Capa da Publicação

Os 20 piores filmes de 2014, segundo os críticos de cinema

Por Leo Gravena

O Site Rotten Tomatoes coloca todas as criticas especialidades de filmes e faz um balanço com as notas. O WhatCulture achou que seria interessante apresentar os piores filmes de 2014, afinal, com todas essas listas de “Os melhores do ano”, é bom ter um contraponto caso esteja se sentindo levemente masoquista! Vamos lá!

Imagem de capa do item

20. Very Good Girls

19% - 31 críticas

Mais para “Garotas muito más”, ou “Ninguém ouviu falar sobre esse filme de Garotas Boazinhas”. A história fala de duas amigas, Dakota Fanning e Elizabeth Olsen, que se apaixonam pelo mesmo cara. E ambas fazem uma promessa de perder a virgindade antes de irem para a faculdade. É tipo American Pie, só que levemente melhor, com qualquer outra comédia romântica.

Segundo a Variety, “Um filme que tentou ser indie, mas provavelmente será lançado direto em DVD”.

Imagem de capa do item

19. Sabotagem

19% - 103 Críticas

Mais como sabotagem de carreira, não é? 2014 foi o ano em que o Governador tentou voltar para o cinema, mas não se deu muito bem. Se o retorno de Arnold Schwarzenegger para a franquia do “O Exterminador do Futuro” vai dar certo ou não, ainda não há como saber. Mas sua tentativa de fazer um thriller criminal foi um desastre total.

Segundo o Daily Express: “Não funciona, é como encontrar Mary Berry (Ana Maria Braga americana) em uma vendinha de quibe local... Apenas não parece certo.”

Imagem de capa do item

18. Transcedence: A Revolução

19% - 193 Críticas

Wally Pfister normalmente trabalha com Nolan, porém ele decidiu apostar suas chances como diretor e criou essa naba. Sem dúvidas quem pagou, DINHEIRO, para ir ver isso nos cinemas, preferiam que ele tivesse ficado e ajudado Nolan com as câmeras em Interestelar. Porque além de tudo ele ainda colocou Johnny Depp como um cientista ressuscitado por sua própria tecnologia. É uma das coisas mais desapontadoras de 2014. Mas, hey! Tem o Morgan Freeman no filme!

Segundo a Empire, o filme “é uma ficção cientifica que tenta muito, porém fala miseravelmente”.

Imagem de capa do item

17. O Herdeiro do Diabo

18% - 49 Reviews

Os diretores do filme ficaram famosos após um projeto chamado “Radio Silence”, um grupo de diretores que criavam filmes de pegadinhas sobrenaturais que davam errado, e se tornaram sensações no youtube. Anteriormente eles haviam dirigido o fantástico V/H/S, porém mesmo trazendo, novamente, o estilo de filmagem encontrada, não trouxeram nada de novo ou interessante. É basicamente “O bebe de Rosemary, filmado com câmera de mão”. E sim, é apenas isso.

Para o New York Times, “Matt Bettinelli-Olpin e Tyler Gillett dirigiram com competência, mas apresentaram uma deprimente falta de criatividade”.

Imagem de capa do item

16. Um Amor de Vizinha

18% - 83 Críticas

Se lembra de quando Rob Reiner fazia filmes bons? Tipo, “A Princesa Prometida” e “Conta Comigo”, já tem um tempo desde que ele consegue fazer algo bom e icônico. Em algum momento ele começou a dar errado, contudo, ainda atrai nomes grandes, “Um Amor de Vizinha”, na péssima tradução brasileira, tem Michael Douglas e Diane Keaton, mas esqueceram de como fazer piadas. E um bom roteiros. Uma comédia romântica totalmente errada.

Segundo a revista TIME, o filme pode “tocar algumas pessoas de idade, mas em geral é bem ruim.”

Imagem de capa do item

15. Tranformers 4: A Era da Extinção

18% - 179 Críticas

Quando você achava que as coisas podiam melhorar após Michael Bay ter se livrado de Megan A garota que o Chamou de Hitler e não tem nenhum talento a não ser totalmente básica Fox e Shia Não sou mais famoso LaBeouf, ele continuou com as câmeras rodando e as explosões no quarto - sim, QUARTO - filme dos Transformers. Dessa vez ele chamou o racista louco do Mark Wahlberg para protagonizar o filme e ter brinquedos com seu rosto, enquanto Kelsey Grammer e TJ Miller estavam lá pelo dinheiro. Que Transformers ganhou, e muito!

Segundo o The Berks-Mont News, o filme é “uma excruciante e monótona imersão na identidade de nosso subconsciente cultural”.

Imagem de capa do item

14. Policial em Apuros

17% - 121 Críticas

Em 21 e 22 Jump Street, Ice Cube mostrou ter um ótimo timing pra comédia. Toca a crítica foi rápida em apontar a bela ironia do antigo Rapper sendo um policial, mas é porque não tinha muito mais o que falar. Com duas ótimas estrelas, você imaginaria que o filme seria bom, porém você fica tentando entender o motivo de um cara pegando carona com seu cunhado que vai virar um policial. E é isso. Esse é o filme. Parece que eles estavam com muita preguiça de pensar em algo melhor.

Na critica do Daily Telegraph disseram que o filme é um “ataque ao descompromisso da mediocridade”.

Imagem de capa do item

13. A Lenda de Oz

16% - 55 Críticas

Os contos originais de Oz iam muito além do clássico filme estrelado por Judy Garland, e mesmo os filmes sempre se concentrando na história mais clássica, há diversos outros que podem ser adaptados. Ao invés de se basear em um dos livros da série de L Frank Baum, A Lenda de Oz é uma adaptação de um livro de seu bisneto, feito por um estúdio do qual você nunca ouviu. Normalmente se não é da Dreamworks ou Pixar, é passável. Esse filme prova o ponto.

Até mesmo o The Guardian criticou o file dizendo que, “até mesmo como um bobo filme para passar o tempo, este se torna totalmente indiferente.”

Imagem de capa do item

12. Amor sem Fim

15% - 85 Críticas

Remake do filme de mesmo nome de 1981, este conta com Alex Pettyfer e Gabriella Wilde. O filme é muito longo, muito chato e subverte totalmente o gênero de amores impossíveis, onde os amantes nunca estar em perigo e seu relacionamento consegue se desenvolver sem complicações reais. Eles se apaixonam e é isso. Que bom pra eles. Péssimo para um filme que pretendia ter uma boa narrativa.

Para o crítico Scott Spencer, o filme é como “um livro de cem paginas, onde as que não te fazem sofrer, causam uma irritante dor nas costas.

Imagem de capa do item

11. Fúria

14% - 37 Críticas

Certamente esse filme só foi produzido porque Nicolas Cage no pôster escrito Rage em cima ficaria legal e rimaria. O ator continua sua decadência cinematográfica com um thriller criminal entediando e sem nenhuma imaginação. Se lembra de quando ele fazia filmes como “A Outra Face” e “Fúria Sobre Rodas”? Os filmes não faziam sentido nenhum, mas eram divertidos. “Fúria” é apenas entediante, muito sério e sem humor. Não desperdiçaram apenas Nicholas Cage, mas também Danny Glover e Peter Stormare!

O AV Club disse que o filme tem “brigas de faca, perseguições a pé, de carro, espingardas e Peter Stormare como um chefão da máfia irlandês numa cadeira de rodas. E ainda assim, é entediante.”

Imagem de capa do item

10. Juntos e Misturados

14%- 128 Críticas

Deve ser muito triste para os críticos de cinema terem que assistir cada filme novo do Adam Sandler, deve ser uma experiência terrível. 99% dos filmes desse homem são puro lixo, com um homem agindo como criança tentando convencer alguma moça bonitinha a se apaixonar por ele. Vai saber, talvez seja assim que o Adam Sandler realmente vive sua vida. Em seu novo filme ele e Drew Barrymore são pais solteiros, que ao se envolverem romanticamente, tem que juntar suas famílias.

O The Globe and Mail resumiu perfeitamente a tristeza de todo mundo que trabalha com cinema no mundo ao dizer que: “Outro ano passou, e assim, como a inevitável frieza da morte, temos outro filme do Adam Sandler.”

Imagem de capa do item

9. Um Conto do Destino

13% - 135 Críticas

Baseado em uma das peças de Shakespeare, o filme é tão ruim que o nome foi totalmente alterado na Inglaterra, para não sequer imaginarem de onde a trama foi retirada. Como a Wikipédia descreve hilariamente, Collin Ferrel é um ladrão imortal, criado e depois perseguido por Russel Crowe que é um demoníaco gangster. Eu sei que parece ser legal; Mas não é. Assim como o Will Smith aparecendo no final como o Diabo. Sim, exatamente isso que você acabou de ler.

A revista Rolling Stones deu a dica de: “Veja esse filme sobre amor, apenas se você não ama a pessoa com quem irá assistir.”

Imagem de capa do item

8. O que será de Nozes?

10% - 88 Críticas

Se lembra da regra de que se um filme de animação não é da Pixar ou Dreamworks, ele normalmente não presta? Aqui está outro exemplo. Um filme chato, singularmente cínico, que não tem qualquer charme ou invocação. Com um elenco bizarro que vai de Will Arnett, pra Brendan Fraser, Gabriel Iglesias, Katherine Heigl e Liam Neeson. O Filme foi produzido na Coréia do Sul e foi um sucesso de bilheteria com sequencia planejada pra 2016.

O site Digital Spy avisa que “Quando um Psy digital aparecer e começar a cantar e danças ‘Gangnam Style’ você só vai querer sair correndo”. E sim. Isso realmente acontece.

Imagem de capa do item

7. Academia de Vampiros: O Beijo das Sombras

9% - 43 Críticas

Algumas vezes você não fica irritado com o filme por causa dele ser ruim, mas sim por estar decepcionado. Esse é o caso de Academia de Vampiros. Que teve CHVRCHES fazendo um ótimo cover de Bauhaus nos créditos finais, e só. O Filme tem uma ótima premissa, é uma escola privada para vampiros! E o roteiro foi escrito por Daniel Waters, o mesmo de Atração Mortal e Batman - O Retorno!

Esperávamos ver toda aquela brilhante comédia negra dos anos 80 de volta as telas, porém Academia de Vampiros falhou, o filme tinha até mesmo o diretor de “Meninas Malvadas”. Ainda me pergunto como a dupla conseguiu fazer algo que tinha tudo para dar certo, algo tão ruim.

“Isso é um monte de lixo, com umas gracinhas toscas, feito com adolescentes bonitinhos que se empolgam em toscas cenas de crueldade com animais”, disse o crítico do Chicago Reader.

Imagem de capa do item

6. Grace: A Princesa de Mônaco

9% - 54 Críticas

Grace Kelly teve uma vida interessante. Não contente sendo uma das maiores estrelas de sua geração, ela se casou com o Principe Rainier III, e se tornou Princesa de Mônaco. Existem diversas partes na vida de Kelly para se fazer interessantes biografias, porém este filme se foca na vida dela com Rainier. Nicole Kidman como protagonista do filme também não ajudou, mas quem iria querer interpretar Grace Kelly? Qualquer uma em comparação perderia o brilho. E não ajudou o roteiro e direção serem tão insípidos e rasos.

O Hollywood Reporter quebrou o filme ai afirmar que “Os filmes do Shrek desconstroem os contos de fada com maior profundidade e talento do que essa melancólica parada de celebridades que parecem bonecos de cera .”

Imagem de capa do item

5. Inatividade Paranormal 2

8% - 37 Críticas

Vulgar, preguiçoso e com o bem ofensivo senso de humor dos irmãos Wayans. Esse é um filme que ninguém pediu que existisse, e que precisamos que pare. Antes que mais venham por ai.

“Inatividade Paranormal 2 é mais idiota do que a idiotice extrema, que ao menos tem o nervo de ser um idiota assumidamente. Pior, é idiota no estilo Wayans” - The Globe and Mail.

Imagem de capa do item

4. Você está Aqui

7% - 42 críticas

Esse devia ter sido um dos melhores filmes do ano! É escrito e dirigido pelo criador de Mad Men, tem Owen Wilson, Zach Galifianakis e Amy Poehler! Tem uma interessante trama de dois amigos de infância voltando para a cidade natal após descobrir que um deles ganhou uma herança, e acabou... Assim... “Wilson, Galifianakis e Poehler melhores? Por Deus espero que sim!”, é o que diz a critica do Baret News.

Imagem de capa do item

3. Hércules

3% - 71 Reviews

2014 viu The Rock fazendo o papel para o qual ele nasceu para fazer, no filme de Brent Ratner ele interpretou O Hércules. As doze tarefas nunca pareceram ter um orçamento tão bom! Ele até lutou com um leão!! TINHA CAMERA LENTA!!! Foi totalmente negligente e divertido, entreteu a todos que foram ver e não esperavam um filme digno de Oscar, mas sim uma boa hora de diversão. Esse, contudo, não foi o único filme do Hercules a sair esse ano. Com um dos atores da Saga Crepusculo (Kellan Lutz), feito por um diretor que você nunca ouviu falar sobre.

Foi exatamente o contrário de tudo apresentado no Hércules do The Rook. Ainda assim, se você estiver afim de um filme com tanquinhos definidos, que “termina parecendo que o diretor utilizou o filme apenas para lavar dinheiro”, segundo a SFX Magazine, aqui está sua opção.

Imagem de capa do item

2. I, Frankenstein

3% - 86 críticas

Se você não ouviu o legicast de retrospectiva de 2014, esse foi um dos filmes mais comentados. E como a revista Vulture descreveu, o filme mostra “um monstro de Frankenstein em uma monótona e quase depressiva história, é como se alguém estivesse ameaçando o protagonista e sua família de morte caso esse filme horrível não fosse feito”.

Imagem de capa do item

1. O Apocalipse

2% - 59 Críticas

A premissa desse terrível filme é que o Apocalipse bíblico aconteceu, e todos não-cristãos e crentes em Deus, foram deixados pra trás. Na terra, que se torna o purgatório, e esperamos que todos os envolvidos na criação desse filme, não sejam salvos, principalmente Nicholas Cage.

Esse filme sequer devia existir! Ele é semelhante a vários filmes de baixo orçamento que são passados em igrejas para assustar as massas em um tipo de propaganda religiosa. Cansados de pregar para os já convertidos, decidiram fazer um filme de grande orçamento, e apelar de vez para a massa. A única coisa que os cristãos que fizeram esse filme conseguiram foi lembrar que o Diabo tem as melhores músicas, os melhores filmes e perucas INFINITAMENTE melhores que as do Nicholas Cage.

“A audiência, cristã ou não, merece algo melhor. E é difícil imaginar que as toscas revelações desse lixo possam servir qualquer propósito maior”, segundo a crítica do EW.


E ai, esses foram os filmes mais odiados pela critica especializada de 2014. Quais foram os filmes mais odiados de 2014 para você?

Imagem de perfil
Leo Gravena

Editor | Ele/Dele | @LeoGravena
Escrevo sobre cultura geek na internet desde 2012
"Don't look back -- the past is exactly where it belongs."