Os melhores filmes de 2020

Capa da Publicação

Os melhores filmes de 2020

Por Equipe Legião dos Heróis

2020 não foi um ano fácil para ninguém, especialmente para quem trabalha na indústria do cinema. Com salas fechadas, estreias constantemente adiadas e investimentos indo embora, restou a esse mercado se adaptar ou tentar a sorte com lançamentos via streaming, numa tentativa de correrem atrás do prejuízo.

Independente do retorno financeiro e da crise com a pandemia, alguns ótimos filmes foram lançados este ano, então separamos para vocês uma lista com os melhores deles, escolhidos e votados por toda a equipe do site. Descubra quais foram agora!

Tenet

O diretor Christopher Nolan entrega mais um filme com suas principais marcas registradas: ação de tirar o fôlego, trama intrincada e elementos de história que dependem muito mais da própria interpretação do espectador do que de didatismo e respostas mastigadas para fazerem sentido.

No filme, um agente sem nome (John David Washington) se vê envolvido numa trapa de espionagem e mistérios para poder salvar o mundo. Para isso, ele conta com um estranho poder: voltar no tempo. Parece confuso? Com certeza, então assista e tire suas próprias conclusões.

A Cor que Caiu do Espaço

Baseado na história de mesmo nome escrita por H.P. Lovecraft, o filme conta a história de uma família que mora em uma cabana no interior, cuja vida vira de cabeça pra baixo quando um meteoro cai em seu quintal trazendo raios de luz que vão mudando as formas de vida ao seu redor.

Com muito sangue, tensão, gore, insanidade e a atuação única de Nicolas Cage, este é um filme para fã de terror nenhum botar defeito e um dos melhores do gênero produzidos em 2020.

Maria e João: O Conto das Bruxas

Mais um filme de terror baseado em uma obra literária, desta vez na famosa história de João e Maria, escrita pelos Irmãos Grimm. Aqui, o foco é em Gretel, ou Maria, interpretada por Sophia Lillis (IT: A Coisa), que precisa proteger seu pequeno irmão da bruxa que os capturou.

Maria e João: O Conto das Bruxas é um autêntico "horror de fantasia", carregando consigo o mesmo clima sombrio e pesado dos melhores exemplares do gênero. E vamos combinar, poucas coisas são mais perturbadoras que bruxas devoradoras de crianças, não é não?

Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica

Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica conta a história de Ian (Tom Holland) e Barley (Chris Pratt), irmãos elfos que vivem em um mundo cheio de magia e criaturas mágicas, que após ganharem um cajado capaz de trazer pessoas de volta da morte por um único dia, embarcam numa jornada para reverem seu falecido pai antes que seja tarde demais.

O lançamento do filme foi prejudicado devido à situação de pandemia, mas ainda assim merece ser visto, acertando em cheio tanto na comédia quanto no drama, marca registrada dos filmes da Pixar. Está disponível no Disney+.

Enola Holmes

Nesta divertida e instigante produção da Netflix que adapta a série de livros escritos por Nancy Springer, acompanhamos as aventuras de Enola Holmes, irmã do lendário detetive Sherlock Holmes, que em sua jornada para encontrar sua mãe desaparecida, acaba se envolvendo em uma trama política que pode mudar o destino da Inglaterra para sempre.

Millie Bobby Brown está absolutamente fantástica no papel da protagonista, enquanto Henry Cavill entrega um Sherlock respeitável e elegante, mas também tenro e preocupado com sua irmã. O filme fez bastante sucesso e já se fala em uma sequência... será?

O Som do Silêncio

Neste drama poderoso, acompanhamos a história de Ruben (Riz Ahmed), um baterista de uma banda de punk rock que começa a perder a audição, o que lhe leva a um caminho de desespero, adaptação e renascimento.

Obrigado a sair de sua banda, ele se muda com sua parceira Lou (Olivia Cooke) para um pequeno trailer, onde começa um doloroso processo de readaptação enquanto sua condição piora cada vez mais. Nessa situação, ele precisa encontrar paz de espírito afim de salvar a própria alma.

The Old Guard

The Old Guard foi mais um grande sucesso da Netflix em 2020, contando a história de um grupo de mercenários imortais que encara as missões mais perigosas do mundo, prestes a enfrentarem o maior desafio de suas existências.

Andy (Charlize Theron) lidera estre grupo, e ao mesmo tempo em que precisa treinar a novata Nile (KiKi Layne), deve impedir que uma nova organização terrorista mergulhe o mundo em caos. Mas desta vez há um revés: eles sabem como dar um jeito nos imortais em definitivo.

Borat: Fita de Cinema Seguinte

Produzido durante a pandemia, totalmente em segredo e lançado de surpresa, Borat: Fita de Cinema Seguinte traz de volta o segundo melhor repórter do glorioso país do Cazaquistão em uma nova e absolutamente constrangedora em solo americano, mostrando figuras tão preconceituosas, retrógradas e incomuns que a realidade chega a chocar tanto quanto a ficção.

No filme, Borat (Sacha Baron Cohen) vai aos Estados Unidos oferecer a própria filha de presente para o vice-presidente Mike Pence, conhecendo todo tipo de pessoa bizarra pelo caminho e protagonizando cenas tão hilárias quanto difíceis de assistir pelo alto nível de constrangimento envolvido.

O Diabo de Cada Dia

Nesta produção da Netflix ambientada entra segunda guerra mundial e a guerra do Vietnã, acompanhamos a história de Arvin Russell (Tom Holland), morador da pequena cidade de Knockemstiff, assolada por crimes misteriosos e onde o mal está em toda parte, vindo em várias formas e tamanhos.

O jovem precisa lidar com um pastor que é tudo menos santo (Robert Pattinson), um xerife corrupto (Sebastian Stan) e outras figuras que tornam seus dias cada vez mais sinistros, à ponto de ele ficar à beira da loucura e do assassinato. Um filme pesado e perturbador, cheio de atuações poderosas.

A Voz Suprema do Blues

Nesta verdadeira viagem pela história da música negra americana, vemos a história de Ma Rainey (Viola Davis) diva absoluta e lendária "mãe do blues", uma mulher tão forte e talentosa quanto difícil de se lidar. Enquanto tensões crescem entre ela, seu ambicioso trompetista Levee (Chadwick Boseman) e empresários brancos que veem a música mais como um negócio do que como uma arte, vemos uma parte importante da historia musical americana acontecer, na forma de performances inesquecíveis de som, energia e sensibilidade.

Este também foi o último filme de Chadwick Boseman, que faleceu em agosto deste ano vítima de câncer, e mesmo com a doença em estado avançado, conseguiu entregar mais um trabalho de atuação primoroso.

Destacamento Blood

Do aclamado diretor Spike Lee, Destacamento Blood não é um filme de guerra comum. Ao contar a história de uma equipe de veteranos negros da guerra do Vietnã, o diretor consegue abordar temas como racismo, ganância, culpa, arrependimento e redenção em um filme que vai muito além dos tiros e das explosões.

Na trama, quatro ex-soldados voltam à zona de guerra para recuperarem os restos mortais de seu líder de esquadrão, vivido por Chadwick Boseman, que pode levá-los a um tesouro escondido e colocá-los uns contra os outros.

O Homem Invisível

Esta nova versão de O Homem Invisível nada tem a ver com o clássico monstro da Universal Pictures, mas ainda assim é uma jornada perturbadora e profunda sobre relacionamentos abusivos, trauma e paranoia.

No filme, Cecília (Elizabeth Moss) consegue escapar das garras de seu namorado abusivo, Adrian (Oliver Jackson-Cohen), recebendo dias depois a notícia de que ele se suicidou e deixou para ela $5 milhões como herança, desde que ela não fosse considerada mentalmente e fisicamente incapaz. O problema é que a moça começa a ser perseguida pelo que pode ou não ser o espírito de Adrian, o que a leva a questionar a própria sanidade enquanto luta pela sobrevivência.

Mulher-Maravilha 1984

Gal Gadot e a diretora Patty Jenkins retomam sua parceria de sucesso na sequência do filme da heroína amazona, entregando uma experiência ainda mais emocionante que a aventura original.

Agora ambientada nos anos 80, a história mostra a Mulher-Maravilha às voltas com dois novos inimigos: Max Lord (Pedro Pascal) e a Mulher-Leopardo (Kristen Wiig), ao mesmo tempo em que é surpreendida pelo retorno de seu amado Steve Trevor (Chris Pine). No centro de tudo, está uma pedra com propriedades mágicas, capaz de garantir os desejos de quem a possuir.

O vídeo não está mais disponível.

Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa

E em primeiro lugar temos a Arlequina de Margot Robbie, que finalmente ganhou seu filme solo na forma de Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa, na qual divide a tela com outras personagens da DC Comics em um filme cheio de cores, sangue e surpresas.

Tentando superar seu término com o Coringa, a Arlequina acaba cruzando seu caminho com o da pequena Cassandra Cain (Ella Jay Basco), que está sendo perseguida pelos criminosos do Máscara Negra (Ewan McGregor) e se torna sua protegida. Ao lado da Canário Negro (Jurnee Smollett), da Caçadora (Mary Elizabeth Winstead) e da policial Renee Montoya (Rosie Perez), a palhacinha botará Gotham City abaixo para salvar a menina, matar os vilões e conseguir sua tão sonhada emancipação de seu passado.

No clima da mais pura anarquia e zoeira, o filme é uma viagem divertida pela mente amalucada da protagonista, iniciando sua jornada de vilã a anti-heroína e mostrando que ela não precisa estar na sombra do Coringa para funcionar.