Capa da Publicação

Stan Lee quase “criou” os Power Rangers para a Marvel nos anos 80!

Por Raphael Martins

Os Power Rangers surgiram em 1993, se tornando rapidamente uma febre tão grande quanto As Tartarugas Ninja foram antes deles. A série, produzida pela Saban, era na verdade a adaptação de um seriado japonês para o público americano.

O seriado tinha seus personagens e histórias próprios, mas todas as cenas de ação eram retiradas de Kyoryu Sentai Zyuranger, uma série da tradicional franquia japonesa Super Sentai, que mostra heróis coloridos lutando contra monstros e usando robôs gigantes.

Mas Stan Lee teve essa ideia primeiro. O último episódio da série da Netflix Brinquedos Que Marcaram Época revelou que Lee tentou, ainda nos anos 80, adaptar um Super Sentai para o público americano, mas não conseguiu.

Após firmar um contrato com a Toei para adaptar o Homem-Aranha para o público japonês, resultando em um tokusatsu de 41 episódios, Stan Lee mostrou a então presidente da divisão de TV da Marvel na época, Margaret Loesch, um dos Super Sentai japoneses, e lhe deu a ideia de adaptá-lo para o ocidente.

Um piloto de $25 mil foi produzido, mas infelizmente para a Marvel, nenhuma emissora se interessou. Alguns anos depois, nos anos 90, a Saban fez exatamente a mesma coisa, criando os Power Rangers, que se transformaram em uma lucrativa franquia que dura até hoje. Ironicamente, foi Margaret Loesch que aprovou a ideia de Haim Saban para os Rangers, levando a série à TV.

Stan Lee era mesmo um homem com uma visão singular do mercado do entretenimento, e mesmo que não tenha conseguido realizar tudo o que queria, ninguém jamais poderá negar sua genialidade.

Na nossa galeria, veja imagens do crossover dos Power Rangers com as Tartarugas Ninja nos quadrinhos:

Fonte: ComicBook

Imagem de perfil
sobre o autor Raphael Martins

Redator, apresentador e roteirista. Gosto de longas caminhadas na praia, Star Wars, tokusatsu, anime e filé com batata frita. Deixo as pessoas constrangidas. Você pode trocar uma ideia comigo no Twitter: @aqueleraphael