Capa da Publicação

Os 10 melhores X-Men que vieram de futuros alternativos!

Por Gus Fiaux

Os X-Men sempre foram uma equipe muito diversificada – e peculiar – dos quadrinhos. Embora o foco principal tenha sido explorar temas como preconceito e intolerância, as histórias da equipe já mergulharam profundamente em viagem no tempo, dimensões paralelas futuros alternativos.

Dessa forma, os Filhos do Átomo já receberam diversas visitas de viajantes temporais e interdimensionais, e esta lista é justamente dedicada a eles. Com tantas linhas cronológicas e uma trajetória que dá nó na cabeça de qualquer um, aqui estão os 10 melhores integrantes dos X-Men que vieram de futuros alternativos.

Créditos: Marvel Comics

Imagem de capa do item

Cable

Claro que esta lista não poderia começar sem a ilustríssima presença de Cable, o viajante temporal mais conhecido a figurar entre os X-Men. Filho do Ciclope com Madelyne Pryor, ele pode até ter nascido na continuidade "padrão" da Marvel, mas desde bebê, foi enviado ao futuro pelo pai, para que tivesse uma chance de sobreviver ao Vírus Tecnorgânico.

Em um futuro distante, ele se tornou um guerreiro implacável, treinado pelo clã Askani. Desde então, ele mantém suas missões voltadas para tentar impedir catástrofes do passado, para que possa criar um futuro melhor para ele mesmo e para os mutantes. Agora, precisamos apenas esperar para ver se o personagem será tratado à altura em Deadpool 2.

Imagem de capa do item

Hope Summers

Por falar na família, não podemos esquecer de Hope Summers, que teve uma história de origem bem similar à de seu "pai": mesmo nascida na cronologia padrão da editora, ela foi criada em vários futuros desolados, enquanto Cable fugia para salvá-la da perseguição implacável de vários inimigos que desejavam sua morte.

Hope é uma personagem importantíssima para os Filhos do Átomo, já que foi a primeira mutante nascida após o Dia M, quando a Feiticeira Escarlate quase exterminou o gene X da Terra. Por ser a primeira de uma nova era de mutantes, a heroína ficou conhecida como a Messias Mutante, e não à toa.

Imagem de capa do item

X-Man

Como Cable é o centro de toda uma intrincada teia mutante, temos várias ramificações para todos os lados. Uma das figuras que representa muito bem isso é Nate Grey, a versão alternativa do mutante, vinda do futuro distópico da Era do Apocalipse, e criado pelo Senhor Sinistro com base no material genético de Jean Grey e Scott Summers.

O herói, conhecido como X-Man, acabou se tornando um dos integrantes mais valorosos da equipe mutante, principalmente por ter um domínio esplendoroso sobre a telepatia e a telecinese - algo que Cable nunca conseguiu controlar devido ao Vírus Tecnorgânico. Além disso, ele chegou a se unir a outras equipes, como os Novos Mutantes.

Imagem de capa do item

Rachel Grey

Como a família não para de crescer nunca, temos também Rachel Grey, a filha de um Ciclope e uma Jean Grey de um futuro alternativo. Em sua realidade, os mutantes eram ainda mais temidos e odiados devido à morte do Senador Kelly, e isso vitimou sua família quando ela ainda era muito nova. Ela própria se tornou, através de lavagem cerebral, uma caçadora de mutantes.

Porém, certa vez ela conseguiu fugir e voltou ao passado, onde encontrou os X-Men de forma muito diferente do que se lembrava: nessa realidade, sua mãe já havia morrido, e nada se parecia com o mundo em que ela viveu. Ela é uma das mutantes mais poderosas da "Família Summers", sendo um fruto em conjunto com a Força Fênix.

Imagem de capa do item

Bishop

Por mais que tenham surgido em épocas similares, o Bishop veio para simbolizar o exato oposto do Cable. Os dois são personagens muito extremistas, mas o mutante capaz de armazenar e liberar energia está na extremidade oposta ao filho de Ciclope. Assim sendo, eles acabaram brigando mais de uma vez, especialmente no que diz respeito a Hope.

O mutante, no entanto, é uma peça essencial para os X-Men nos anos 80, já que sua própria vinda ao presente deriva justamente da urgência para salvar o futuro. Posteriormente, sua irmã, conhecida como Shard Bishop, também viajou ao passado, entrando para uma das subdivisões da equipe mutante na década de 90.

Imagem de capa do item

O Velho Logan

Embora a maior parte dos futuros alternativos de onde vieram os heróis desta lista sejam infernos distópicos, nenhum universo é tão trágico quanto o que deu origem ao Velho Logan. Essa versão futura do Wolverine veio de um futuro alternativo, onde os vilões dominaram os Estados Unidos... e isso lhe custou um preço caro.

Manipulado pelo Mysterio, ele, em uma noite, assassinou todos os X-Men, o que o forçou a viver uma vida reclusa e cheia de culpa. No entanto, após as Guerras Secretas, ele fez uma viagem interdimensional, chegando à Terra-616, que representava seu passado. Durante um breve tempo, ele tentou fazer com que seu futuro não se concretizasse.

Imagem de capa do item

Wiccano, o Mago Supremo

Batalha do Átomo foi uma das sagas mais recentes na memória mutante, criada justamente para comemorar os 50 anos dos X-Men nos quadrinhos. E o interessante dessa saga foi apresentar uma equipe futura dos heróis mutantes, dentre os quais, se destaca o Wiccano, um dos membros dos Jovens Vingadores, que aqui, fazia parte dos Filhos do Átomo.

O interessante é que ele é retratado como um Mago Supremo, tendo sucedido o Doutor Estranho em sua realidade. Isso o torna extremamente poderoso, e mostra como a influência dos Filhos do Átomo continua muito forte em vários futuros possíveis. Descobrimos muito mais dele graças à minissérie Doutor Estranho e os Magos Supremos.

Imagem de capa do item

Xorn

Muita calma nessa hora! Não estamos aqui falando de Kuan-Yin Xorn e nem de Shen Xorn, as duas versões do personagem que habitam o presente. Pelo contrário, estamos falando de uma Jean Grey do futuro, que sobreviveu ao ataque letal do mutante, e se tornou líder de uma facção vilanesca de X-Men.

Maligna, cruel e cada vez mais insana, essa versão da Jean foi uma das que retornou ao passado para acabar de vez com os Novíssimos X-Men, ao mesmo tempo em que enfrentou os outros Filhos do Átomo. Ela participa de um grande confronta em A Batalha do Átomo, e morre vítima da Jean Grey do passado, que por sua vez não tem nenhuma relação com ela.

Imagem de capa do item

Shatterstar

Outra figura que será explorada agora graças a Deadpool 2, o Shatterstar é um personagem muito peculiar, tendo vindo do futuro, ainda que sua viagem temporal tenha acontecido dentro do Mojoverso, sua realidade natal. Lá, ele era um guerreiro e gladiador, sempre investido em disputas letais para saciar a sede de sangue de seu público.

Ao mudar-se para a Terra, ele logo se juntou à primeira formação da X-Force, ao lado de Cable, e se provou um aliado fenomenal, já que suas habilidades de luta são incomparáveis. Posteriormente, ele participou do X-Factor, onde, junto com seu namorado, Rictor, descobriu detalhes sobre seu próprio passado - ou seja, o futuro.

Imagem de capa do item

Longshot

Falando no Shatterstar, o Longshot não poderia deixar de ser mencionado. E por quê, afinal? Pois o Longshot é um clone do Shatterstar criado no futuro do Mojoverso e enviado ao passado, ao mesmo tempo em que Shatterstar é filho de Longshot, criado no passado e enviado ao futuro. Confuso? Nós também.

O que importa é que, com esse loop paradoxal, Longshot também é um viajante temporal, ao mesmo tempo em que é considerado um "saltador interdimensional", assim como seu filho/"pai". Um aliado clássico dos X-Men nos anos 80 e 90, eles é um personagem cujos poderes derivam diretamente da sorte e mudanças de probabilidade.

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux