Os valores dos quadrinhos que nos fazem refletir!

Capa da Publicação

Os valores dos quadrinhos que nos fazem refletir!

Por Felipe de Lima
Imagem de capa do item

Nós leitores já visitamos diversos planetas e dimensões diferentes somente pelo simples ato de virar a página, nossa imersão dentro dos personagens nos permite ir de Apokolips à Zona Negativa em questão de segundos. Permite que sejamos Peter Parker e Bruce Wayne no mesmo dia. Histórias em quadrinhos sempre estiveram aí para nos mostrar que ainda existe esperança.

Imagem de capa do item

Porém isso parece ter se perdido, parece que nós nos esquecemos do verdadeiro significado dessas histórias, e nosso egoísmo tem feito com que cada vez mais nós nos afastemos daquilo que nos foi ensinado nos "gibis".

Muitos dos nossos heróis nasceram da noite para o dia, no entanto, eles foram trabalhados durante anos até que se tornassem os símbolos que são hoje, essa coisa conhecida como inspiração.

Imagem de capa do item

E como inspiração não há ninguém que represente isso da maneira com a qual o Superman faz. O Homem de Aço já está neste mundo há mais de 70 anos, e durante todo esse tempo tem sido o nosso salvador. Clark procura fazer a coisa o tempo todo, o que leva muitas pessoas a dizerem que o personagem é chato, mas me expliquem como alguém que dá o seu melhor para salvar o planeta e seus habitantes pode ser chato?

O Superman é um símbolo de esperança, todas as suas virtudes são muito bem definidas, fazendo com que até a representação religiosa de sua imagem messiânica tenha a liberdade de tocar os nossos corações. E mesmo que pra algumas pessoas isso possa não fazer sentido, ainda existem alternativas.

Imagem de capa do item

Não importa o quão ricos ou poderosos nós somos, sempre devemos tratar as pessoas da maneira com a qual nós gostaríamos de sermos tratados, afinal somos todos iguais.

Existem heróis que são tão poderosos que poderiam dominar o mundo e viver na luxúria, mas não, eles preferem nos salvar. Ao invés de se corromperem, eles criaram suas identidades secretas e escolheram viver uma vida normal, na qual poderiam proteger os inocentes.

Imagem de capa do item

Eu acredito que seja o Homem-Aranha quem mais se aproxime disso, vamos deixar Guerra Civil de lado. Peter Parker é persistente e dedicado, o garoto consegue ser um estudante, trabalhar e ainda salvar Nova Iorque dos super-vilões.

Imagem de capa do item

O Homem-Aranha enfrenta problemas reais, como um adolescente real. Nada na vida é fácil de fazer, mas quando as coisas apertam devemos pensar que Parker já enfrentou coisas muito piores. Logo tudo fica ok.

Imagem de capa do item

O Batman sozinho já enfrentou mais do que qualquer outro herói, ele provou que sozinho conseguiu fazer toda a diferença, mas foi preciso muito mais do que o capuz e a capa. Todos os esforços do personagem em buscar melhorar Gotham sempre culminam em uma ação de Bruce Wayne, provando o ser humano é o verdadeiro herói.

Imagem de capa do item

Enfim chegamos ao ponto que eu mais esperava, se tem uma coisa que as histórias em quadrinhos nos ensinaram foi a respeitar uns aos outros, respeitar as diferenças e aceitar o novo. Quadrinhos sempre foram inovadores ao quebrar tabus sociais e mostrar que não existe nada de errado em não ser "comum". Os X-Men foram criados com o objetivo de representar as minorias e mostrar pontos de vista diferentes sobre o mesmo tema.

O que aconteceu que nós deixamos de lado essas lições tão preciosas? Por que nos tornamos tão fechados a ponto de não aceitarmos as mudanças que as próprias histórias em quadrinhos propuseram em seus objetivos?

Imagem de capa do item

Bom, nós somos apenas seres humanos, com uma vontade tremenda de fazer tudo a nossa imagem e semelhança. Nosso egoísmo nos cega a ponto de não aceitarmos mudanças, assim, nos fechamos para o mundo e sentimos no direito de exigir que todas as linhas sejam escritas conforme o nosso ponto de vista.

Verdade seja dita, ninguém é de ferro, mas ainda a tempo de lembrarmos as lições que os quadrinhos nos ensinaram, lembrarmos o quão forte são as mensagens daquelas histórias.

Afinal, com grandes poderes, vem grandes responsabilidades.

Pra finalizar queria deixá-los com esse vídeo no qual o Stan Lee discute a concepção do herói, mais precisamente falando sobre o Demolidor. Aqui, Stan fala sobre aspectos como a origem, o significado e a essência desse personagem.

Apesar de aparentemente se tratar apenas no Demolidor, o que é discutido no vídeo também é válido para muitos outros heróis.

Eu quero saber o que vocês acham de tudo isso. Não se esqueçam de comentar e debater, mas acima de tudo... Não se esqueçam do respeito!

Imagem de perfil
Felipe de Lima

Pelo poder da verdade, eu, enquanto vivo, conquistei o universo. Me segue no twitter @tearsgodown