[Crítica] Unravel 2 – Camomila para sua alma!

Capa da Publicação

[Crítica] Unravel 2 – Camomila para sua alma!

Por Lucas Rafael

Existem jogos para cada tipo de jogador no mercado, desde os jogos alucinados de tiro em primeira pessoa, até títulos de luta recheados de combos e possibilidades de golpes, RPGs que pedem por gerenciamento de status e itens e até narrativas de terror: tem muito de cada coisa, independente de que tipos de jogos constituem o seu DNA gamer, você vai encontrar títulos que apelam para sua preferência.

No meio disso tudo, existe Unravel Two, e embora ele não seja sobre salvar o universo de ameaças extra-terrenas, sobreviver a criaturas ensandecidas ou disparar inúmeros modelos de armas em direção a inimigos, é um jogo que merece atenção justamente por apostar em uma escala menor, intimista e flertar mais com a beleza e serenidade dos ambientes nos quais se passa do que com algum senso de urgência catastrófico e grandioso.

Dando sequência ao game de plataforma lançado em 2016, Unravel Two retorna com a mesma beleza, o mesmo encanto, agora elevados e remanejados para abarcar mais um jogador nas aventuras da adorável criaturinha Yarnie.

PlataformasPlayStation 4, Xbox One, Microsoft Windows. 

Imagem de perfil
sobre o autor Lucas Rafael

Entusiasta de coisas demais