre o autor Evandro Lira

Bacharel em Cinema e Audiovisual, potterhead das antiga, filho dos filhos do átomo, fã de mais coisas do que deveria, frequentemente falando sozinho no Twitter. Segue: @evandroslira