Capa da Publicação

Star Wars: Battlefront II – Governo havaiano abre investigação contra o jogo por práticas ilegais!

·
Por Gus Fiaux

Após toda a polêmica envolvendo Star Wars: Battlefront II, que fez com que a EA desativasse temporariamente o sistema de microtransições do game, a desenvolvedora continua sob intensa vigília não apenas por parte dos fãs e usuários, mas dessa vez, da própria justiça norte-americana.

Depois que a Bélgica resolveu banir sistemas de loot boxes em diversos games, o governo do estado do Havaí também está interessado em investigar esse tipo de prática vindo da Electronic Arts.

Chris Lee, o representante do Estado Democrático do Havaí, participou de uma conferência de imprensa para anunciar que o governo estava de olho em diversas legislações para banir o sistema de loot boxes de jogos no geral. A iniciativa foi tomada com influência no caso da Bélgica, que declarou que as loot boxes poderiam ser consideradas uma “prática predatória de jogos de azar”, por “misturarem dinheiro e vício”. 

Lee, na sua entrevista, disse que com as investigações, pode chegar a conclusões similares às da Bélgica, e citou: “Esse é um cassino online temático de Star Wars.” Além disso, o político ainda fez uma piada com a frase clássica do Almirante Ackbar, ao dizer: “É uma armadilha!” – ou, no original, “It’s a trap!”

A EA já havia desativado o sistema de loot boxes juntamente com as microtransações, mas tinha intenção de reativá-lo no futuro. Com a investigação do Havaí – e o banimento na Bélgica -, a desenvolvedora precisará reavaliar suas decisões muito minuciosamente.

Abaixo, confira imagens do game:

Star Wars: Battlefront II está disponível para Xbox One, PlayStation 4 e PC.

Fonte: Comic Book

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux