Capa da Publicação

[CRÍTICA] Terra Média: Sombras da Guerra – Temporada de Caça aos Orcs!

- – Sombras da Guerra é um jogo ambicioso que tenta expandir em cima dos conceitos do seu antecessor. Será que ele consegue?

Por Lucas Rafael Sombras de Mordor foi uma grata surpresa no ano de seu lançamento. Sim, em muitos aspectos era um jogo derivativo que reciclava a mobilidade de Assassins Creed e o combate da série Arkham em uma skin de Senhor dos Anéis. Porém, ele executava bem essas mecânicas e trazia consigo uma novidade muito interessante: o sistema nêmesis.

Era aí que o jogo brilhava, fazendo com que nenhum inimigo fosse “só mais um inimigo” e, sim, um Orc especial, com nome e personalidade. E de quebra, se ele matasse o personagem do jogador, ganhava níveis, subia na hierarquia orc e se tornava mais um inimigo em sua coleção, um conceito interessante e muito bem implementado que rendeu diversos elogios ao game.

Sombras da Guerra continua seguindo de perto o patrulheiro Talion junto do elfo Celebrimbor em uma aventura ambientada na Terra Média de Tolkien, enquanto busca expandir nos conceitos introduzidos do primeiro título. E aí, funcionou?

Imagens: reprodução

Imagem de perfil
sobre o autor Lucas Rafael

Entusiasta de coisas demais