Capa da Publicação

Os 5 melhores e os 5 piores retornos de franquias dos últimos anos!

Por Gus Fiaux

Na última década, o mercado cinematográfico tem sido ditado, mais do que nunca, pelas franquias. Continuações, reboots, remakes e prelúdios têm sido lançadas todos os anos, e algumas têm, de forma geral, servido para reviver algumas franquias clássicas que haviam sido esquecidas pelo tempo – mas nunca pelos fãs.

Nesta lista, estamos analisando o que há de bom e de ruim nesse movimento. Aqui, você vai conferir os 5 melhores e os 5 piores revivals de franquias cinematográficas dos últimos dez anos, e verá algumas séries de filmes que foram salvas no cinema, e também outras que foram definitivamente destruídas!

Créditos: Divulgação

Imagem de capa do item

Melhor: Jurassic World

Chegando aos cinemas este mês, Jurassic World: Reino Ameaçado está vindo para provar que os dinossauros ainda não merecem ser extintos nesse universo fantástico criado por Steven Spielberg no primeiro Jurassic Park. Agora, a franquia soube se reinventar, e os dois longas recentes conseguem melhorar em cima das duas sequências medianas do original.

Agora, protagonizados pelos carismáticos Chris Pratt e Bryce Dallas Howard, os dois novos filmes abraçaram o clima de espetáculo da saga, e estão aproveitando para compor longas de ação e aventura descompromissada, enquanto também oferecem espaço aos novos fãs que estão ansiosos para fugir das presas de um Tiranossauro.

Imagem de capa do item

Pior: Alien

Ridley Scott pode ter sido um dos cineastas mais inventivos da história do cinema, criando obras de arte como Blade Runner, Gladiador e o aclamado Alien: O Oitavo Passageiro. Mas não há como negar que nos últimos anos, sua produção reduziu consideravelmente a qualidade, chegando a gerar filmes como Êxodo: Deuses e Reis e O Conselheiro do Crime.

E, no meio de seus filmes recentes, temos o resgate da saga dos Xenomorfos, com Prometheus e Alien: Covenant. Os dois filmes podem até ter recebido uma recepção favorável por parte da crítica, mas foram bem massacrados pelos fãs, por sua pretensão e incapacidade de quebrar a fórmula da franquia.

Imagem de capa do item

Melhor: Animais Fantásticos

Tudo bem que Harry Potter não se concluiu há muito tempo, mas a segunda parte de Relíquias da Morte deixou os fãs com um aperto no coração logo que saiu de cartaz. Felizmente, J.K. Rowling já voltou à ativa e agora podemos retornar ao Mundo Bruxo através dos olhos de Newt Scamander.

Animais Fantásticos e Onde Habitam veio para inaugurar uma nova saga de cinco filmes, e embora o primeiro filme não tenha sido unanimidade, já foi um ótimo capítulo inicial, que estabelece a trama principal que se seguirá pelos próximos anos. Agora, podemos nos aventurar por uma nova época, novas cidades e uma nova guerra, dessa vez contra Grindelwald.

Imagem de capa do item

Pior: Jogos Mortais

Não há prova pior do quão destrutivo pode ser o sistema Hollywoodiano quando uma saga que já teve seu "Capítulo Final" ganha uma nova continuação. E esse é exatamente o caso de Jogos Mortais, que retornou no ano passado com Jigsaw, o oitavo filme de uma franquia que já estava torturando tanto o público quanto suas vítimas.

O filme veio para, de certa forma, abrir espaço para mais continuações. E ainda assim, ele não conseguiu ser minimamente agradável para os fãs. Em vez de conseguir contar uma história original, o filme prefere apenas apelar para o espetáculo da violência, enquanto é entremeado por uma série de plot twists desnecessários.

Imagem de capa do item

Melhor: Star Trek

J.J. Abrams é um ícone nerd em Hollywood, e foi responsável por revitalizar duas grandes franquias espaciais para as telonas. A primeira delas foi Star Trek, que ganhou um novo filme em 2009. O trunfo desse novo capítulo foi fazer um reboot - que ainda assim, segue a história da série e dos longas originais.

A partir daí, uma trilogia se formou. Os três filmes lançados até agora foram um sucesso de crítica, e souberam atualizar o mundo utópico de Gene Roddenberry pros cinemas. Destaque para o elenco carismático e cheio de estrelas formidáveis, como Chris Pine, Zoe Saldana, Zachary Quinto e Anton Yelchin. Agora, temos exploração filosófica e ação ao mesmo nível.

Imagem de capa do item

Pior: O Hobbit

Sei que serei atacado por muitos aqui, mas a verdade é que O Hobbit é uma trilogia que traz vergonha para a saga d'O Senhor dos Anéis no cinema - e tudo pela ganância do estúdio. O primeiro livro de J.R.R. Tolkien sobre a Terra Média foi transposto para três filmes de mais de duas horas, por mais que faltasse conteúdo para compor cada capítulo.

Com CGI visivelmente inferior ao da trilogia original e uma trama bem menos densa e coesa, a nova franquia deveria, originalmente, ter dois filmes dirigidos por Guillermo del Toro. Quando ele abandonou a produção, Peter Jackson assumiu o comando de novo, mas seu trabalho aqui é irreconhecível. Quanto aos fãs, há quem ame e há quem, assim como eu, odeie.

Imagem de capa do item

Melhor: Star Wars

Após Star Trek, a outra franquia revitalizada por J.J. Abrams foi Star Wars. E também temos uma reação bem dividida, principalmente entre os fãs mais puristas da saga. Mas a verdade é que O Despertar da Força é um dos maiores pilares do cinema blockbuster contemporâneo, e que felizmente apaga de nossas cabeças qualquer memória sobre os Prequels.

Além disso, a nova era da franquia na Disney tem rendido ideias interessantes, como a série de filmes antológicos que nos garantiu Rogue One, um dos filmes favoritos da fanbase. O mais interessante, no entanto, é que eles não estão vivendo apenas da nostalgia, e sim se esforçando em criar algo inovador para o futuro.

Imagem de capa do item

Pior: Exterminador do Futuro

Exterminador do Futuro é o tipo de franquia que só foi se desgraçando com o tempo. Apenas os dois filmes originais são lembrados por sua qualidade, e a partir daí, a saga só caiu ladeira abaixo. Ainda assim, há quem acredite que a franquia pode ressuscitar nos cinemas - mesmo com provas concretas de que não há solução.

Primeiramente, tentaram resgatar a série através de Exterminador do Futuro: A Salvação, um prelúdio dos filmes originais. O fracasso crítico foi tão grande que os planos foram esquecidos por um tempo, até surgir Exterminador do Futuro: Gênesis - outro flop de crítica e bilheteria. Agora, a saga deve retornar no ano que vem, e esperamos apenas que dessa vez saia algo bom.

Imagem de capa do item

Melhor: Mad Max

Mad Max pode não ser tão reconhecida quanto Star Wars ou Harry Potter, mas certamente teve o melhor revival dos últimos anos. Estrada da Fúria é um filme universalmente aclamado, que apesar de apostar em uma ação frenética e incontrolável, é permeada por uma boa história e por um elenco fabuloso.

Tom Hardy e Charlize Theron estrelam um filme colorido, vibrante e espetacular - e que faze algo que falta em boa parte dos filmes desta lista: ele não apenas captura fãs antigos, mas também ajuda a reerguer e reapresentar a franquia. Muitas pessoas passaram a conhecer a saga de George Miller a partir do revival - e é um excelente ponto de partida.

Imagem de capa do item

Pior: Monstros da Universal

Entre os piores, nenhum se destaca mais do que o Dark Universe, que veio para tentar restaurar e atualizar o sucesso dos Monstros da Universal. Para se ter uma ideia do quanto essa franquia não conseguiu alcançar o sucesso almejado, eles tentaram fazer um início grandioso duas vezes - e falharam miseravelmente em ambas.

Tanto Drácula: A História Nunca Contada quanto A Múmia foram fracassos de bilheteria e de crítica, e em vez de contarem histórias de horror usando personagens tão aclamados, foram apenas filmes de ação genéricos, que em vez de darem foco aos monstros, preferiram dar espaço para estrelinhas como Tom Cruise e Luke Evans.

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux