Capa da Publicação

8 jogos de porradaria para curtir depois de Tartarugas Ninja

Por Arthur Eloi

O novo game das Tartarugas Ninja, Teenage Mutant Ninja Turtles: Shredder’s Revenge, já se tornou um dos melhores jogos de 2022 com sua pegada retrô e excelente jogabilidade. O título é um bom exemplar do gênero de beat-em-up, um dos estilos consagrado na década de 90 que, recentemente, voltou a ganhar ótimos novos games.

Procurando algo pra jogar na mesma pegada de Tartarugas Ninja? Confira abaixo nossa lista de recomendações de jogos de porradaria urbana!

Imagem de capa do item

Mother Russia Bleeds

Se Streets of Rage e Tartarugas Ninja parecem limpinhos demais para você, Mother Russia Bleeds é uma boa alternativa. Beat-em-up de 2015 do estúdio Le Cartel Studio, publicado pela Devolver Digital, o game traz um pouco de sujeira e frenesi ao gênero.

Aqui, a experiência é regada por porradaria sangrenta, drogas, vômito e sintetizadores no submundo do crime russo, enfrentando desde mafiosos até experimentos fracassados de laboratório.

Imagem de capa do item

Streets of Rage 4

Antes de Tartarugas Ninja, a equipe da Dotemu ajudou a trazer de volta outra franquia clássica dos beat-em-ups com Streets of Rage 4. O game resgata um dos maiores nomes do gênero, que brilhou nos dias do Mega Drive.

Com ótimo traço cartunesco, Streets of Rage 4 conquista pelo visual e pela trilha sonora de peso, assinada por Yuzo Koshiro, mesmo compositor da memorável música da trilogia clássica. Quando se trata de caos e porradaria nas ruas, Streets of Rage é a recomendação mais certeira que há.

Imagem de capa do item

Final Fight e Streets of Rage Clássicos

Pra quem busca uma experiência autêntica aos anos 90, vale revisitar as duas melhores franquias da época: Final Fight e Streets of Rage.

Ambas são muito parecidas em suas aventuras de porradaria urbana, e conquistam até hoje pela dificuldade levemente acentuada, pelas referências à filmes oitentistas, pelo charme retrô, e pela ótima trilha sonora.

A trilogia Streets of Rage está no pacote de jogos de Mega Drive, e Final Fight pode ser encontrado no Capcom Classics Bundle - ambos disponíveis pra maioria das plataformas modernas.

Imagem de capa do item

Castle Crashers

Um dos responsáveis por ajudar a popularizar os jogos indies em 2008, Castle Crasher continua igualmente divertido até os dias de hoje, especialmente quando jogado com amigos.

Com ambientação medieval e traços cartunescos, é um beat-em-up cheio de criaturas carismáticas e com uma curva de dificuldade desafiadora mas nunca injusta. De quebra, além de elementos de RPG, é um jogo cheio de bom humor e carisma.

Imagem de capa do item

Battletoads

Outra franquia clássica que retornou com estilo recentemente é Battletoads. O game clássico, com infame reputação por sua acentuada dificuldade, ganhou uma versão cheia de estilo e metalinguagem, em que os sapos porradeiros lutam para reconquistar sua popularidade.

O jogo é um equilíbrio perfeito de sensibilidades retrô e modernas, com mais opções de dificuldade para quem quer conhecer mais do gênero ou para quem quer sentir toda a jornada punitiva que marcou gerações.

Assim como Tartarugas Ninja, é um jogo moldado por nostalgia noventista, que se assemelha a um desenho clássico de TV.

Imagem de capa do item

Dungeons & Dragons: Chronicles of Mystara

Para quem é fã dos mundos fantásticos de D&D, há um clássico do fliperama disponível nas plataformas modernas para ajudar a matar a vontade de uma porradaria em um mundo de espadas, criaturas e guerreiros.

Dungeons & Dragons: Chronicles of Mystara é uma compilação de dois jogos dos anos 90, remasterizados e relançados em 2013. Na mesma pegada dos games clássicos das Tartarugas Ninja, é um jogo com a acentuada dificuldade que era comum na época. Felizmente, pode ser jogado em até quatro jogadores, com a ajuda necessária para superar os desafios.

Imagem de capa do item

9 Monkeys of Shaolin

No papel, 9 Monkeys of Shaolin é uma projeto bizarro: é um beat-em-up inspirado por filmes de luta chineses mas desenvolvido pelos russos do Sobaka Studio. Felizmente, tudo funciona muito bem, e é um game altamente original e com uma jogabilidade muito satisfatória.

O game coloca um pescador chinês, treinado em artes marciais, em uma intensa jornada de vingança contra aqueles que massacraram sua família e amigos em um ataque à uma vila inocente. O combate é altamente polido e divertido, e o jogo - segundo os próprios desenvolvedores - é inteiramente moldado pelos clássicos da porradaria.

Imagem de capa do item

99 Vidas

Como os beat-em-ups foram muito populares nos anos 90, muita gente cresceu apaixonada pelo gênero. Os caras do podcast brasileiro 99 Vidas são um bom exemplo disso, e aproveitaram para colocar todo esse amor em uma homenagem que é bastante satisfatória de jogar.

O game brasileiro, desenvolvido pela QUByte Interactive, é especial para os fãs do podcast, mas pode ser aproveitado até por quem não conhece o grupo. O jogo é marcante por seu excelente visual em pixel art, pela trilha sonora retrô, e pela dificuldade bastante elevada.

Se você curtir a pegada de Tartarugas Ninja e quer jogar algo mais complicado e feito no Brasil, 99 Vidas é a recomendação ideal!

Qual seu beat-em-up favorito? Deixe nos comentários abaixo!

Imagem de perfil
Arthur Eloi

Repórter entusiasta de filmes ruins, jogos de tiro e de horror em todas as suas formas. Dá notas duvidosas para obras questionáveis • @ArthurEloi117