Capa da Publicação

10 vezes que os filmes de super-heróis mudaram a origem dos personagens

Por Gus Fiaux

Seja no Universo Cinematográfico da Marvel ou nos filmes da DC, histórias em quadrinhos e cinema são mídias completamente diferentes, e quando se leva algo das páginas para as telonas, algumas mudanças são feitas para tornar a história mais coerente ou simplesmente mais interessante. Um elemento que quase sempre é modificado de alguma forma é a origem dos super-heróis e vilões. 

Isso se dá porque, muitas vezes, as histórias de origens nos quadrinhos são mirabolantes ou porque dependem de elementos que não podem ser usados em cena. E, pensando nisso, aqui apresentamos 10 personagens que tiveram suas histórias de origem modificadas no cinema!

Imagem de capa do item

Capitã Marvel

A Capitã Marvel é um exemplo relativamente recente. Nos quadrinhos, Carol Danvers tem seu DNA fundido ao de Mar-Vell por conta de uma explosão, e se torna a primeira Ms. Marvel. No filme, porém, ela recebe seus poderes de um modo um pouco diferente.

Apesar de uma explosão ocorrer e Mar-Vell estar presente, a origem dos poderes dela se dá por causa do Tesseract, que estava sendo utilizado como fonte de energia para um motor mais rápido que a luz. A fase de Carol como Ms. Marvel nunca chegou aos cinemas, e a personagem é a Capitã Marvel desde o início.

Imagem de capa do item

Mulher-Gato

Enquanto boa parte dos casos dessa lista trazem apenas mudanças na origem de cada personagem, Mulher-Gato - concebido originalmente como um spin-off dos filmes do Batman de Tim Burton e Joel Schumacher - acabou trocando até mesmo a identidade da personagem, criando uma anti-heroína original que nunca existiu nas HQs.

Aqui, conhecemos Patience Philips, que trabalha em uma loja de cosméticos e descobre um segredo sobre o novo produto da empresa. Ela é morta para não vazar essa informação, e renasce graças aos poderes de um deus felino egípcio. Vale lembrar que Selina Kyle, a Mulher-Gato das HQs, não tem o menor traço sobrenatural em suas histórias.

Imagem de capa do item

Ultron e Visão

Quando a Marvel Studios decidiu trazer o vilão Ultron para os cinemas, o diretor Edgar Wright ainda estava desenvolvendo o filme do Homem-Formiga. Desse modo, o estúdio não conseguiu estabelecer Hank Pym como o criador do androide assassino, já que ele estava sendo utilizado de outra forma. Assim sendo, Tony Stark virou o "pai" de Ultron, em sua tentativa de proteger o mundo de ameaças externas.

Tal como no filme, Ultron acaba criando vontade própria e se rebelando contra seu criador. A partir disso, ele decide construir um androide com o auxílio do professor Phineas T. Horton, baseado em uma versão androide do Tocha Humana que existiu nos quadrinhos da década de 1940. É assim que surge o Visão -- de modo bem diferente do filme, e sem auxílio de uma das Joias do Infinito.

Imagem de capa do item

Batgirl

Outra personagem da DC Comics que sofreu uma boa mudança nos cinemas foi a Batgirl, uma das parceiras-mirins do Cavaleiro das Trevas. Em Batman & Robin, dirigido por Joel Schumacher, somos apresentados a Barbara Wilson, a sobrinha de Alfred, o mordomo de Bruce Wayne.

O filme simplifica muito de sua origem, além de transformá-la em uma heroína sem o menor motivo. Mas a maior mudança vem de sua genealogia, uma vez que, nos quadrinhos, seu nome é Barbara Gordon, e ela é a filha de Jim Gordon, o comissário de polícia de Gotham City.

Imagem de capa do item

Jean Grey/Fênix

A Fênix é uma das personagens mais poderosas que já existiu nos quadrinhos de super-heróis, devido à força de uma entidade cósmica que "possui" a mutante Jean Grey, tornando-a um ser de vida, morte e fogo reencarnados. No entanto, os cinemas decidiram tomar uma direção mais "pé-no-chão" em relação a esse assunto.

Na trilogia original dos X-Men, descobrimos que a Fênix é a manifestação de todo o poder da heroína, que foi parcialmente suprimido por Charles Xavier quando ela ainda era uma criança, para poder controlá-la.

Imagem de capa do item

Senhor das Estrelas

Os Guardiões da Galáxia, do Universo Cinematográfico da Marvel, tiveram suas origens bastante modificadas para se encaixarem melhor nos cinemas. Por exemplo, Drax (que é um ser humano da Terra nos quadrinhos) passou a ser um herói alienígena, e Gamora deixou de ser uma personagem vinda de uma realidade alternativa.

Porém, a maior mudança se deu em relação a Peter Quill, o Senhor das Estrelas. Basicamente, o personagem deixou de ser filho de J'Son, Imperador de Spartax, para se tornar filho de Ego, o Planeta Vivo. Ele também foi levado desde cedo para o espaço, não tem nenhum histórico militar na Terra e também possuí poderes derivados de seu pai. E mais importante, nos cinemas ele é uma pessoa decente.

Imagem de capa do item

Doutor Destino

O Quarteto Fantástico nunca foi - até agora - bem representado nos cinemas, mas isso nem se compara à catástrofe que sempre foi feita com o Doutor Destino, considerado até hoje um dos melhores vilões de todos os tempos nas HQs. Tanto o filme de 2005 quanto o reboot de 2015 fizeram mudanças bem absurdas em relação ao personagem.

Em ambos os filmes, Victor Von Doom está diretamente envolvido no acidente que dá poderes ao Quarteto Fantástico - e ele acaba ganhando suas próprias habilidades com isso. Ambos os filmes parecem esquecer que ele é o soberano de uma nação e que sua origem está diretamente ligada à sua linhagem cigana e ao uso de magia.

Imagem de capa do item

Mercúrio e Feiticeira Escarlate

Atualmente, a Marvel Studios retomou o direito de usar todos os personagens que pertenciam à Fox, podendo construir um universo ainda mais fiel aos quadrinhos, com a inclusão do Quarteto Fantástico e dos X-Men. No entanto, houve uma época em que o estúdio não tinha os direitos de adaptação dos mutantes, e isso resultou na mudança de origem do Mercúrio e da Feiticeira Escarlate.

Diferente dos quadrinhos, é sugerido em Era de Ultron que os poderes da dupla são resultado de experimentos com as Joias do Infinito. Recentemente, porém, foi indicado em Wandavision que esses poderes já pertenciam a eles, sendo apenas "despertos" pelas Joias. Ainda assim, toda a história da dupla em Sokovia e o período que passam como cobaias da Hydra são parte de uma origem construída para os cinemas.

Imagem de capa do item

Thor

Dentre os principais membros dos Vingadores, o que mais sofreu modificações em relação à sua contraparte original foi justamente o Deus do Trovão. O herói, que nos quadrinhos é mandado para a Terra para aprender a ser humilde e perde todas as memórias de Asgard, se fundindo ao Dr. Donald Blake, recebeu uma versão "suavizada" de sua origem.

Basicamente, o Thor dos cinemas também é mandado para a Terra para aprender humildade. No entanto, ele não se torna Donald Blake e também não perde suas memórias. É descoberto que ele sofreu esse banimento através das maquinações de Loki - e, em vez de passar um bom tempo na Terra antes de voltar para Asgard, como nas HQs, ele passa menos de uma semana.

Imagem de capa do item

X-Men

Boa parte dos filmes de equipes tentam respeitar as formações clássicas dos quadrinhos, ainda que uma mudança aqui e ali seja feita - como, por exemplo, nos Vingadores ou até na Liga da Justiça. No entanto, quando a história de origem dos Filhos do Átomo foi contada em X-Men: Primeira Classe, só dois membros originais da equipe restaram: Professor X e Fera.

Não apenas isso, mas toda a história da equipe foi modificada nos cinemas. Os X-Men não surgiram apenas porque Charles Xavier tinha um sonho em ver a convivência pacífica entre humanos e mutantes, mas sim por causa da necessidade de enfrentar o Clube do Inferno. Além disso, vale lembrar de toda a dinâmica entre Xavier e a Mística, que não existe nos quadrinhos.

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux