Capa da Publicação

Conheça a Bomba Divina, a destruidora dos deuses da Marvel

·
Por Matheus Takahashi

Em janeiro de 2013, durante o início da fase da Nova Marvel nos quadrinhos, as histórias de Thor apresentaram um novo antagonista para o vilão: Gorr, o Carniceiro dos Deuses, que, ao jurar destruir todos os deuses possíveis do universo, criou uma arma extremamente poderosa: a Bomba Divina, que é capaz de aniquilar todas as divindades de uma vez, só. Leia mais sobre ela na sequência.

Saiba mais sobre Thor:

Artes conceituais de Vingadores: Guerra Infinita mostram Thor e sua Rompe Tormentas

Arte conceitual do primeiro filme de Thor mostra Loki com visual diferente

Artista faz pôsteres épicos do Thor inspirados em Assassin’s Creed Valhalla

No arco do Carniceiro dos Deuses, Gorr ataca uma versão jovem do Thor, ainda no Século IX, o deixando bem ferido, e deixando más memórias para o asgardiano, que ainda não era digno do Mjolnir. O vilão também atormentou as versões do presente e do futuro do Deus do Trovão, que precisou unir suas diferentes versões para derrotar o Carniceiro dos Deuses.

Gorr passou a ficar desacreditado sobre qualquer divindade após ver sua família morrer enquanto rezava por deuses que nunca atenderam às suas preces. Assim, ele jurou livrar os mortais dos falsos deuses, que, no seu julgamento, eram todos os deuses, de qualquer panteão, do Universo Marvel. Mesmo com a ajuda da sua All-Black Necroespada, o vilão sabia que precisava pensar grande se quisesse aniquilar todas as divindades existentes. E é aqui que entra a ideia da Bomba Divina.

O vilão começa a construir a arma com a ajuda de Shadrak, um deus das Luas de Diamante de Oghogho, que, depois de muita insistência de Gorr, que aniquilou todo o seu panteão de deuses, revela que ele é o Deus das Bombas, o que convence o vilão a manter Shadrak vivo, para construir sua bomba. 

No passo seguinte, Gorr massacra quase todos os deuses de Chronux, deixando apenas um vivo, e, além de coletar o sangue dos deuses mortos, ele rouba o coração de um Deus Ancião, que se tornaria o núcleo da Bomba Divina. Assim, com todos esses recursos reunidos, Gorr seria capaz de matar todos os deuses no espaço-tempo de uma vez, só.

Não suficiente, Gorr escraviza vários deuses, incluindo a versão jovem do Thor, para construir a bomba que iria os exterminar, eventualmente. Isso demonstra não apenas o desprezo que o vilão tem pelos deuses, mas como Gorr é temido por muitas divindades. 

O vilão exigiu muito esforço por partes dos deuses – em especial dos três Deuses do Trovão, todos de espaços temporais diferentes – para ser derrotado e morto. A principal razão de sua derrota acabou vindo justamente do Thor do presente, que, diferente da maioria dos deuses, atendia às preces de seus fiéis, o que provava que nem todos os deuses eram arrogantes e egoístas. E, ao destruir a bomba, ele trouxe esperanças aos que rezavam para os deuses mortos por Gorr, trazendo a derrocada do Carniceiro dos Deuses e da Bomba Divina.

Aproveite e veja também:

Fonte: Comic Book Resources

Imagem de perfil
sobre o autor Matheus Takahashi

Geógrafo. Amante da cultura geek/nerd, mas ama mesmo super-heróis, jogos de luta e futebol. Conversa fácil sobre (quase) qualquer coisa

IG: t1takahashi TT: takamatheus