Capa da Publicação

Mestres das Trilhas Sonoras – Danny Elfman!

- – Você com certeza já ouviu alguma música composta por ele!

Por Guilherme Souza Dando continuidade à nossa série de artigos sobre grandes compositores do cinema, hoje, iremos falar sobre Danny Elfman, um dos nomes mais respeitados da indústria e responsável por muitas melodias icônicas e marcantes. 

Nascido nos anos 50, Daniel Robert Elfman teve contato com o cinema desde muito cedo, declarando-se um fãs de ficção-científica, terror e fantasia. Esse contato prematuro com a indústria também fez com que ele desenvolvesse uma paixão pelas trilhas sonoras, principalmente as compostas por Bernard Herrmann e Franz Waxman.

Mesmo assim, demorou um tempo até que ele conseguisse engrenar na carreira musical, na verdade, ele não foi aceito pela orquestra da escola primário, por “não ter afinidade com a música”.

Isso mudou quando ele entrou no colégio, onde descobriu novas influências musicais. Depois de terminar o ensino médio, Elfman saiu em uma viagem pelo mundo, onde buscava aprender novos estilos musicais, com destaque para os períodos em que passou na França e na África. 

Quando retornou para a América, Elfman se tornou diretor musical da trupe de teatro The Mystic Knights of the Oingo Boingo. Desse momento em diante, ele começou a realmente desenvolver sua carreira e marcar seu nome no cenário, algo que ficou mais concreto anos mais tarde, quando ele transformou a trupe em uma banda chamada Oingo Boingo.

A banda lançou oito discos e fez turnês em diversos países ao redor do mundo, tendo como um dos maiores sucessos a música “Weird Science”, que se tornou parte da trilha sonora do filme De Volta às Aulas.

Infelizmente, o tempo em que passou nos palcos como integrante da banda também resultou em efeitos colaterais para Elfman, que sofreu danos permanentes em sua audição, mas isso não foi o suficiente para que ele desistisse de seu sonho. 

Acontece que foi graças ao Oingo Boingo que Elfman conseguiu um de seus maiores parceiros na indústria do cinema: Tim Burton. Apesar de ter ficado apreensivo com o convite de Burton para compor a trilha sonora de As Grandes Aventuras de Pee-Wee, Elfman aceitou o desafio e conseguiu concluir seu primeiro trabalho em conjunto com o cineasta. 

Dali em diante, os dois trabalharam juntos por muitas outras vezes, tais como Os Fantasmas se Divertem e o primeiro filme do Batman, que rendeu a Elfman seu seu primeiro e único Grammy. O compositor parecia entender completamente o lado mais obscuro das obras de Burton, mas também sabia fazer coisas grandiosas, que se encaixavam em outras mídias, como por exemplo, as animações. 

Além de compor grande parte da trilha sonora de O Estranho Mundo de Jack, Elfman também deu voz ao personagem principal. Ele também é lembrado por compor a trilha sonora de A Noiva Cadáver

A parceria entre Elfman e Burton também pode ser vista em Alice no País das Maravilhas, Batman: O Retorno, Peixe Grande e suas Histórias Maravilhosas, A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça, Edward Mãos de Tesoura e A Fantástica Fábrica de Chocolates

O talento e a notoriedade do compositor permitiram que ele também trabalhasse com outros grandes cineastas, tais como Peter Jackson, Guillermo del Toro, Brian de Palma, Richard Donner, Sam Raimi e tantos outros. Por falar em Raimi, Elfman também teve um longo período colaborativo com o cineasta, incluindo os dois primeiros filmes do Homem-Aranha e Darkman – Vingança Sem Rosto

Ao falar sobre o universo dos filmes baseados em super-heróis, Elfman é um dos compositores que tem maior expertise nessa vertente, pois além dos filmes do Batman e Homem-Aranha, ele também trabalhou em filmes como Hulk, Hellboy II: O Exército Dourado, Vingadores: A Era de Ultron, O Procurado e Liga da Justiça.

Outras trilhas dignas de serem mencionadas são as da franquia Homens de Preto, a do primeiro Missão: Impossível e O Grinch de Jim Carrey

O trabalho de Elfman também abrange a televisão, tendo como maior marco a trilha sonora de abertura de Os Simpsons, uma canção facilmente reconhecida por quase todo mundo. Também podemos citar as músicas de abertura das séries animadas do Batman e do Beetlejuice, que apresentam versões adaptadas das melodias que ele compôs para os filmes. 

Apesar de seu longo histórico na indústria e de suas trilhas marcantes, Elfman nunca ganhou um Oscar, sendo apenas nomeado por quatro vezes.

Elfman também teve participações em musicais, principalmente em produções relacionadas aos filmes em que ele trabalhou, bem como em alguns jogos de videogame e documentários. Isso mostra que sua versatilidade se estende para diversas vertentes da música. 

Agora, resta aos fãs aguardarem por mais um trabalho de destaque na carreira do compositor e, quem sabe, isso faça com que ele ganhe seu primeiro e merecido Oscar.

Fique com nossa lista:

Imagem de perfil
sobre o autor Guilherme Souza

Outra grande manchete: 'Água, molhada!'