Capa da Publicação

10 coisas que você talvez não saiba sobre Bleach

Por Márcio Jangarélli

Ainda que divida opiniões por conta de como a obra foi adaptada para a animação, Bleach é um dos grandes marcos da cultura de anime no Brasil ali do meio dos anos 2000 – junto com Naruto e One Piece, todos chegando quase ao mesmo tempo por aqui – e tem um espacinho guardado nos nossos corações.

Agora, 8 anos depois do fim do anime, um novo arco animado, para finalizar a história, foi anunciado. Como preparação para o que está por vir, que tal relembrar – ou descobrir – algumas curiosidades sobre Bleach? Vem comigo?

Imagem de capa do item

Por que o nome da obra é Bleach?

Alguns animes são batizados com o nome do protagonista, do objetivo final da história, do objeto que faz a trama se desenrolar... enfim, geralmente são títulos autoexplicativos, referenciando o que você vai assistir diretamente. Mas Bleach? Não é uma explicação tão clara assim.

Para quem não sabe, "Bleach" é "alvejante" ou "branquear" em inglês - o ato de fazer algo perder a cor, tipo quando você derruba alvejante/água sanitária em uma roupa. De acordo com o autor, Tite Kubo, o primeiro título da história era "Black", preto, para referenciar a cor da roupa dos Shinigamis. No entanto, ele achou que era algo batido demais e resolveu mudar.

A segunda opção era "White", branco, que representa luto/morte no Japão e em outras culturas orientais, além de ser a cor original da roupa do Deus da Morte no mito. No fim ele resolveu que seria algo que remetesse ao branco, mas não de maneira tão óbvia, assim "Bleach" foi a escolha final.

Imagem de capa do item

Os vários significados do nome Ichigo

Geralmente os protagonistas de anime recebem nomes emblemáticos, né? Naruto é o ingrediente de lámen com uma espiralzinha, Son Goku vem do Rei Macaco de "Jornada ao Oeste" e por aí vai. Então Ichigo tem que significar algo também, certo?

De acordo com o próprio personagem, Ichigo vem de Ichi = grande prêmio e Go = anjo da guarda. Seu pai, porém, afirma que o nome significa "aquele que protege". Dois significados que fazem muito sentido para a história.

Ainda, Ichigo pode significar "morango" dependendo do kanji usado, algo que surge como brincadeira em alguns momentos da aventura. E, por fim, Ichi = 1 e Go = 5 - e você pode encontrar essa referência na placa com o número 15 na porta do quarto do Ichigo. É tanto a idade do rapaz quando o anime começa, quanto seu nome escrito com números.

Imagem de capa do item

Rukia seria a protagonista!

Rukia é uma das personagens mais queridas da trama, mas, conforme a história progride, ela vai perdendo espaço e acaba em segundo plano - e esse é um dos maiores motivos de crítica para os fãs. Com esse destino, é até difícil imaginar que ela seria a protagonista da aventura nos primeiros rascunhos, né?

Pois é, nas primeiras ideias de Bleach, Rukia seria a protagonista. Ela ainda seria uma shinigami, mas usaria uma foice e lutaria contra inimigos portando armas de fogo - diferente da abordagem com espadas da obra final. O Ichigo só aparece um pouco depois e logo tomou o lugar de principal.

Imagem de capa do item

Shikai do Kenpachi

Muitos fãs ficaram frustrados do anime terminar e não mostrar a misteriosa Shikai do Kenpachi, um dos personagens mais queridos da história. Mas isso é só na animação: no mangá, conhecemos a verdadeira força do Shinigami durante a saga final da história.

Durante a última saga, Kenpachi, mesmo tão poderoso, é derrotado. Então ele é forçado a uma luta insana contra sua mentora e primeira Kenpachi, Unohana - que até esse momento era uma das personagens mais serenas e bondosas da série, mas se revela uma assassina sedenta por sangue. A luta é para fortalecer Kenpachi ao máximo, pois ele é um dos únicos capazes de enfrentar essa nova ameaça.

Depois desse "treinamento", Kenpachi finalmente escuta a voz da sua Zanpakutou, "Nozarashi", e na batalha seguinte libera seu Shikai. A espada se transforma em um machado/cutelo gigante com uma força verdadeiramente absurda.

Imagem de capa do item

Influência hispânica e germânica em Bleach

Se você acompanhou o anime até certo ponto, deve ter notado as influências hispânicas em Bleach. Desde o mundo dos Hollow, Hueco Mundo, até o castelo do Aizen, Las Noches, os Arrancar, a nova transformação, Ressurreccíon, entre outras coisas; tudo vem do espanhol. Até a trilha sonora é influenciada.

Mas, se você só acompanhou o anime não sabe que a última saga traz inspirações germânicas... e nazistas. O Wandenreich é o inimigo da "Guerra Sangrenta de 1000 Anos" e a influência está nos títulos, nomes, visuais e até atitudes dos personagens apresentados.

Imagem de capa do item

Tem filler pra caramba

Filler é o fantasma de qualquer fã de anime. E, para quem acompanha Bleach, ainda mais, quando quase metade da animação é composta por fillers. Será que queriam competir com Narutinho nesse quesito?

Além da quantidade, os fillers de Bleach são organizados e arcos e espalhados no meio de grandes sagas. Isso cortou o ritmo do anime e fez muita gente abandonar a série e ficar apenas com o mangá - ainda mais porque a qualidade de roteiro e animação era notável nesses episódios.

A dica é: se você quer assistir Bleach hoje, vá com um guia de episódios do lado.

Imagem de capa do item

O filme em live-action de Bleach

Uma coisa legal é que Bleach já possui um filme em live-action e é muito bom! O longa foi lançado em 2018, distribuído internacionalmente pela Netflix, e ganhou muitos elogios por parte da crítica e fãs.

A questão é que talvez a produção cause um pouco de estranheza. Esse é um filme japonês e segue a linguagem do cinema de lá, algo bem diferente para o padrão hollywoodiano que estamos acostumados.

No entanto, é uma ótima adaptação e entra para o time de Samurai X, Death Note (japonês) e alguns poucos outros de ótimos filmes de anime em live-action. Vale a pena dar uma chance, está lá no catalogo da Netflix.

Imagem de capa do item

Akira Toriyama ajudou Bleach deslanchar

E se eu te falar que Akira Toriyama, criador de Dragon Ball, meio que ajudou Bleach a começar?

Antes de Bleach, o mangá anterior de Tite Kubo fracassou, foi cancelado e sua ideia para Bleach foi rejeitada pelas editoras. Kubo quase desistiu do projeto, mas uma carta de Toriyama o fez persistir na obra.

De alguma forma, Toriyama leu o projeto inicial de Bleach e adorou a ideia. Ele escreveu para Kubo o encorajando a continuar com a história e foi o que o autor fez. Pouco tempo depois, Bleach foi aceito pela Shonen Jump, iniciando sua jornada de 15 anos de publicação.

Imagem de capa do item

O fim da história não chegou ao anime…

Infelizmente, em 2012 o anime de Bleach entrou em hiato indeterminado/foi cancelado sem chegar à sua saga final. A história parou no arco Fullbring, chegando ao episódio 366, e o mangá continuou até 2016, quando foi finalizado propriamente com "A Guerra Sangrenta de 1000 Anos".

Isso deixou os fãs extremamente tristes, quando não era verdadeiro encerramento da história, várias tramas ficaram inacabadas e a saga final foi descartada,

Mas, nesse ano, isso mudou!

Imagem de capa do item

Mas uma adaptação do arco final foi anunciada!

Alguns meses atrás, foi anunciado que Bleach voltaria para a terra dos animes!

Depois de 8 anos, a saga final da história, "A Guerra Sangrenta de 1000 Anos", será adaptada para animação em 2021 como parte do projeto "Bleach Face Again", em comemoração aos 20 anos do mangá.

Agora é esperar e torcer para que Bleach receba o final épico que merece. Sem fillers, por favor.

Imagem de perfil
Márcio Jangarélli

Assessor, redator e jornalista. Madonna de Jakku.