Capa da Publicação

Conheça Rom, o Cavaleiro do Espaço!

Por Gus Fiaux
Imagem de capa do item

Surgimento

Assim como muitos personagens que ganharam quadrinhos pela Marvel nos anos 80 (vide Transformers e G.I. Joe), Rom era, inicialmente um brinquedo da Parker Brothers (que, futuramente, seria comprada pela Hasbro. O nome original do brinquedo era COBOL, inspirado em linguagem de computador, e foi posteriormente alterado para ROM (Read-Only Memory).

Foi um grande passo para a Parker Brothers no ramo de brinquedos, uma vez que antes de ROM, eles só haviam produzido jogos de tabuleiro. Porém, por se tratar de uma tentativa, eles quiseram fazer o boneco o mais barato possível, e por isso, a primeira leva de bonecos veio com pouquíssimos pontos de articulação, algo que foi duramente criticado, e refletiu num número baixo de vendas.

Imagem de capa do item

Origem

Rom era um alienígena do pacífico planeta de Galádor. Sua vida encontrou um ponto de virada quando uma raça destruidora de metamorfos vindos da Nebulosa Negra atacou seu planeta, gerando caos e destruição no que antes era um local pacato. Rom foi o primeiro a se voluntariar para o projeto dos Cavaleiros do Espaço, um grupo de super-ciborgues adaptados com tecnologia de ponta que poderiam deter os invasores.

A primeira guerra aconteceu e, por algum tempo, pensou-se que tudo estava salvo. Porém, os inimigos voltaram e trouxeram consigo uma gigantesca criatura que assassinou grande parte dos Cavaleiros do Espaço e do resto da população de Galádor, incluindo o amor da vida de Rom. Por conta disso, o herói abdicou de vez de sua vida para realizar a mudança completa para Cavaleiro do Espaço.

Imagem de capa do item

Chegada na Terra

Depois da retaliação à segunda leva de ataques dos inimigos alienígenas, Rom e o governo Galadoriano descobriram que eles estavam se espalhando pelo universo, infectando colônias de Galádor, bem como outros mundos. Então, vários Cavaleiros foram mandados para diversos planetas diferentes, e Rom acabou vindo para o Planeta Terra, onde os alienígenas haviam começado a se infiltrar entre os seres humanos.

Uma vez aqui, Rom fez grandes aliados, sempre encontrando heróis em seu caminho e enfrentando seus antigos inimigos. Sua presença na Terra gerou uma nova guerra entre a raça transmorfa, alguns Cavaleiros do Espaço e vários heróis terrestres, um evento que ficou popular no final da década de 80/início de 90.

Imagem de capa do item

Armadura e armamentos

Depois que foi transformado em um Cavaleiro do Espaço, Rom ganhou uma armadura especial de um material extraterrestre chamado Plandanium, que garantia a ele uma grande leveza, ao mesmo tempo que era durável e aumentava exponencialmente sua força física. Por conta da transformação, ele não precisa comer, respirar ou dormir. Além disso, seu sistema foi atualizado com um fator de cura que poderia sarar qualquer dano causado em suas partes robóticas.

Quantos aos seus armamentos, Rom possuía uma arma que poderia ser usada para diversas utilidades. Originalmente, ela é um analisador de energia, que revelava a verdadeira forma de seus inimigos transmorfos, acoplado de um tradutor universal. Quando ele encontrava alguma ameaça, esse analisador poderia ser desmaterializado e se tornar um Neutralizador, cuja carga poderia ser ajustada manualmente. Ele utilizava a arma originalmente para banir seus inimigos para o Limbo, um espaço entre dimensões e realidades, mas também já usou o objeto para curar câncer e para matar alguns vilões, de modo puramente ofensivo.

Imagem de capa do item

Espectros

A raça que tanto aterrorizou Rom e seu povo é a dos Espectros. Habitantes do Planeta Espectral na Nebulosa Negra, essa raça é uma ramificação impura dos Skrull, de quem herdaram as habilidades de transformismo e metamorfose. Em suma, eles são Skrulls que foram usados como cobaias pelos Celestiais. Sua grande diferença em relação aos seus antecedentes, além do visual, está num uso muito mais profundo e religioso da Magia Negra.

Há dois tipos de Espectro. Os machos, que compõem a raça "peão", são mais fracos, e sua aparência é a de um fantasma branco. As fêmeas, por sua vez, são poderosíssimas estrategistas, e são as verdadeiras usuárias de Magia Negra. Na Terra, os Espectros vieram em fases. Primeiramente, chegaram os machos, infiltrando-se na sociedade e preparando o terreno para as fêmeas, que provocaram a verdadeira Guerra dos Espectros.

Imagem de capa do item

Outros inimigos

Além dos Espectros como raça, Rom teve alguns bons inimigos na sua jornada pelo Planeta Terra. Talvez, o maior deles tenha sido James Marks, o primeiro híbrido de um Espectro com uma humana, e que acabou se tornando um vilão poderosíssimo ao ser iniciado pelos Espectros nos ensinamentos de Magia Negra.

Além dele, Rom enfrentou o Diamante, o Casa das Sombras (uma entidade mística), o Pensador Louco, o Fantasma do Espaço, um psicopata transmorfo que encontrou o Rom pela primeira vez quando o próprio Cavaleiro do Espaço fora banido para o Limbo, além do Elo Perdido, um ser criado numa explosão atômica e que, sem querer, vinha destruindo uma cidade no interior dos Estados Unidos devido à radiação emitida por seu corpo.

Imagem de capa do item

Encontros

Durante longas setenta e cinco edições (e dois anuais), Rom acabou se encontrando com diversos personagens do Universo Marvel, em encontros memoráveis. Além disso, o personagem fez algumas participações em outras revistas, e continua aparecendo, ainda que, por conta de direitos autorais, apenas em pequenas cameos e em sua forma humanoide pré-transformação em Cavaleiro do Espaço.

Ao todo, em suas 100 aparições, o personagem encontrou os X-Men (e inclusive, por um equívoco, os enfrentou), o Doutor Estranho (mais de uma vez), Rick Jones, o Homem-Aranha, o Incrível Hulk, Nick Fury, dentre outros

Imagem de capa do item

Companheiros

Em suas histórias, Rom conheceu vários personagens que logo foram incorporados à sua lista de aliados e coadjuvantes. A mais especial entre elas foi Brandy Clark, uma terráquea que ajudou Rom na sua chegada no Planeta Terra, e cujo casamento foi salvo depois da descoberta de que o noivo era um Espectro - no mesmo momento, o verdadeiro noivo chegou e atirou no farsante.

Depois de várias aventuras ao lado do Cavaleiro do Espaço, Brandy sofreu com o assassinato de seu marido e de sua família pela mão dos Espectros. Ao encontrar uma ex-aliada de Rom que também fazia parte dos Cavaleiros do Espaço, Brandy teve sua energia vital sugada para dentro de sua armadura. Assim sendo, Brandy se tornou a segunda Starshine, se apaixonou por Rom e ajudou a carregar o legado do herói.

Imagem de capa do item

Direitos autorais

Rom foi um grande herói da Marvel... até que, por briga judicial, a Hasbro resolveu cancelar o contrato da editora com a Parker Brothers. Dessa forma, a Casa das Ideias ficou impedida de usar a figura de Rom. Porém, como os direitos só diziam respeito à figura mecanizada do Cavaleiro do Espaço, a editora se aproveitou de toda a mitologia criada ao redor do personagem.

Após o cancelamento da revista, anos depois, a Marvel publicou uma minissérie em cinco partes escrita por Jim Starlin, focada nos Cavaleiros do Espaço. Os Galadorianos, os Espectros, e personagens como Híbrido continuam a aparecer até hoje, e o próprio Rom já fez algumas cameos bem discretas.

Imagem de capa do item

Mas... e o Rom, Cavaleiro do Espaço?!

Com os direitos de volta para a Hasbro, o Rom não pode mais aparecer como Cavaleiro do Espaço nas revistas da Marvel, e sequer pode ser mencionado como Rom. Contudo, a empresa fabricante de brinquedos resolveu vender os diretos para a IDW Publishing, que já anunciou títulos para o personagem em 2016.

Contudo, o herói terá algumas alterações, como já foi anunciado em entrevistas. O personagem, conhecido originalmente como Rom: Spaceknight teve o título alterado para ROM: The Space Knight. Apesar de ser uma mudança mínima, já demonstra uma alteração no contexto básico por trás da história do personagem. Uma pena não poder vê-lo novamente no Universo Marvel, e ter a certeza que ele jamais participará do Universo Cinematográfico.

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux