Capa da Publicação

O mundo fantástico e bizarro de Guillermo del Toro!

Por Guilherme Souza

Se existe um nome na atualidade que pode ser considerado sinônimo de criatividade, seu nome é Guillermo del Toro

Nascido em Guadalajara, México, del Toro se tornou um dos nomes mais respeitados da indústria cinematográfica, principalmente por seu estilo marcante e por saber dar vida à criaturas fantásticas de forma inigualável. Hoje, iremos falar um pouco sobre a vida e a carreira desse cineasta que faz a alegria dos fãs de Cultura Pop e dos amantes da sétima arte. 

Desde muito jovem, del Toro demonstrou sua paixão pelo cinema, ao gravar filmes caseiros com a câmera Super 8 de seu pai, usando seus brinquedos como protagonistas das produções. 

Depois de produzir muitos curtas e até alguns longas-metragem, a definição da carreira de del Toro começou quando ele fez um curso com Dick Smith, um famoso artista de efeitos especiais, responsável por trabalhar em filmes como O Exorcista e O Poderoso Chefão. Nesse período, o cineasta passou 10 anos trabalhando como designer de efeitos especiais e fundou sua própria empresa especializada nisso. 

Ao longo de sua carreira, del Toro se tornou um grande amigo de James Cameron, um renomado cineasta da indústria, que inclusive, quase entrou numa briga feia com Harvey Weinstein durante a cerimônia do Oscar, ao sair em defesa de del Toro, que havia sido tratado de forma abusiva pelo produtor no período em que ele trabalhou com a produtora Miramax, que pertencia a Weinstein. 

Desde que dirigiu seu primeiro filme em 1993, del Toro ficou conhecido pelos visuais marcantes das criaturas fantásticas que apresenta em suas obras, que são fruto da experiência que ele adquiriu logo no início de sua carreira, ao se especializar em maquiagens e efeitos especiais. 

Embora ele sempre tenha chamado a atenção por isso, demorou um tempo até que ele fosse premiado pela academia com um Oscar. As primeiras indicações vieram com O Labirinto do Fauno, que concorria nas categorias Melhor Roteiro Original e Melhor Filme de Língua Estrangeira, contudo, o cineasta só foi agraciado com a estatueta dourada em 2018 pelo filme A Forma da Água, que além de conseguiu uma indicação na categoria Melhor Roteiro Original, fez com que o cineasta levasse para casa os prêmios de Melhor Filme e Melhor Diretor. 

A popularidade de del Toro se deu também por conta de seus filmes baseados em quadrinhos, tais como Blade 2 e os dois filmes do Hellboy. Grande parte desse sucesso se dá por conta do cineasta ter conseguido produzir tais obras com uma qualidade admirável em uma época em que os filmes de super-heróis ainda não eram tão populares quanto hoje. Sempre mesclando um clima sombrio e realista, o diretor conseguiu mostrar que era possível fazer com que a fantasia das revistas ganhasse vida nas telonas. 

Outra grande qualidade na carreira de del Toro é o fato dele não se limitar somente aos cinemas, como também ser responsável pelos livros da saga Trilogia da Escuridão, que originaram a série The Strain, que também era produzida por ele, além de se aventurar no mundo dos jogos de videogame, tendo como parceiro ninguém menos do que Hideo Kojima, um dos mais renomados da indústria. Apesar da primeira tentativa de del Toro em adentrar o universo dos games ter dado errado, por conta do cancelamento do jogo Silent Hills e da saída de Kojima da Konami, a dupla conseguiu concretizar sua parceria através do jogo Death Stranding, onde del Toro é um dos personagens da trama

Outra produção digna de nota na carreira de del Toro são os filmes da franquia O Hobbit, nos quais ele atuaria como diretor e roteirista, mas acabou assumindo apenas o papel de roteirista, deixando o cargo de diretor para Peter Jackson, responsável pelos filmes da franquia O Senhor dos Anéis. Dizem as más línguas que del Toro decidiu não assumir a direção por conflitos com o estúdio, que queria realizar uma trilogia baseando-se em uma obra que não oferecia material base o suficiente para isso.  

Não podemos nos esquecer também da série animada Os Caçadores de Trolls, que se tornou uma das produções mais aclamadas da Netflix. Além de ser o criador da franquia, del Toro também atua como diretor, produtor e roteirista, mostrando que sua versatilidade não tem limites. 

Agora, os fãs aguardam ansiosamente pelo remake de A Convenção das Bruxas, que além de contar com del Toro na produção, será dirigido por Robert Zemeckis, o grande cineasta por trás da franquia De Volta Para o Futuro, ou seja, tem tudo para ser um filme grandioso. 

Guillermo del Toro já marcou seu nome na indústria e já conseguiu uma legião de fãs, mas ele com certeza ainda tem muito mais para mostrar e nós estamos ansiosos para ver.

Fique com nossa lista:

Imagem de perfil
sobre o autor Guilherme Souza

Outra grande manchete: 'Água, molhada!'