Capa da Publicação

Os 10 melhores momentos da primeira metade da terceira temporada de Agents of SHIELD!

Por Gus Fiaux

Para a lista, selecionamos os melhores momentos de cada um dos dez primeiros episódios da terceira temporada da série, então, obviamente, SPOILERS a seguir!

Imagem de capa do item

Episódio 1: Laws of Nature

Chibata

O perigoso Inumano que estava caçando outros semelhantes foi um mistério interessante de se acompanhar, e ainda melhor por ter tido uma rápida resolução sem muitos fillers e enrolação. Porém, apesar de ter tido bons momentos, nada foi tão assustador quanto sua primeira aparição.

Aqui, vimos um personagem verdadeiramente assustador e aterrorizante. Um assassino sádico cujas motivações eram e continuavam obscuras, além do visual macabro. Seu confronto com Daisy, Luke e Mack foi algo impressionante, e só seria melhor se tivesse durado um pouco mais.

Imagem de capa do item

Episódio 2: Purpose on the Machine

O resgate

O desaparecimento de Simmons acabou se tornando o gancho mais empolgante deixado para a terceira temporada. Muitos esperavam um novo e prolongado mistério a respeito do sumiço da Agente, porém, assim como a identidade de Chibata, foi uma subtrama logo resolvida e sem grandes enrolações, o que por si só já é um ponto positivo para a série.

O momento em que Fitz se joga no portal para salvar Simmons é possivelmente, um dos pontos mais desesperadores dessa temporada. A todo momento, imaginávamos que ele não iria conseguir, e quando consegue, descobrimos que parte de Simmons ficou no mundo em que ela estava...

Imagem de capa do item

Episódio 3: A Wanted (Inhu)man

May vs

A Agente May, até então, tinha ficado de fora da história da terceira temporada. Ela retorna, a pedido de Phil Coulson, para acompanhar Lance Hunter numa missão para derrubar Ward de uma vez por todas. Quando ela retorna, prefere não se envolver diretamente na ação.

Tudo muda quando, junto de Hunter, ela precisa subitamente se infiltrar no submundo da HIDRA para poder se aproximar de Ward. Alguns homens tentam provocá-la, e May mostra todo seu potencial, esmigalhando-os em conflito.

Imagem de capa do item

Episódio 4: Devils You Know

O jogo de chantagens

Depois que May e Hunter conseguem se infiltrar com sucesso na base da HIDRA comandada por Ward, as coisas tomam um rumo inesperado, e Hunter acaba sendo descoberto pelo próprio vilão. Então, em um incrível jogo de dois contra dezenas, os agentes da SHIELD enfrentam os capangas de Ward e conseguem encurralá-lo.

E nesse momento, Ward usa seu último recurso, revelando que pessoas a seu serviço estão prestes a matar o ex-marido de May, e só irá impedi-los caso eles se rendam. Hunter, cheio de ódio e com um espírito vingativo insaciável pelo que Ward fez à Bobbi, não pensa duas vezes e vai atrás, quase matando o vilão... e "condenando" o Dr. Andrew.

Imagem de capa do item

Episódio 5: 4722 Hours

42 minutos de 4722 horas

Sendo sincero, é difícil encontrar um único bom momento no episódio em que descobrimos o que aconteceu com Jemma Simmons nos seis meses em que ela esteve presa no planeta Malveth.

Um verdadeiro show de atuação da atriz Elizabeth Henstridge, o episódio foi digno de uma indicação ao Emmy, apenas pela forma com a qual, sendo, durante mais da metade, a única personagem em tela, a atriz conseguiu carregar uma trama pesada e comovente.

Imagem de capa do item

Episódio 6: Among Us Hide

Infiltração

Um dos momentos mais divertidos e tensos da temporada foi, sem dúvida, o retorno da Harpia em campo e sua ida, juntamente com a Agente May, para infiltrar uma operação especial.

Tão divertido quanto a cena em que Bobbi e Hunter se disfarçam para entrar na ATCU, em um episódio posterior, o momento se destaca por vermos o retorno de Harpia à ação, depois de ter sido torturada e sofrido nas mãos de Ward. Sua reintrodução foi tão poderosa quanto a cena em que somos apresentados a ela na segunda temporada.

Imagem de capa do item

Episódio 7: Chaos Theory

Discussão conjugal

Então o Dr. Andrew consegue se salvar depois de ser atacado por capangas de Ward. E May descobre: ele é o Chibata, o Inumano que vem aterrorizando a SHIELD desde o início da temporada. Porém, será que ela terá a capacidade de confrontar e até mesmo machucar o homem que ama quando chegar a hora?

É a Agente May. Claro que terá. E teve. Depois que Chibata parte pra cima de seus amigos, Melinda não perde a oportunidade de conversar com o monstruoso inimigo e se colocar no caminho das suas vítimas... apenas para que Andrew pudesse se acalmar e ela mesmo pudesse prender o vilão.

Imagem de capa do item

Episódio 8: Many Heads, One Tale

O beijo mais aguardado

Existem dois tipos de pessoas no mundo. Os que esperam, desde a primeira temporada, que Simmons e Fitz acabem juntos, e os que não assistem Agents of SHIELD. No oitavo episódio, tivemos uma série de grandes reviravoltas, algumas envolvendo as origens da HIDRA, porém, nada repercutiu tanto quanto o beijo entre os dois cientistas.

Porém, assim como o próprio Fitz previu, os dois nunca dariam certo. Um momento lindo para a temporada, o beijo acabou se provando triste logo após seu término. Ainda está longe até que possamos ver FitzSimmons virar um casal.

Imagem de capa do item

Episódio 9: Closure

A ira de Coulson

Phil Coulson sempre foi visto, desde que era peça recorrente nos filmes da primeira fase do Universo Cinematográfico da Marvel, como um cara pacífico e com um grande auto-controle. Contudo, isso foi completamente perdido no momento em que Rosalind Price, a chefe da ATCU e mulher por quem Coulson estava se apaixonando, é assassinada por Grant Ward.

Nesse momento, Coulson se torna um receptáculo de fúria tremenda, e é interessante ver que o atual diretor da SHIELD, apesar de ter seus operativos subordinados, não está pronto para deixar a ação. Possivelmente, foi aqui que vimos a história voltar a se focar em seu personagem, algo que não víamos desde a metade da segunda temporada.

Imagem de capa do item

Episódio 10: Maveth

Morte

No décimo episódio da temporada, Ward, uma equipe da HIDRA e Fitz são mandados para Maveth, para recuperar o ser ancestral venerado pela organização. Coulson, tentado pela vingança, acaba indo junto.

No meio do caminho, a equipe encontra Will, que está severamente machucado. Explorando o planeta em busca do ser e de uma saída, descobrimos que a criatura tomou posse do corpo de Will, que já havia morrido, e ele logo ataca Fitz.

Ao mesmo tempo, Coulson encontra Ward e o faz de refém. Em um chocante momento de batalha, o diretor da SHIELD desarma o vilão, e quando parece que a batalha está ganha, ele resolve conseguir sua vingança... e esmigalha a caixa torácica de Ward, o matando... porém, parece que não é a última vez que veremos o vilão em ação...


E você? Quais seus momentos favoritos da primeira metade da temporada? Não deixe de comentar!

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux