Capa da Publicação

Kelly Marie Tran, a Rose de “Star Wars: Os Últimos Jedi”, responde ao assédio e ataques que sofreu!

Por Equipe Legião dos Heróis

Em junho deste ano a atriz Kelly Marie Tran, que interpretou Rose Tico em Star Wars: Os Últimos Jedi sofreu uma onda de assédios online e precisou apagar sua conta do Instagram para poder viver uma vida tranquila. Porém, ela finalmente respondeu ao ocorrido em uma matéria do New York Times.

Tran havia sumido desde então, mas isso aconteceu porque ela estava possivelmente se preparando para as filmagens do próximo filme de Star Wars. No artigo, porém, ela falou do que sofreu e em especial do processo de superação que viveu, já que ela sempre se sentiu excluída e achava que precisava da aprovação de outras pessoas.

“Eu sofri uma lavagem cerebral acreditando que minha existência era limitada pela aprovação de outra pessoa. Fui instigada a pensar que meu corpo não era meu, que eu era bonita apenas se alguém afirmasse isso, independentemente da minha opinião. Eu acreditava nisso e [esse pensamento] era reafirmado por todos: pela mídia, por Hollywood, por empresas que lucravam com minhas inseguranças, manipulando-me para que eu comprasse suas roupas, suas maquiagens, seus sapatos, para poder preencher um vazio que, em primeiro lugar, se perpetuava por causa deles”.

A estrela também reconhece que não é a primeira a se sentir assim, mas por ser uma pessoa de uma raça diferente, esse sentimento lhe é familiar, bem como o de ser uma mulher em um mundo de padrões e estereótipos. Sobre isso, ela desabafa:

“Quero viver em um mundo onde as crianças de outras etnias não passam suas adolescências desejando ser brancas. Quero viver em um mundo onde as mulheres não sejam submetidas a julgadas por suas aparências, suas ações ou suas existências. Quero viver em um mundo onde pessoas de todas as raças, religiões, classes socioeconômicas, orientações sexuais, identidades de gênero e habilidades sejam vistas como o que sempre foram: seres humanos”.

A intérprete de Rose Tico por fim acrescenta, fazendo jus ao título da matéria de sua entrevista, que diz “I Won’t Be Marginalized By Online Harassment” (ou “eu não me isolarei pro causa de assédio online”, em tradução livre):

“Você talvez me conheça como Kelly. Eu sou a primeira mulher de outra etnia a ter um papel principal em um filme de Star Wars. Eu sou a primeira mulher asiática a aparecer na capa da Vanity Fair. Meu nome verdadeiro é Loan. E eu estou apenas começando”.

A atitude de Tran é certamente memorável. Ela pode ter se silenciado nas redes sociais, mas aparentemente encontrou outras formas de verbalizar o que sente e o que pensa. Mais recentemente, a mesma onda de assédios que arrebatou a atriz de Star Wars, também pegou Anna Diop por causa do live-action de Titãs, e Ruby Rose após esta ter sido confirmada como a Batwoman.

Fique com algumas imagens de Star Wars: Os Últimos Jedi em nossa galeria:

Fonte: Heroic Hollywood

Imagem de perfil
sobre o autor Equipe Legião dos Heróis

"Você já dançou com o demônio sob a luz do luar?"