Capa da Publicação

[CRÍTICA] Vidro – Dos quadrinhos para as telas… para o manicômio!

Por Gus Fiaux

Se tem um cineasta que não cansa de surpreender seu público, esse alguém é M. Night Shyamalan. Após anos de projetos criticamente rejeitados, ele voltou com tudo graças a Fragmentado, que no último segundo se mostrou como uma sequência do aclamado Corpo Fechado.

Agora, dezenove anos depois do lançamento do primeiro filme, o diretor está fechando todas as pontas soltas com Vidro, longa que encerra a jornada de David Dunn, Kevin Wendell Crumb e Elijah Price. Mas será que a conclusão está no nível dos antecessores?

Créditos: Universal Pictures

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux