Vingadores 2 – Joss Whedon fala sobre o vilão e critica o Homem-Formiga de Edgar Wright!

Capa da Publicação

Vingadores 2 – Joss Whedon fala sobre o vilão e critica o Homem-Formiga de Edgar Wright!

Por Fernando Maidana

Logicamente, algumas das informações que Joss forneceu poderão ser consideradas spoilers, portanto esteja avisado.

Em conversa com a Empire Online, o diretor de Vingadores: Era de Ultron respondeu algumas questões interessantes.

Imagem de capa do item

Sobre começar o filme com a equipe reunida

Agora que nós juntamos os Vingadores poderemos pegar cada um deles e separá-los, machucá-los até finalmente destruí-los.

Eu tenho trabalhado em muitas cenas com Ultron, então estou bem anti-Vingadores, no momento.

Imagem de capa do item

Sobre a cena ao estilo James Bond

Há um momento ao estilo "bondiano".

A associação surgiu, pois as locações das gravações eram belíssimas, em particular, o local onde se passa a abertura.

Há um momento onde vemos soldados e diversas pessoas lutando contra eles. Então, alguns caras camuflados na neve surgem em um castelo localizado nas encostas de uma montanha.

Os soldados patrulham de um lado para o outro com os Alpes Italianos ao fundo. Há a névoa, o castelo, de repente eu me senti no meio de um filme do James Bond.

Imagem de capa do item

Sobre os poderes de Ultron

Os poderes nos quadrinhos sempre são muito grandiosos e eu tentei tornar as coisas mais "pé no chão" o máximo que pude.

Com Ultron nós tivemos que torná-lo ligeiramente mais fraco. Ele é praticamente onipotente e venceria facilmente.

Nós adicionamos fraquezas, necessidades, alianças e isso também fará com que as pessoas se importem com o personagem. Haverá conflitos e Ultron tentará provar que seu ponto é o correto.

Ultron odeia os Vingadores por eles terem trazido ele a esse mundo, ele não consegue nem mesmo expressar o quanto odeia a humanidade.

Foi muito divertido escrever esse personagem, ele combina uma série de elementos icônicos. Então, os poderes que ele possui são um pouco diferentes, ele pode controlar certas coisas e não vai ficar simplesmente atirando lasers por aí.

Imagem de capa do item

Sobre a origem de Mercúrio e Feiticeira Escarlate e a presença de mais vilões

Eles terão uma origem, mas ela será mais discutida do que apresentada. Eles já estarão na ativa quando o filme começar. Não quero cometer os mesmos erros de Homem-Aranha 3.

Tem muita gente que ama esse filme e ele tem seus acertos, mas chega um ponto onde você fica tão saturado de personagens, histórias de origem, panos de fundo, que fica muito difícil acompanhar o ritmo.

Meus instintos sempre me dizem "Não adicione mais nada, trabalhe com o que você tem". Mas eu insisti em adicionar algo a mais nesse filme, porque sentia que ele precisava de mais vições.

Eu precisava adicionar alguém para Ultron conversar e precisava de mais problemas para os Vingadores. Por mais que Ultron seja poderoso e consiga criar seus clones, no final das contas ainda são Ultrons!

Não há motivo para ele conversar com ele mesmo, não teria como desenvolver um diálogo interessante.

Imagem de capa do item

Sobre alterar a origem de Ultron e a participação de Hank Pym

De todas as mudanças que fiz, tirar Hank Pym dessa trama foi uma das mais drásticas.

Mas o problema é que Edgar começou a trabalhar no personagem antes e da maneira que ele estava desenvolvendo o Homem-Formiga não havia um modo de integrá-lo aos Vingadores.

Na verdade, não havia como integrá-lo aos Vingadores e nem ao restante do Universo Cinematográfico Marvel. Havia uma ponte muito grande entre os tons dos filmes.

Ultron será basicamente uma criação dos Vingadores. Teremos a participação de Tony Stark e Bruce Banner. Não havia a necessidade de introduzir um terceiro cientista.

Foi difícil pra mim. Eu cresci em meio aos quadrinhos e não queria descartar coisas assim, mas ainda encontrei uma boa maneira de mudar as coisas.

Tony Stark sempre foi um cara impulsivo, que fazia antes de pensar. Mas agora suas atitudes terão uma grave consequência para o mundo e ele vai ter que começar a agir com mais responsabilidade, já que grande parte dos problemas serão culpa dele.

Imagem de perfil
Fernando Maidana

Boa piada. Todos riem. Rufam os tambores. Cortinas se fecham.