Os 10 melhores filmes de animação da década!

Capa da Publicação

Os 10 melhores filmes de animação da década!

Por Evandro Lira

Nos anos 2010 foram lançados diversos filmes de animação que já se perpetuaram na história deste tipo de cinema. Foi nessa década, por exemplo, que as animações da Disney viram um novo renascimento, que a Pixar lançou diversas continuações para seus sucessos e que alguns outros estúdios apresentaram ótimos filmes animados.

Nesta lista, você confere os 10 melhores filmes de animação da década! Fique livre para comentar quais outros filmes mereciam ocupar uma vaga por aqui.

Imagem de capa do item

Como Treinar Seu Dragão

Como Treinar Seu Dragão é uma daquelas trilogias que certamente marcará uma geração. Lançado por um dos estúdios americanos mais populares, a DreamWorks, o primeiro filme gira em torno de Soluço, um jovem Viking aspirante a caçador de dragões, que passa a cultivar uma amizade improvável com um... dragão. A relação de Soluço e Banguela é a chave para que o jovem se esforce a fim de convencer sua tribo de que os dragões não merecem ser caçados.

Os dois filmes seguintes, lançado em 2014 e 2019, são felizes por não repetir a fórmula um do outro, fornecendo assim histórias únicas e colocando seu título entre os grandes da década.

Imagem de capa do item

Divertida Mente

Baseado num conceito ambicioso e brilhante, Divertida Mente acontece quase que inteiramente na cabeça de uma criança, com cada um dos principais personagens representando um sentimento humano. E este é mais um acerto dos estúdios Pixar, que dessa vez aborda o delicado mas imprescindível tema da saúde mental.

Divertida Mente foi lançado em 2015 e foi aclamado pela crítica especializada. O consenso é de que o longa é poderoso e comovente, e que imediatamente já se reuniu a icônica filmografia de clássicos da Pixar.

Imagem de capa do item

Frozen: Uma Aventura Congelante

Se você habitou o planeta Terra entre 2013 e 2014 certamente ouviu alguma criança - ou adulto - cantarolando a canção "Let it Go" por aí. Sim, dificilmente alguém não foi afetado pela febre Frozen, da Disney.

Foi com ele que vimos acontecer a volta do interesse por contos de fada musicais da Disney. Foi considerado a melhor animação do estúdio desde a era do Renascimento da companhia. Arrecadou mais de 1,2 bilhão de dólares nas bilheterias mundiais , e se tornou um verdadeiro fenômeno cultural.

Na trama, a princesa Ana, acompanhada por um vendedor de gelo e um boneco de neve falante, enfrenta uma perigosa jornada na esperança de encontrar sua irmã, a rainha Elsa, e acabar com o inverno eterno causado pelos seus poderes.

Imagem de capa do item

Ilha dos Cachorros

Ilha dos Cachorros é dirigido por um dos cineastas americanos mais proeminentes de Hollywood, Wes Anderson. O filme é uma animação stop-motion criativa e uma verdadeira carta de amor ao melhor amigo do homem.

Com um elenco estelar, o longa conta a história de Atari Kobayashi, um garoto japonês que não aceita ter sido separado do seu cachorro depois que o prefeito da cidade aprova uma lei que proíbe os pets de morarem no local, fazendo com que todos os animais sejam enviados a uma ilha vizinha repleta de lixo. A partir disso, Atari rouba um jato em miniatura e parte em busca de seu fiel amigo.

Ilha dos Cachorros é irreverente como espera-se de um filme do diretor de Grande Hotel Budapeste e O Fantástico Sr. Raposo. É inteligente, com críticas sob medidas, e possui uma história envolvente, estranha e engraçada.

Imagem de capa do item

Detona Ralph

Animação da Disney lançada em 2012, Detona Ralph é foi um verdadeiro presente para os fãs de animação e, claro, para os fãs de videogame. O filme certamente agradará aqueles gamers old school que costumavam gastar todas as suas economias em fliperamas.

Na trama, o vilão do jogo de arcade Detona Ralph, o Ralph em pessoa, não quer mais ser o cara mal e destruidor, agora ele quer ser o herói, para variar um pouquinho. Criado com um conceito semelhante à Toy Story, o filme apresenta personagens de videogame que têm suas próprias personalidades fora das vistas dos jogadores.

Detona Ralph foi muitíssimo bem recebido pela crítica, e se tornou uma das aventuras mais coloridas e cheia de coração da década.

Imagem de capa do item

Homem-Aranha no Aranhaverso

Ninguém poderia imaginar que no final da década, o Homem-Aranha ganharia uma de suas melhores adaptações para o cinema em forma de um filme animado. Mas foi o que aconteceu em 2018. Homem-Aranha no Aranhaverso foi um verdadeiro sucesso de bilheteria e crítica, arrebatando uma enxurrada de prêmios na última temporada de premiações.

O filme da Sony apresenta várias versões alternativas do Cabeça de Teia. Nele, Miles Morales, um jovem negro do Brooklyn, se torna o Homem-Aranha após ter sido infectado por uma teia radioativa. Entretanto, ao visitar o túmulo de seu ídolo, o falecido Peter Parker, ele é surpreendido com a presença do próprio Peter, vivo. A coisa toda fica ainda mais estranha quando Miles descobre que ele veio de uma dimensão paralela, assim como outras versões do Homem-Aranha.

O longa é visualmente deslumbrante. É bonito e urbano como dever ser o universo do herói e faz uma mistura de animação 3D com algumas outras técnicas inspiradas nas histórias em quadrinhos.

Imagem de capa do item

Kubo e as Cordas Mágicas

Provando que a técnica stop-motion ainda pode oferecer ótimos filmes, Kubo e as Cordas Mágicas, do estúdio Laika, é simplesmente um dos melhores filmes desta lista. Aqui, o diretor Travis Knight se utilizou do stop-motion em conjunto com a computação gráfica, e o resultado é um longa fascinante.

Lançado em 2016, Kubo foi indicado ao Oscar de Melhor Filme e foi aclamado entre a crítica especializada. O filme te transporta até a mitologia oriental e conta a história de um garoto que vive uma vida tranquila em um pequeno vilarejo no Japão com sua mãe, até que um dia, invoca acidentalmente um espírito maligno que busca vingança. Para sobreviver, Kubo terá de encontrar uma armadura mágica que foi usada pelo seu falecido pai, um lendário guerreiro samurai.

Imagem de capa do item

Viva: a Vida é uma Festa

Este é um dos daqueles filmes que só a Pixar parece conhecer a fórmula. Crianças vão se apaixonar, e adultos vão sentir uma pontada no coração. Viva: A Vida é uma Festa é um filme sobre perseguir seus sonhos, mas também uma reflexão acerca da vida e a morte.

O enredo centra-se em Miguel, um menino de 12 anos que deseja ser um músico famoso, mas precisa lidar com a desaprovação da sua família. Determinado a virar o jogo, ele acaba desencadeando uma série de eventos e vai parar na Terra dos Mortos, local onde faz alguns amigos, conhece velhos membros da família e se depara com seu grande ídolo.

Viva: A Vida é uma Festa foi aclamado pela crítica, que elogiou a animação, a história emocional e o respeito com a cultura mexicana. O filme saiu premiado com o Oscar de Melhor Filme em 2018.

Imagem de capa do item

Your Name

Este anime lançado em 2016 é uma das gratas surpresas desta lista. Animado pelo estúdio CoMix Wave Films e distribuído pela Tōhō, “Kimi no Na wa.” foi lançado no ocidente como Your Name, e rapidamente se tornou uma das animações mais queridas dos últimos anos.

Your Name não é exatamente um romance, mas não deixa de ser uma história de amor. É sobre almas que se conectam, sobre a empatia inevitável que adquirimos depois de viver com o outro experiências que te marcam para sempre. Na trama, Mitsuha é a filha do prefeito de uma pequena cidade, mas sonha em tentar a sorte em Tóquio. Taki trabalha em um restaurante em Tóquio e deseja largar o seu emprego. Os dois não se conhecem, mas uma noite, eles de repente trocam de lugar. E essa coisa bizarra passa a acontecer com frequência e aleatoriamente.

Mas acredite, nada do que foi contado aqui é a melhor parte do enredo. Your Name é bonito de inúmeras maneiras, do jeito que só a animação japonesa pode ser.

Imagem de capa do item

Toy Story 3

Em 2010, a Pixar nos trouxe um verdadeiro presente em forma de animação. Toy Story 3 veio para encerrar um ciclo glorioso do estúdio, que começou quinze anos antes com o primeiro Toy Story e que se perpetuou nos anos 2000.

O terceiro filme dos brinquedos mais queridos do cinema foi um verdadeiro sucesso de bilheteria e de aclamação por parte do público e crítica. Os elogios foram para desde o desempenho vocal do elenco, passando pela exímia qualidade de animação, a profundidade emocional do roteiro, até a trilha sonora de Randy Newman. Toy Story 3 se tornou o terceiro filme de animação da história do cinema a ser indicado ao Oscar de Melhor Filme.

Na trama, Woody, Buzz Lightyear e seus amigos são acidentalmente doados para uma creche enquanto Andy se prepara para ir para a faculdade. Agora, os brinquedos vão precisar lutar contra o tempo e contra alguns outros fatores inconvenientes se quiserem chegar a tempo do seu dono ir embora.

Imagem de perfil
Evandro Lira

Editor, bacharel em Cinema e Audiovisual, bruxo nascido trouxa, filho dos filhos do átomo, mestre dos quatro elementos, fã de mais coisas do que deveria, frequentemente falando sozinho no Twitter. Segue: @evandroslira