Capa da Publicação

Os 11 momentos mais importantes de 2014 para os fãs de HQs!

Por Leo Gravena

Não foi um bom ano para os fãs de filmes baseados em histórias em quadrinhos. Foi um ótimo ano. E com 2015 começando, teremos mais 4 filmes do gênero estreando, e é bom para refletir os melhores momentos do ano passado. Então o WhatCulture decidiu criar uma lista com 11 momentos importantes e emocionantes da indústria de filmes de super-heróis. Confira!

*CONTÉM SPOILERS*

Imagem de capa do item

11 - Morte de Gwen Stacy

No grande esquema das coisas, a morte da personagem de Emma Stone ao final do filme de Marc Webb não foi o maior choque do mundo. Mas foi inteligentemente resolvida. Todo mundo já sabia o destino de Gwen quando fotos dela com uma roupa semelhante a de sua morte nos quadrinhos saíram na internet. E mesmo que o resto do filme tenha sido bagunçado, sua morte foi um grande evento.

Mesmo com as diversas críticas ao, quando o grande momento emocional chegou - um momento importante na história do Homem-Aranha, quase tão importante quando a morte de seu tio -, a sequencia acertou em cheio. Os efeitos foram impressionantes, a emoção autentica do impacto e como esperado, o impacto foi perfeitamente colocado, deixando os espectadores sem ar.

Imagem de capa do item

10 - Revelação da Fase 3

A coragem - e confiança - da Marvel se destaca neste momento. Quando anunciou a Fase 3 do seu projeto de um universo cinematográfico integrado, não apenas trouxe continuações, mas quatro filmes novos. Sendo um protagonizado por um herói africano, e outro por uma mulher.

Além disso, poucos esperavam que o evento Guerra Civil, importante nos quadrinhos, seria retratado tão em breve. Mesmo com os fãs querendo ver uma briga entre Homem de Ferro e Capitã América desde que Steve Rogers e Tony Stark se encontraram pela primeira vez. Sem falar de Vingadores: Guerra do Infinito, onde o vilão Thanos, que vem sendo desenvolvido pelo estúdio há um bom tempo, deve ser o vilão principal, e os heróis devem se unir mais uma vez para o derrotar. Além disso, o segundo filme de Guardiões da Galáxia deve estar chegando em breve, e quanto mais Guardiões da Galáxia, melhor.

Imagem de capa do item

9 - Groot dançante

Quem iria imaginar que um dos melhores filmes do ano, e da fase 2 da Marvel, teria um antigo comediante gordinho, um lutador do WWE, um guaxinim e uma arvore falante com vocabulário limitado com a voz do Vin Diesel? Não era como se todos estivessem com muita fé, e Guardiões prosperou contra todas as chances, principalmente devido a alta qualidade, não apenas da história e efeitos, mas de seu elenco.

O filme teve ótimos momentos, mas um dos melhores personagem foi Groot, que teve uma genial dinâmica com Rocket, e que ganhou o coração de todos os espectadores na cena final, que deixou os corações de quem foi assistir, cheio de alegria. Além de que logo após, houveram milhares de pesquisas no Google sobre “aonde comprar um Groot dançante”.

Imagem de capa do item

8 - A cena do elevador

Selecionar momentos únicos do excelente “Capitão América: O Soldado Invernal” é difícil. Os irmãos Russo mostraram como se faz uma fantástica sequencia com muito intelecto e o resultado foi um filme com muita textura e beleza. Que acabou sendo mais substancial do que qualquer uma das sequencias de Homem de Ferro.

E assim, tivemos ótimos momentos, como onde é mostrado realmente que o Cap é um super-humano, derrotando todo um esquadrão de agentes da Hydra, toda a cena de luta, iniciada pelo “antes de começarmos, alguém quer sair?” foi belamente filmada e colocada no filme.

Imagem de capa do item

7 - O visual de Sin City

Diga o que quiser sobre Frank Miller como diretor ou roteirista (ele fez um roteiro para Robocop 2 que era ‘infilmável’), mas ele sabe como fazer as coisas visualmente bonitas. Foi sua visão, afinal, que fez de Sin City e 300 filmes tão atrativos esteticamente, e foi apenas seu estilo que fez com que as sequencias fossem sequer consideradas para filmagem.

Infelizmente, ambas as sequencias perderam a qualidade, mas a sequencia/prólogo de Sin City foi, no mínimo, belíssimo de se ver. E sim, o filme estava totalmente consciente do quão belo, visualmente, ele era. Miller é um criador esteticamente focado e é uma pena que as pessoas lhe deem tanta liberdade para seus filmes, por eles simplesmente não consegue fazê-los.

Imagem de capa do item

6 - Johnny Depp foi Ignorado para Dr. Estranho

A Marvel Studios sempre parece estar a procura de novos talentos, diretores desconhecidos e atores que não estrelaram em grandes blockbusters parecem ser seus favoritos. Contudo, desde que os rumores sobre Dr. Estranho começaram, um nome sempre parecia estar por perto. Mesmo com o talentoso Joaquin Phoenix sendo considerado por um bom tempo, o nome de Johnny Depp sempre estava presente, talvez por ele ter feito carreira sempre tendo personagens... Estranhos.

Mas (graças aos Senhores das Trevas) a Marvel fez outra escolha, e Benedict Cumberbatch foi escolhido para o filme. Ele também tem um ar singular, e sua atuação é mais teatral e clássica - como pode ser vista no seriado Sherlock, da BBC - bem diferente do extravagante e exagerado Depp. E falando sobre inteligentes escolhas de elenco...

Imagem de capa do item

5 - Esquadrão Suicida

Acreditávamos que DC estava apostando todas suas fichas em Batman v Superman, porém o estúdio confirmou que um filme do Esquadrão Suicida era fato. O filme estava em desenvolvimento desde 2009, e em setembro a Warner Bros. anunciou que David Ayer iria dirigir o filme.

Junto disso, tivemos a confirmação de todo o elenco do filme, mesmo estando apreensivo quando Will Smith como O Pistoleito, tudo parece que vai ser muito emocionante! Margot Robbie pode ser uma Harley Quinn excepcional, Jared Leto tem tudo para ser um ótimo Coringa e Tom Hardy já mostrou que sabe como ser um vilão na DC.

Imagem de capa do item

4 - Birdman reinventa Batman

Então, pode ser uma leve fraude colocar Birdman aqui, já que não foi exatamente baseado com um quadrinhos, mas é um filme genial - e conta como um filme de quadrinhos, de certo modo. É um filme estranho, no mínimo, já que brilhantemente oferece momentos filosóficos oferecendo a Michael Keaton uma renovação de sua carreira (que ele não precisava) após o Batman.

O filme parece acompanhar muito bem os Batmans de Tim Burton, mesmo sendo sua própria história. O filme é genial ao soar esquisito e mágico, além de retratar Keaton como um homem batalhando não apenas com eu passado, mas também seu próprio eu interior, totalmente fraturado e esteticamente irresistível.

Imagem de capa do item

3 - Groot salva o dia

Outra menção para Guardião da Galáxia, e outra para Groot em particular, que foi reinventado de o Companheiro que mais parece um cão de guarda, para o coração do filme. Com seu heroico sacrifício que não foi estragado pela revelação de que ele é praticamente imortal. Sua calma foi quase que própria de realeza, mas ainda melhor foi a reação de Groot a eminente morte de seu melhor amigo.

Rocket poderia e deveria ter sido um desastre nas proporções de Howard, the Duck. Mas ele foi um ferido e furioso pequeno herói com uma triste história que genuinamente amava seu amigo, e ele implorando para seu amigo não morrer, foi surpreendentemente tocante.

Imagem de capa do item

2 - Trailer de Vingadores: A Era de Ultron

De certa forma, A Era de Ultron tem uma tarefa difícil. Além de ser melhor do que o primeiro filme dos Vingadores, ele também tem que ser melhor do que cada um dos filmes lançados pela Marvel até o momento. Como ele irá se juntar ao resto da Fase 1 e 2, ainda iremos descobrir, porem, graças ao primeiro trailer podemos ver que Joss Whedon realmente sabe o que está fazendo.

James Spader como o vilão é uma ótima decisão, e já podemos ver pequenas sombras da Guerra Civil que está por vir, e um possível World War Hulk, com Homem de Ferro e sua Hulkbuster. O trailer foi brilhante e trouxe uma real sensação de urgência. E isso sem falar da demoníaca versão do tema de Pinóquio, que combinou perfeitamente com o melhor trailer do ano.

Imagem de capa do item

1 - O grande momento de Mercúrio

Dias de um Futuro Esquecido podia ter sido um filme terrível, porém surpreendeu a todos sendo até que aceitável! O Elenco gigantesco e linhas temporais confusas não afastaram o publico das salas de cinema e o filme teve uma boa bilheteria.

Uma das aparições que mais deram o que falar foi a participação de Evan Peter, como o mutante Mercúrio (mesmo que sua personalidade e trejeitos fossem mais semelhantes ao sobrinho do herói, o Célere), que teve o papel de tirar Magneto da prisão e que basicamente roubou a cena no filme com a genial sequencia em câmera lenta que mostrou, brilhantemente, suas habilidades.

O resultado foi a melhor e mais divertida sequencia de Dias de um Futuro Esquecido, e uma perfeita resposta para toda a crítica que o personagem recebeu quando sua roupa foi mostrada pela primeira vez.

Imagem de perfil
Leo Gravena

Editor | Ele/Dele | @LeoGravena
Escrevo sobre cultura geek na internet desde 2012
"Don't look back -- the past is exactly where it belongs."