Capa da Publicação

Cleópatra: Gal Gadot fala pela primeira vez sobre a polêmica do filme

Por Cristiano Rantin

Em breve teremos mais um filme sobre Cleópatra, Soberana do Egito que é uma das figuras mais icônicas da história antiga. O longa será comandado por Patty Jenkins, a diretora dos filmes da Mulher-Maravilha, que mais que rapidamente escalou Gal Gadot como protagonista. A internet não gostou nada desta decisão e uma polêmica surgiu. Agora a atriz falou pela primeira vez sobre isso.

Entre os inúmeros comentários criticando a escalação, a grande maioria se mostrava preocupada com o Whitewashing, termo que significa transformar personagens negros ou de outras minorias raciais em pessoas brancas, defendendo que uma atriz negra deveria encarnar a Faraó no filme. Cleópatra, grega por nascimento, cresceu e governou o Egito, país situado no nordeste da África. Gal Gadot é israelense.

Patty Jenkins e Gal Gadot

Em uma entrevista para a BBC , Gadot disse:

“Pra começo de conversa, se você quer ser verdadeiro aos fatos, Cleópatra era da Macedônia. Nós procuramos por uma atriz macedônica que pudesse interpretar Cleópatra. Mas ela não estava ali, e eu era muito apaixonada por Cleópatra,” explicou. “Eu tenho amigos ao redor do mundo, seja mulçumanos ou cristãos, católicos, ateístas, budistas ou judeus, é claro. Pessoas são pessoas, e para mim, o que eu quero é celebrar o legado de Cleópatra e honrar esse ícone histórico incrível que eu admiro tanto.” 

A atriz continuou:

“Sabe, qualquer um pode fazer esse filme. E qualquer um pode seguir em frente e fazê-lo. Eu estou muito apaixonada pelo fato de que eu vou fazer o meu filme.” 

Saiba mais sobre Gal Gadot:

Imagem de perfil
sobre o autor Cristiano Rantin

Jornalista • Editor • Mestrando em Comunicação Social pela UEL • Twitter e Instagram: @Chris_Rantin • "Eu sou o fogo e a vida encarnados. Agora e para sempre eu sou a Fênix!"