House of X – Nova revista mostra diversos X-Men importantes morrendo!

Capa da Publicação

House of X – Nova revista mostra diversos X-Men importantes morrendo!

Por Guilherme Souza

Jonathan Hickman continua trazendo grandes reviravoltas para os X-Men nos quadrinhos e a quarta edição de House of X pode ter consequências catastróficas para o futuro da equipe.

Como vimos nas edições anteriores, o grande objetivo por trás das vidas de Moira MacTaggert era impedir a criação de Nimrod e a aniquilação total dos mutantes – e após terem encontrado os planos da criação de Nimrod, Ciclope forma uma espécie de “esquadrão suicida”, que tem por objetivo destruir Orchis e o Molde Mãe.

Ao longo da edição, vemos a equipe passando por poucas e boas para concluir seu objetivo, mas isso também acaba custando a vida de muitos deles, começando por Arcanjo e Escalpo, que foram mortos quando a nave dos X-Men foi atacada por funcionários da Orchis.

Em seguida, vemos Mística sendo sugada para o vácuo do espaço, antes de cumprir sua parte no plano, seguida por Monet St. Croix, a M, que morreu tentando salvar a vida de Jean Grey. No clímax da revista, Noturno e Wolverine completam a missão de Mística e jogam o Molde Mãe no Sol, mas isso também acaba custando a vida deles. Por fim, Ciclope é morto pela Dra. Alia Gregor, da Orchis e a cápsula de escape de Jean Grey é destruída por um grupo de Sentinelas.

Antes de morrer, Jean envia uma mensagem telepática para o Professor Xavier, confirmando que eles concluíram a missão. A edição termina com uma imagem do Professor X chorando e afirmando que “nenhum outro mutante irá morrer”.

O mais curioso, é que muitos dos personagens que morreram em House of X #4, apareceram na capa de X-Men #1, nova revista da equipe que começará após o encerramento de House of X e Powers of X, porém não sabemos ainda se eles serão trazidos de volta à vida ou como isso acontecerá.

Fique com imagens da revista em nossa galeria:

Fonte: CBR

Imagem de perfil
sobre o autor Guilherme Souza

Outra grande manchete: 'Água, molhada!'