Capa da Publicação

Os 10 melhores filmes de terror envolvendo casas assombradas!

Por Gus Fiaux

O horror permeia em todos os cantos – e até hoje, é difícil achar um tema mais universal do que fantasmas. A partir daí, o gênero acabou criando uma subcategoria assustadora – a das casas assombradas, possuídas por espíritos, demônios, poltergeists e qualquer outro tipo de assombração.

Pensando nisso, selecionamos os 10 melhores filmes de casas assombradas já feitos. Nosso único critério é que o centro da história precisa ser focado em uma casa ou mansão específica, sem a inserção de elementos externos – como acontece, por exemplo, em O Exorcista Uma Noite Alucinante. 

Créditos: Divulgação

Imagem de capa do item

Os Inocentes (The Innocents, 1961)

Baseado num clássico livro de horror intitulado A Volta do Parafuso, de Henry James, abrimos esta lista com Os Inocentes, um clássico do horror gótico protagonizado por Deborah Kerr, uma premiada atriz de Hollywood. O filme é a escolha perfeita para quem adora histórias que misturam casas assombradas com crianças fantasmagóricas.

Na trama, Miss Giddens tenta conseguir o emprego de governanta na Mansão Bly, uma casa pertencente a um homem rico, que vive com seus dois sobrinhos, órfãos desde cedo. Ela logo descobre que a antiga governanta morreu subitamente há um ano, e isso abre as portas para eventos soturnos e mórbidos que podem acabar com a sanidade da mulher.

Imagem de capa do item

Desafio do Além (The Haunting, 1963)

Você pode ter se apaixonado pela série A Maldição da Residência Hill, que estreou na Netflix no ano passado, mas essa não foi - nem de longe - a primeira adaptação do livro A Assombração da Casa da Colina, escrito por Shirley Jackson. O longa Desafio do Além já havia feito isso há muito tempo atrás, em 1963.

Até hoje considerado a adaptação mais fiel da obra, o filme fala sobre um cientista chamado John Markway que, ao investigar acontecimentos paranormais, convida duas mulheres para passar um tempo em uma mansão assombrada. No entanto, uma das convidadas começa a enlouquecer, vítima dos estranhos acontecimentos que envolvem a Mansão Hill.

Imagem de capa do item

Horror em Amityville (The Amityville Horror, 1979)

Baseado em uma das "histórias reais de fantasmas" mais famosas já contadas, Horror em Amityville pode não ser lá o melhor da lista, mas merece seu lugar aqui por ter sido a primeira adaptação cinematográfica de peso dessa história sobrenatural assustadora, que rendeu diversas polêmicas desde que o livro de Jay Anson fora publicado, dois anos antes do lançamento do filme.

A história começa quando George e Kathy Lutz se mudam para um casarão sinistro, que anteriormente foi habitado por uma família cujo patriarca, Ronald DeFeo Jr., matou com uma espingarda. Aos poucos, George vai perdendo sua consciência, entrando em delírios que quase o transformam em um assassino como o antigo dono da residência.

Imagem de capa do item

Intermediário do Diabo (The Changeling, 1980)

Um dos maiores sucessos do horror psicológico canadense, O Intermediário do Diabo é, essencialmente, sobre um homem que se vê assombrado por um espectro assustador, durante sua estadia em uma mansão reclusa. Curiosamente, os eventos narrados no filme são baseados em uma experiência que o roteirista Russell Hunter afirma ter vivido.

Com cenas muito memoráveis e ótimas atuações de George C. Scott e Trish Van Devere. O longa é cheio de momentos arrepiantes, especialmente envolvendo uma velha cadeira de rodas. O filme é tão memorável que Martin Scorsese, um dos maiores diretores de todos os tempos, o considera um dos longas mais assustadores que já viu.

Imagem de capa do item

O Iluminado (The Shining, 1980)

Tudo bem que o Hotel Overlook é bem maior do que qualquer casa assombrada - ainda assim, é o cenário perfeito para a história narrada em O Iluminado, filme vagamente baseado no livro homônimo de Stephen King. Aqui, Jack Torrance se muda temporariamente com sua esposa e seu filho, para tomar conta do hotel na baixa temporada.

Aos poucos, Jack - um escritor falido - começa a ter ilusões e conversar com os "habitantes" do hotel: fantasmas de homens e mulheres que foram vítimas da influência devastadora do local. Assim, ele começa a perseguir sua família em um conto claustrofóbico e aterrorizante. É até hoje considerado um dos papéis mais icônicos de Jack Nicholson, que se entrega completamente à loucura.

Imagem de capa do item

Poltergeist: O Fenômeno (Poltergeist, 1982)

Quem estuda a fundo casos de assombrações e atividades paranormais está muito familiarizado com o conceito de poltergeist - uma grande descarga de energia psíquica que faz com que objetos mudem de lugar e barulhos sinistros aconteçam. Em 1982, isso foi levado aos cinemas em um dos filmes mais horripilantes de todos os tempos: Poltergeist: O Fenômeno.

O longa segue a vida da Família Freeling, que se muda para uma casa construída em cima de um cemitério indígena. A partir daí, coisas muito estranhas começam a acontecer - e a filha mais nova do casal, Carol Anne, começa a se apegar à televisão, que brilha com uma estática fantasmagoria. Os eventos logo começam a se tornar um letal jogo de vida ou morte.

Imagem de capa do item

Os Outros (The Others, 2001)

Passando para o século XXI, tivemos um dos filmes mais interessantes no que diz respeito ao horror com fantasmas. Os Outros até hoje é lembrado por seu plot twist macabro - que não revelaremos aqui -, mas devemos lembrar que também se trata de uma história de casa assombrada excepcionalmente assustadora.

A família de Grace Stewart - interpretada pela magnífica Nicole Kidman - ocupa uma grande mansão, e ela tenta a todo custo proteger seus filhos, que não podem entrar em contato com a luz do sol. No entanto, aos poucos, eventos sinistros se desenrolam e a vida de Grace e sua família pode estar em risco graças à presença de invasores sobrenaturais.

Imagem de capa do item

Atividade Paranormal (Paranormal Activity, 2007)

Quando falamos de casas e mansões assombradas, logo pensamos em filmes clássicos com um ar gótico, focados em casarões arcaicos. No entanto, precisamos lembrar também que há uma série de longas que adaptou esse conceito para a modernidade. E o ponto de partida aqui é Atividade Paranormal, um grande sucesso de bilheteria de 2007.

O filme narra a história de Katie e Micah que, incomodados com estranhos barulhos, instala várias câmeras em toda sua casa. Aos poucos, estranhos eventos são capturados, enquanto uma entidade demoníaca parece estar à espreita nos corredores e quartos. É uma pena que a franquia tenha sido exaurida pelas continuações, pois o primeiro é um ótimo filme de terror.

Imagem de capa do item

A Mulher de Preto (The Woman in Black, 2012)

Quem lembra de Daniel Radcliffe por seu papel como o jovem bruxo na série de filmes de Harry Potter nem consegue imaginar que o astro britânico se aventurou pelo horror em A Mulher de Preto, adaptação da obra homônima de Susan Hill, que já havia sido transformado em longa-metragem em 1989.

O longa segue Arthur Kipps (Radcliffe), um advogado que viaja para uma pequena cidade inglesa, onde descobre uma população assombrada pelo espírito vingativo de Jennet Humfrye, uma mulher que havia morrido na casa em que ele se instala, procurando os documentos necessários para vendê-la. Agora, Arthur precisa tomar cuidado com a Mulher de Preto.

Imagem de capa do item

Invocação do Mal (The Conjuring, 2013)

Finalizando esta lista, temos um longa aterrorizante que já entrou pro rol dos clássicos do horror, mesmo tendo sido lançado há menos de uma década. Concebido por James Wan, o primeiro Invocação do Mal é o filme de mansão assombrada perfeito, por mostrar uma grande família vítima de acontecimentos bizarros em sua nova residência.

O que torna tudo mais assustador é que os protagonistas são Ed e Lorraine Warren - dois investigadores paranormais que lidaram com casos sobrenaturais na vida real, interpretados aqui por Patrick Wilson e Vera Farmiga. Aos poucos, eles começam a desvendar a influência de uma tenebrosa bruxa cujo espírito definitivamente não está em paz.

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux