Capa da Publicação

O Livro x O Filme – Qual conferir primeiro?

Por Fernando Maidana

Quando isso acontece, por onde você deve começar a conhecer o assunto: o livro ou o filme? Aqui estão algumas sugestões do fã Adriano Mathias! Mas, no final, o melhor é consumir as duas mídias e extrair o melhor de ambas.

 

Imagem de capa do item

Começar pelo Livro

Por quê? Os Detalhes

Nos livros nós temos a obra original, sem nenhum corte, adaptação ou censura.

Existem diversos fatos e personagens que acabam sendo omitidos em adaptações cinematográficas para melhorar o andamento da produção. Por mais que alguns elementos realmente não façam falta para o entendimento da trama, eles ajudam a enriquecer o universo criado pelo autor.

Imagem de capa do item

Começar pelo Filme

Por quê? Os Cenários

Observar as paisagens de aventuras épicas é sempre um prato cheio para os olhos. Presenciar os imensos vales imaginados por Tolkien ganharem vida nas telonas em O Senhor dos Anéis é uma experiência épica.

O espetáculo visual pode despertar a curiosidade no espectador, que gostará de conhecer novos lugares e revisitar localidades que conheceu nos filmes. Além disso, ele já terá uma referência visual para se guiar durante a leitura.

Imagem de capa do item

Começar pelo Livro

Por quê? Os Personagens

Pior do que ter um personagem cortado da adaptação é vê-lo sendo completamente deturpado do material original.

Muitos personagens são mal aproveitados ou tem sua essência alterada para se tornarem mais verossímeis com o universo cinematográfico, o que pode decepcionar muitos fãs que conheceram a obra original antes do filme.

Imagem de capa do item

Começar pelo Filme

Por quê? O Elenco

Logicamente, o principal elemento para que uma adaptação seja um sucesso são as atuações do elenco.

Alguns fatores facilitam a empatia do público e já ajudam a preparar terreno para uma boa adaptação como a semelhança do ator com o personagem e sua base de fãs.

Quando Benedict Cumberbatch foi escolhido para viver o Doutor Estranho no Universo Cinematográfico Marvel, muita gente achou que o visual do ator poderia não combinar com o do personagem, mas ainda assim apostavam no talento de Cumberbatch. Com a revelação das primeiras imagens, o público só fico ainda mais ansioso pela produção.

Imagem de capa do item

Começar pelo Livro

Por quê? As Subtramas

Mais uma vez, por conta das adaptações no roteiro e até mesmo a duração do filme, as subtramas também acabam sofrendo.

Mais do que isso, muitas vezes o plot de determinado personagem acaba sendo mais interessante do que a linha central da trama, mas ele acaba sendo retirado para que o público não perca o foco da história principal, ou até para que o filme se torne menos cansativo.

Um exemplo disso são os Contos do Cargueiro Negro, de Watchmen. Na versão estendida, nós contamos com a animação narrada por Gerard Butler, mas na versão dos cinemas não há sequer uma menção à essa excelente história.

Imagem de capa do item

Começar pelo Filme

Por quê? A Ação

Por mais que a leitura permita que nossa mente viaje a lugares jamais explorados, os filmes ajudam a ilustrar momentos que necessitam de um estímulo a mais.

A riqueza de detalhes na descrição de cenas de combate, batalhas, explosões, ajudam a criar a imagem mental do que o autor quis mostrar, mas ver isso ganhar vida nas telonas é uma sensação épica.

Imagem de capa do item

Começar pelo Livro

Por quê? A História

Em alguns casos as mudanças são tão grandes que acabam alterando não apenas personagens e histórias secundárias, mas até mesmo a linha central da trama.

Um exemplo disso é a saga Percy Jackson.

O filme passou por tantas transformações que acabou se afastando da história dos livros e deixou os fãs decepcionados. Como o primeiro filme levou a trama para um caminho completamente diferente do livro, a sua sequência também sofreu por ter se afastado do material original.

Começar pelo Filme

Por quê? A Trilha Sonora

Algumas músicas conseguem ser tão marcantes que você consegue ouvi-las até mesmo quando decide começar a leitura da obra original.

O tema de Harry Potter, composto por John Williams, as épicas melodias de O Senhor dos Anéis, de Howard Shore. São canções que ficaram eternizadas no coração dos fãs e continuarão a ser lembradas ao longo dos anos.

Imagem de capa do item

Começar pelo Livro

Por quê? O Apego

Sim. Pode parecer algo fútil, mas segurar o livro em suas mãos, sentir o cheiro do papel, passar os dedos entre as páginas é uma experiência única e que contribui para a construção de um laço entre o leitor e os personagens, a história e todos os elementos já citados.

Além disso, é sempre motivo de orgulho para leitores fervorosos ter uma estante repleta de belas capas com conteúdos tão belos quanto as imagens que os ilustram.

Já percebeu o ciúme com o qual você trata suas obras favoritas? Ai de quem ousar pedir emprestado e não devolver!

Imagem de capa do item

Começar pelo Filme

Por quê? A Primeira Impressão

Por mais que o livro contenha mais detalhes, mais tramas, mais personagens, as vezes o público precisa de um ponto de partida para decidir mergulhar nesse universo.

Os filmes provem essa primeira impressão. A atmosfera criada, o impacto dos efeitos visuais, a trilha sonora. Quando uma adaptação é bem executada, ela acaba despertando no espectador a vontade de consumir cada vez mais daquele material.

Em vez de esperar pela sequência, por que não beber direto da fonte?

Imagem de perfil
Fernando Maidana

Boa piada. Todos riem. Rufam os tambores. Cortinas se fecham.