Capa da Publicação

Star Wars: Todos os filmes da franquia, ranqueados do pior ao melhor

Por Jaqueline Sousa

Em meados de maio de 1977, Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança chegava aos cinemas para revolucionar a cultura pop de vez. O universo de George Lucas foi responsável por apresentar ao mundo personagens icônicos e uma das tramas mais envolventes dos últimos tempos, que ainda segue arrastando uma legião de fãs emocionados por aí.

Pensando nisso, reunimos nesta lista todos os filmes lançados, até o momento, de Star Wars, incluindo spin-offs, ranqueados do pior ao melhor!

Imagem de capa do item

11° - Star Wars Episódio IX: A Ascensão Skywalker (2019)

Tentando corresponder às altas expectativas dos fãs para a conclusão da saga Skywalker nos cinemas, A Ascensão Skywalker chegou às telonas no final de 2019 com uma difícil missão. Dirigido por J. J. Abrams, a única coisa que o diretor precisava fazer era, ao menos, tentar finalizar a trilogia sequel de uma forma competente. Bom, não foi isso que aconteceu.

Com um pouco mais de duas horas de duração, o Episódio IX entregou um show de horrores sem a mínima consistência com o que vinha sendo apresentado ao público até então. Além de ignorar o caminho que o filme antecessor havia traçado, A Ascensão Skywalker aposta em um péssimo desenvolvimento de seus personagens, uma narrativa confusa e reviravoltas que, honestamente, beiram ao ridículo. O apego emocional à saga talvez seja a única coisa que mantenha a atenção.

Imagem de capa do item

10° - Star Wars Episódio I: A Ameaça Fantasma (1999)

A Ameaça Fantasma deve ter sido a mesma coisa que receber um balde de água fria na época de seu lançamento. O filme era o grande responsável por apresentar aos fãs uma nova geração da saga, além de ser o pontapé inicial para contar a história de origem de Darth Vader. Tinha tudo para ser incrível, mas o longa deixou a desejar.

Com uma trama tediosa e um dos personagens mais irritantes da franquia (é você mesmo, Jar Jar Binks), George Lucas acabou entregando um filme desengonçado e quase esquecível, se não fosse pelo tremendo apelo e legado de Star Wars. Tudo parece mecânico e sem vida, com efeitos visuais que também não envelheceram muito bem.

Ainda assim, nem tudo foi perdido em A Ameaça Fantasma. A relação entre Qui-Gon Jinn e Obi-Wan Kenobi e a introdução da Ordem Jedi são pontos que se salvam no meio dessa bagunça do Episódio I.

Imagem de capa do item

9° - Han Solo: Uma História Star Wars (2018)

Desde o período de seu anúncio, Han Solo: Uma História Star Wars já parecia estar fadado ao fracasso. Afinal, os envolvidos na produção estavam entrando em um campo minado ao usar um dos personagens mais amados da franquia para contar essa história. Mesmo assim, ainda existia uma leve esperança de que poderia sair algo bom do filme.

Com direção de Ron Howard, o longa acompanha as primeiras aventuras de Han Solo e Chewbacca, apresentando a história de origem do famoso caçador de recompensas. Aqui, é o ator Alden Ehrenreich que dá vida ao protagonista, ao lado de um elenco com nomes renomados como Donald Glover, Emilia Clarke, Woody Harrelson e Phoebe Waller-Bridge.

Embora Alden consiga fazer jus ao personagem de Harrison Ford, ainda assim é um filme esquecível. A troca de diretores no meio da produção provavelmente impactou o desenvolvimento do longa e, o que poderia ser ao menos decente, acabou se tornando algo superficial e sem muito brilho.

Imagem de capa do item

8° - Star Wars Episódio II: Ataque dos Clones (2002)

Dando continuidade à trilogia prequel, Ataque dos Clones chegou aos cinemas em 2002 com a estreia de Hayden Christensen como o jovem Anakin Skywalker. Assim como o antecessor, George Lucas assumiu a direção na tentativa de “reparar” as críticas negativas ao Episódio I.

Apesar de ter proporcionado avanços consideráveis em relação ao primeiro longa, Ataque dos Clones serviu mais como um rito de passagem na saga, apenas preparando o terreno para a vindoura conclusão dos filmes prequels. O desenvolvimento romântico entre Anakin e Padmé Amidala, por exemplo, deixa muito a desejar e o enredo segue nadando no raso.

Porém, este filme tem aspectos mais interessantes, como a trama investigativa de Obi-Wan, e também desperta um interesse maior, especialmente com as cenas de ação e os combates com sabres de luz.

Imagem de capa do item

7° - Rogue One: Uma História Star Wars (2016)

Com direção de Gareth Edwards, Rogue One: Uma História Star Wars acompanha a perigosa missão de Jyn Erso, personagem interpretada por Felicity Jones, que, sob o comando da Aliança Rebelde, precisa roubar os planos de uma arma letal que está sendo construída pelo Império: a Estrela da Morte. Para conseguir realizar esse feito, ela também precisa contar com a ajuda de outros rebeldes.

Embora não seja um filme perfeito e tenha um enredo um tanto quanto confuso, Rogue One tem seus méritos. O terceiro ato do longa, por exemplo, é o maior deles, pois conta com sequências bem executadas, entregando o que a produção tem para oferecer de melhor.

Além disso, os personagens, especialmente Jyn e Cassian Andor, são bastante carismáticos e proporcionam uma carga emocional intensa no final. Mesmo com suas falhas, é um filme interessante e digno de uma aventura de Star Wars.

Imagem de capa do item

6° - Star Wars Episódio VII: O Despertar da Força (2015)

Assim como Ameaça Fantasma, O Despertar da Força também foi responsável por apresentar a saga para uma nova geração de espectadores. Mas as semelhanças param por aí já que o Episódio VII fez um trabalho bastante competente com o início da trilogia sequel.

Com personagens inéditos na franquia até então, como Rey, Finn, Poe e Kylo Ren, a trama conseguiu revigorar o universo de George Lucas ao mesmo tempo que trilhou um novo caminho para a saga galáctica. Ainda que não seja um filme extremamente ousado e se mantenha nas sombras da estrutura de Uma Nova Esperança, o longa de J. J. Abrams conseguiu captar uma nova leva de fãs com protagonistas interessantes e uma trama envolvente.

Imagem de capa do item

5° - Star Wars Episódio III: A Vingança dos Sith (2005)

Entrando no top 5 do ranking, A Vingança dos Sith reuniu tudo aquilo que a trilogia prequel poderia ter sido desde o início. Aqui, parece que as ideias de George Lucas finalmente amadureceram e, felizmente, conseguiram concluir a história da origem de Darth Vader com êxito.

Diferentemente dos anteriores, o Episódio III apresenta uma complexidade maior à medida que acompanhamos a transformação de Anakin e a forma como Palpatine vai conduzindo isso ao longo da trama. A Vingança dos Sith também acertou ao contar com cenas emblemáticas da franquia, como o duelo final entre Anakin e Obi-Wan Kenobi.

É claro que o filme não destoa totalmente dos dois primeiros e ainda peca em determinados pontos da narrativa, mas isso não apaga seus acertos sendo uma ótima finalização para os prequels.

Imagem de capa do item

4° - Star Wars Episódio VI: O Retorno de Jedi (1983)

Muito mais do que apenas apresentar os Ewoks, a conclusão da trilogia original ofereceu ao universo de Star Wars uma jornada satisfatória aos heróis já tão queridos pelo público. Seguindo as reviravoltas do antecessor, O Retorno de Jedi trouxe uma aventura empolgante, divertida e, claro, emocionante.

Dirigido por Richard Marquand, o filme fez com que a redenção de Darth Vader se transformasse em um dos momentos mais emocionantes da franquia. A complexa relação do vilão com Luke Skywalker, seu filho, atinge seu ápice e finaliza o arco dos respectivos personagens de forma digna. Definitivamente, um dos grandes méritos da franquia.

Imagem de capa do item

3° - Star Wars Episódio VIII: Os Últimos Jedi (2017)

Os Últimos Jedi é o filme mais ousado de Star Wars, e muito dessa ousadia vem do diretor Rian Johnson, que conseguiu deixar sua marca autoral na saga mesmo diante de todo o legado da franquia. O Episódio VIII conseguiu reverter algumas estruturas de narração já conhecidas do público e, ao invés de se agarrar ao passado, decidiu seguir seu próprio caminho com excelência.

Indo muito além dos visuais impressionantes, Os Últimos Jedi traz a bonita mensagem de que qualquer um pode ser o herói da própria história. Todos os elementos e aspectos do enredo servem a seu propósito, garantindo com que o desenvolvimento dos personagens e da trama alcançassem seu êxito.

Assim, além de ser uma da melhores produções contemporâneas de Star Wars, Os Últimos Jedi também é um dos melhores filmes da franquia como um todo.

Imagem de capa do item

2° - Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança (1977)

E no começo de tudo havia Uma Nova Esperança. Lançado em 1977 sob a direção de George Lucas, o primeiro filme da trilogia original apresentou ao público Luke Skywalker, Leia Organa e Han Solo, o trio imbatível, além de introduzir um dos vilões mais importantes da cultura pop, Darth Vader.

Acompanhado da trilha icônica de John Williams, Uma Nova Esperança concentra o melhor da saga galáctica em um único lugar, proporcionando emoção, envolvimento e ainda revolucionando o gênero da ficção científica e a própria indústria cinematográfica.

Imagem de capa do item

1° - Star Wars Episódio V: O Império Contra-Ataca (1980)

Em primeiríssimo lugar está aquele que seria o responsável por contar com uma das reviravoltas mais icônicas da história do cinema: O Império Contra-Ataca. Com direção de Irving Kershner, o Episódio V dá continuidade aos eventos narrados em seu antecessor, mas de uma forma ainda mais grandiosa e impactante.

O filme traz uma ótima reflexão sobre a dicotomia entre o bem e o mal, sem deixar de lado a diversão e os momentos emocionantes que mostram os conflitos internos dos personagens, principalmente de Luke.

Em vista disso, O Império Contra-Ataca soube como expandir o universo galáctico de Lucas sem cair em armadilhas estruturais, mantendo seu lugar de prestígio na história da franquia.

E aí, qual é o seu ranking dos filmes de Star Wars? Deixe nos comentários!

Imagem de perfil
Jaqueline Sousa

Jornalista. Apaixonada por cinema, música e literatura. | @jqlnsss