Capa da Publicação

Os erros e acertos do Mercúrio da Fox e do Mercúrio da Marvel!

Por Felipe de Lima
Imagem de capa do item

Poderes

Existe um abismo entre os níveis de poder dos Mercúrios. O da Fox é muito mais rápido, conseguindo ver o mundo em câmera lenta enquanto se move. O Mercúrio da Marvel já é menos veloz, às vezes dando a impressão de que qualquer outro personagem poderia o substituir.

Ponto pra Fox.

Imagem de capa do item

Motivações

O fato de a Marvel ter transformado o Mercúrio em um personagem mais próximo da sua realidade não é completamente descartável, pois isso deixa as motivações do velocista muito complexas.

Pietro culpar Tony Stark pelas mortes de seus pais constrói uma razão real para motivar o seu ódio pelos americanos, além da inclusão da Wanda deixar o personagem mais interessante.

Por outro lado, o Mercúrio da Fox vive um dia de cada vez sem muitas preocupações ou uma motivação que o faça ficar ao lado dos X-Men, tanto é que o personagem é abandonado após tirar o Magneto da prisão.

Ponto pra Marvel.

Imagem de capa do item

Mutante

O retcon da Marvel fez com Pietro e Wanda deixarem de ser filhos do Magneto e, consequentemente, mutantes, o que quebra um dos elementos mais interessantes dos gêmeos, a relação com seu pai.

Tal fato não tem grande impacto sobre a Wanda, já que a Feiticeira Escarlate funciona muito melhor como Vingadora do que como X-Men, porém o mesmo não acontece com o Mercúrio.

Graças a Fox poderemos ver mais dessa relação nos cinemas. Ponto pra Fox

Imagem de capa do item

Importância na trama

O Mercúrio interpretado por Evan Peters não acrescenta algo importante pra história, sua única importância é tirar o Magneto da prisão e fim. A Marvel foi esperta em dar um enfoque maior no personagem, mesmo que isso signifique sua morte no UCM.

Fato curioso: O filho do Gavião Arqueiro se chama Nathaniel Pietro Barton, em homenagem ao homem que salvou sua vida.

Ponto pra Marvel.

Imagem de capa do item

Futuro

Apesar da morte do Mercúrio ter tido um significado em Vingadores: Era de Ultron, ela não vai ter importância para o futuro do UCM, talvez apenas uma referência que o Capitão América entenda, mas infelizmente não passará disso.

O Mercúrio da Fox, por sua vez, estará presente em X-Men: Apocalipse, onde poderá ser muito melhor explorado, respondendo várias perguntas deixadas no último filme. Alguns rumores apontam que a relação entre Peter e Magneto será um dos temas abordados.

Mais um ponto pra Fox.

Imagem de capa do item

Visual

Ambos os Mercúrios tiveram um problema: seu guarda roupas. Evan Peters vestia uma camiseta do Pink Floyd e era cheio de adereços, mas seu visual espalhafatoso combinado com a peruca, o deixou parecido com um cosplay de anime.

Do outro lado, o visual de Aaron Taylor também não convenceu; sua versão mais parecia um anuncio da Nike do que um verdadeiro membro da equipe dos Heróis mais poderosos da Terra. No entanto, depois de entrar pra equipe, seu traje fica muito mais interessante, se assemelhando bastante aos quadrinhos, além de ficar visualmente agradável.

Mais um ponto pra Marvel.

Imagem de capa do item

Background

O grande erro que a Marvel cometeu foi desprezar a história do personagem nos quadrinhos, coisa que a versão da Fox fez muito bem ao conseguir criar uma relação entre Peter e Magneto, além de mostrar um pouco do lado criminoso do mutante.

A Marvel deixou a história dos Maximoffs muito mais próxima da sua realidade, ao fazer os gêmeos ganharem seus poderes através de experimentos com humanos, porém acabou saindo dos trilhos ao fazer personagens que nos quadrinhos possuem origens judaicas e romani se aliarem a um grupo Nazista.

Ponto pra Fox.

Imagem de capa do item

Quadrinhos

Ambos as versões cinematográficas são inspiradas no mesmo personagem, porém existem algumas diferenças que os dois possuem em relação aos quadrinhos.

Enquanto o Mercúrio da Fox se distancia bastante dos quadrinhos, principalmente na personalidade (sendo muito mais parecido com o personagem Célere do que com Pietro Maximoff). O Mercúrio da Marvel é mais bem retratado nesse quesito, sendo mais arrogante e cheio de si, tal como sua contraparte nos quadrinhos.

É importante ressaltar que houve uma mudança nos nomes, o Mercúrio da Fox se chama Peter Maximoff, enquanto o da Marvel se chama Pietro, igual nos quadrinhos.

Ponto pra Marvel.

Imagem de capa do item

Efeitos

Vamos ser honestos, a cena do Mercúrio em X-Men: Dias de um Futuro Esquecido é simplesmente épica, não havia muita coisa que a Marvel poderia fazer para que sua versão superasse a da Fox.

Enquanto Bryan Singer se preocupou em trazer algo que marcasse o personagem, Joss Whedon acabou chutando o balde e desistindo, tanto é que nós vimos o destino desnecessário que ele deu ao Mercúrio.

Mais um ponto pra Fox.

Considerações Finais

Fica claro que o Mercúrio da Fox se relacionou melhor com a audiência. O personagem foi mais carismático e deixou todo mundo querendo mais.

Porém a personalidade e poderes do Mercúrio da Marvel ficaram muito mais fiéis, mesmo não tento tanto impacto quanto o da concorrência.

Abas as versões foram boas dentro de seus universos. E pra vocês, qual foi o melhor Mercúrio? Não se esqueçam de comentar!

Imagem de perfil
Felipe de Lima

Pelo poder da verdade, eu, enquanto vivo, conquistei o universo. Me segue no twitter @tearsgodown