Capa da Publicação

EVO Online é cancelado e presidente da empresa é demitido após acusações de pedofilia

Por Evandro Lira

A EVO, organização de torneios de games de luta, cortou todos os laços com seu co-fundador e CEO Joey Cuellar após alegações de má conduta sexual. Além disso, o evento EVO Online, que aconteceria a partir deste fim de semana, foi oficialmente cancelado (via ComicBook).

Ontem foi noticiado que Cuellar havia sido afastado da empresa depois que ele passou a ser investigado por atitudes sexuais predatórias e pedófila. Agora, de acordo com um comunicado oficial da EVO, o empresário foi removido completamente da empresa.

Confira a declaração traduzida abaixo:

“Nas últimas 24 horas, em resposta às sérias alegações recentemente divulgadas no Twitter, tomamos a primeira de uma série de decisões importantes sobre o futuro da nossa empresa. A partir de imediato, Joey Cuellar não estará mais envolvido com a Evo. Estamos trabalhando no sentido de sua completa separação da empresa e o eximimos de todas as responsabilidades de seu cargo.

 

No futuro, Tony Cannon atuará como CEO; nessa posição, ele assumirá um papel de liderança na priorização de maior responsabilidade na Evo, tanto internamente quanto em nossos eventos.

 

O progresso não acontece da noite para o dia e nem sem a coragem daqueles que se manifestam contra a má conduta e a injustiça. Estamos chocados e tristes com essa situação, mas estamos ouvindo e comprometidos em fazer todas as mudanças necessárias para tornar a Evo um modelo melhor para a cultura forte e segura que todos buscamos. Como resultado, cancelaremos o Evo Online e trabalharemos para emitir reembolsos para todos os jogadores que escolherem comprar suas entradas. Doaremos o equivalente ao valor prometido ao Projeto HOPE.”

Com o EVO Online agora cancelado, o futuro dos torneios de jogos da empresa torna-se incerto. Cuellar foi o co-fundador do torneio em 1996, evento que desde então cresceu significativamente.

Antes mesmo de ser cancelado, o torneio online programado para começar em 4 de julho, perdeu vários dos seus principais apoiadores, entre elas a NetherRealm (Mortal Kombat), Bandai Namco (Dragon Ball FighterZ) e Capcom (Street Fighter), que anunciaram suas saídas do evento.

Imagem de perfil
sobre o autor Evandro Lira

Editor, bacharel em Cinema e Audiovisual, bruxo nascido trouxa, filho dos filhos do átomo, mestre dos quatro elementos, fã de mais coisas do que deveria, frequentemente falando sozinho no Twitter. Segue: @evandroslira