Capa da Publicação

[REVIEW] Pokémon Let’s Go – O melhor dos dois mundos!

Por Felipe Vinha

Pokémon Let’s Go foi anunciado sob forte descrença por parte da comunidade da série. Afinal, estamos falando de um game que quebra alguns paradigmas.

A começar pelo fato de que ele tem experiência mais próxima de Pokémon GO, o que fez com que alguns puristas torcessem o nariz para a obra. Na verdade, ele é realmente diferente, mas ao mesmo tempo igual.

Não é livre de defeitos, porém!

Confira nossa análise completa e entenda.

Imagem de capa do item

Nome: Pokémon Let's Go

Plataformas: Switch

Gênero: RPG

Modos de jogo: Um a dois jogadores

Estúdio: The Pokémon Company

Publicadora: Nintendo

Data de lançamento: 16 de novembro de 2018

Imagem de capa do item

Pokémon Let's Go é, realmente, um remake de Pokémon Yellow. Tenho visto muita gente reclamar que ele é um "remake simplificado", mas estamos falando de um jogo original que é da década de 90, lançado no Game Boy Color.

O material-base já é simplificado o suficiente.

Na verdade, Pokémon Let's Go tem várias modernizações e adaptações para uma nova geração de jogadores, a começar pelo visual.

Imagem de capa do item

Avanços visuais já eram comuns na série, quando ela estava no Nintendo DS e 3DS. Tivemos, enfim, os primeiros games 3D de Pokémon no estilo RPG e assim estabelecemos um novo patamar para a saga.

Aqui, o conceito vai além.

Pokémon Let's Go é um game muito bonito, mesmo nos padrões da geração atual, em relação a outros consoles, e tem um visual bem simpático.

Pokémon Let's Go tem um visual tão simpático que parece um desenho animado em alguns aspectos. Seu mundo, apesar de contido, tem um design extremamente acertado.

Imagem de capa do item

A história é a mesma de Pokémon Yellow, mas com ligeiras modificações. Em Pokémon Let's Go, agora, seu rival é amigável. Porém, Red e Blue (o Ash e Gary dos videogames), também participam do enredo, encontrando com seus personagens vez ou outra.

No início você se depara com seu Pokémon inicial, que varia de acordo com a versão do jogo que adquiriu. E detalhe: ele fica no seu time para sempre. Também não pode evoluir.

Isto é: se quiser evoluir um Eevee ou Pikachu, precisa capturar um secundário. Nada mais justo, afinal os Pokémon iniciais também são protagonistas visuais da aventura. Mudar sua aparência destoaria um pouco.

Imagem de capa do item

Não dá para falar tanto do enredo pois... Naquelas. É Pokémon. Pior ainda: é Pokémon com uma história de 20 anos atrás.

Se hoje os enredos de Pokémon estão um pouco mais evoluídos, envolvendo até mesmo Terras paralelas, antigamente era tudo muito simples e direto.

E este também é um dos grandes acertos de Pokémon Let's Go.

Há menos diálogo, mais ação. Mais combate. Mais captura. É um jogo direto ao ponto. Explore o mapa, captura, lute nos ginásios, torne-se campeão. As conversas são básicas e não atrapalham, o que é ótimo. Pokémon Let's Go leva a sério a missão de entreter sem complicar.

Imagem de capa do item

Onde Pokémon Let's Go brilha de verdade é em sua jogabilidade. Sim, estamos falando de uma experiência mais simples do que aquela que está presente em jogos recentes, como Sun e Moon.

A mecânica de batalhas continua a mesma. Use seus golpes, em turnos, vantagens e desvantagens elementais. Quem perder o HP completo, perde a batalha.

Como é inspirado em um game clássico, ele acompanha regras clássicas. Nada de Pokémon segurando item ou coisa do tipo.

Mas isso não quer dizer que não tenhamos novidades. Há um "XP Share nativo", que faz com que todos os Pokémon de sua equipe evoluam juntos, ganhando experiência após as batalhas.

Imagem de capa do item

E as capturas... Ah, as capturas. As polêmicas capturas.

Sim, Pokémon Let's Go agora funciona quase que totalmente igual a Pokémon GO. Não há batalhas contra Pokémon selvagens, a não ser contra criaturas fortes e que fazem parte do enredo, como Snorlax ou os pássaros lendários e Mewtwo.

Mas quem disse que o resultado ficou ruim?

Para ser bem sincero, eu até preferi que as capturas funcionem desta forma daqui em diante, por mais que eu ache muito difícil que isso ocorra na série principal da saga.

Mas no que difere de Pokémon GO? Bem, não há bolas curvas ou especiais. Mas você pode tirar "Great", "Nice" ou "Excellent", dependendo de sua performance.

Também é um pouco complicado de capturar conforme a dificuldade avança. Ao contrário de Pokémon GO, aqui não há PokéStops, e você não pode girar em busca de "frutinhas" que deixam os Pokémon mais dóceis. Portanto, prepare-se para passar alguma raiva e gastar muitas PokéBolas pelo caminho.

Imagem de capa do item

Este novo sistema de capturas também traz algumas outras mudanças para Pokémon Let's Go. Umas questionáveis, outras inteligentes.

Agora, além dos seus seis Pokémon, quando um novo é capturado, é enviado para uma caixa virtual que fica com seu personagem. Não há mais o "Computador do Bill", apesar de ele estar presente na história. Você simplesmente abre a bolsa do herói e decide qual Pokémon quer colocar ou tirar do time titular. Há um limite e, quando este limite de armazenamento acaba, é preciso transferir Pokémon para o Professor Carvalho, que vai te recompensar com doces que deixam seus bichos mais fortes. Sim, também similar a Pokémon GO.

Imagem de capa do item

Agora, em termos de mudanças que não curtimos muito está a simplificação dos menus. As opções não estão nada práticas ou bem arrumadas. Para acessar o mapa você precisa navegar por três janelas distintas.

Isso tudo porquê a Nintendo e a The Pokémon Company resolveram simplificar os controles e fazer o jogo funcionar apenas com dois botões - um para confirmar e um para cancelar.

Por um lado é bom. Você joga apenas com um Joy-Con, se eles estiverem separados do Switch, ou com a PokéBall Plus, que falaremos mais a respeito.

Mas a tamanha simplificação, também feita para imitar a época do Game Boy Color, que só tinha dois botões, deixou a experiência de navegação limitada - e parecendo um "Jogo pirata" da série, se é que eu consigo me expressar desta forma.

Merecia um cuidado maior e uma atenção extra, talvez uma opção configurável de "controles mais complicados e completos", opcional.

Imagem de capa do item

Mas, por falar em PokéBall Plus, ela é incrível!

É um acessório realmente divertido de usar e que facilita bastante a captura dos Pokémon, pois seu sensor foi feito unicamente para isso.

Capturar com o Joy-Con é um pouco atrapalhado, principalmente dependendo de qual posição você está no momento da captura.

E, como extra, a PokéBall Plus ainda funciona com o Pokémon GO, o que é incrível em termos de interação.

Imagem de capa do item

Vale lembrar que, se estamos falando de interação, não podemos deixar de mencionar também a forma com que Pokémon Let's Go se comunica com Pokémon GO.

A transferência entre os dois jogos funciona de maneira muito boa. O mais divertido é que você pode transferir qualquer Pokémon da primeira geração - incluindo lendários.

Isso te permite ter um Articuno ou um Mewtwo muito antes de chegar na hora da história onde eles aparecem e podem ser capturados.

É claro que isso também pode deixar o jogo muito mais fácil - e talvez seja uma boa pedida, já que "fácil" é algo que Pokémon Let's Go não é.

E vale lembrar aqui: os Pokémon transferidos de GO para Let's Go não voltam para celular. Faça por sua conta e risco, claro.

Imagem de capa do item

Ah, e não poderia deixar de mencionar os elementos personalizáveis de Pokémon Let's Go. É um charme poder decorar a roupinha de Pikachu ou Eevee e também de seu treinador.

Ainda mais por conta de uma certa variedade que está presente em cada estágio mais avançado do jogo.

Imagem de capa do item

E, claro, não seria um jogo de Pokémon sem multiplayer e trocas. O sistema aqui é um pouco... Cagado? Talvez?

Ele funciona bem para quem está próximo, mas pela Internet é preciso inserir um código que... Bem, não é tão legal. É um código com poucos ícones e que pode fazer com que você não jogue com quem pretende.

Seria ideal um sistema mais moderno, baseado na lista de amigos do Switch, mas certos erros a Nintendo prefere repetir.

Imagem de capa do item

Conclusão

Pokémon Let's Go é um jogo incrível, divertido e leve. Talvez leve demais em alguns aspectos, mas aí foi a Nintendo tentando manter boa parte da experiência original da versão Yellow.

É verdade que o jogo tem suas falhas e está longe de ser perfeito, mas as mudanças positivas contam muito em prol da nova aventura. E, sinceramente, capturar Pokémon selvagem sem batalhas foi mais divertido do que imaginei que seria.

É, com toda a certeza, um game mais do que obrigatório para quem cresceu jogando a série. Depois da minha primeira impressão temerosa com o game, quando testei na BGS, fiquei satisfeito em ver que a versão final vai bem além da demo.

Nota: 4 de 5

Imagem de perfil
Felipe Vinha

Já tentei salvar o mundo de uma invasão alienígena, mas hoje me contento em ser jornalista. Gosto de quadrinhos e suas adaptações na TV ou cinema, animes, tokusatsu, games (de luta principalmente) e tecnologia. Vamos trocar uma ideia no Twitter @felipevinha