Capa da Publicação

10 Coisas que a Marvel quer que os fãs esqueçam sobre o Wolverine!

Por Fernando Maidana

Um dos personagens mais populares dos quadrinhos, Wolverine vem ganhando cada vez mais notoriedade entre o público geral graças aos filmes dos X-Men. Mas a coisa poderia ter sido bem diferente.

Saiba aqui 10 coisas que a Marvel quer que apaguemos de nossas memórias sobre o Wolverine!

Imagem de capa do item

Hugh Jackman não foi o primeiro Wolverine australiano

Quando o australiano Hugh Jackman foi escalado para viver o Carcaju na adaptação cinematográfica de Bryan Singer os fãs ficaram desesperados. Afinal, Wolverine é um típico canadense, como seus trejeitos seriam substituídos por um canguru bailarino?

Apesar disso, Jackman conseguiu se estabelecer no papel.

Mas, antes disso, nos Anos 90, uma animação dos mutantes chamada Pryde of the X-Men chegou a ser produzida, mas foi cancelada antes mesmo de ser lançada.

O motivo? Decidiram alterar James Logan transformando-o em um típico australiano com sotaque, aparência e tudo mais. Logicamente, o piloto foi rejeitado e a série jamais foi ao ar.

Imagem de capa do item

A Origem

E não estamos nos referindo ao filme de 2010.

Wolverine foi concebido como um personagem misterioso, que surgiu sem um passado definido e não era de falar muito sobre sua história.

O tempo passou e os fãs acostumaram-se com isso. Até que, em 2001, Bill Jemas, Joe Quesada e Paul Jenkins resolveram explorar os primórdios do personagem na minissérie Origem.

O conceito da Arma X e os experimentos pelos quais James Logan havia passado já haviam sido mencionados, mas essa foi a primeira vez que toda a história do Carcaju foi contada e o mistério acabou.

Imagem de capa do item

A verdadeira origem

Antes de se tornar um X-Men, Wolverine apareceu como um inimigo do Incrível Hulk.

A ideia original era a de que o personagem fosse um glutão - o animal conhecido como wolverine, nos países de língua inglesa - que foi transformado em um humano depois de uma série de experimentos do Alto Evolucionário...

Apesar disso, Len Wein diz que isso jamais passou pela cabeça da equipe de criação, embora Dave Cockrum diga que seja verdade.

Imagem de capa do item

O verdadeiro criador

Ora, todo mundo sabe que foi Frank Miller! Calma, gente! Brincadeira!

Embora o mais difundido seja que Len Wein tenha sido o criador do Wolverine, nem ele mesmo clama esse título para si.

O editor chefe Roy Thomas encomendou o personagem para os artistas envolvidos no título do Incrível Hulk. Na edição 181, Wolverine fez sua primeira aparição. A arte foi de Herb Trimpe e John Romita Sr., o roteiro foi escrito por Len Wein.

Apesar disso, o personagem não foi explorado e só voltou a ganhar os holofotes em Giant Size X-Men 1 de Len Wein, Dave Cockrum e Gil Kane, quando sua história começou a ser contada.

Basicamente, Wolverine é uma grande colcha de retalhos.

Imagem de capa do item

A outra história

A lendária dupla Claremont & Byrne também quis dar sua própria versão da origem do Carcaju.

Na história imaginada por eles, Logan teria cerca de 60 anos e seria um veterano da Segunda Guerra Mundial. Além disso, ele seria filho de ninguém menos que Dentes de Sabre.

É.. ainda bem ninguém deu muita bola pra essa ideia.

Imagem de capa do item

Solidão

Utilizando características do próprio animal que serviu como inspiração, Wolverine foi criado para ser um personagem solitário.

Até mesmo depois que se uniu aos X-Men, Logan continuava isolado do restante da equipe por sua personalidade e natureza rude.

Com o tempo, o Carcaju foi se tornando popular e os roteiristas foram tornando o personagem mais amigável.

Imagem de capa do item

O triângulo amoroso

Hoje em dia, todo mundo enxerga Jean Grey, Ciclope e Wolverine como um dos triângulos amorosos mais clássicos do universo dos super-heróis. Mas a realidade não é essa!

Apesar de muita gente adorar, a química entre Jean Grey e Ciclope nunca agradou grande parte dos fãs. Então, os escritores decidiram transformar a relação em uma triângulo para dar uma nova dinâmica ao título dos X-Men.

De fato, houve um relacionamento, mas eles não são almas gêmeas como os filmes e desenhos fazem parecer.

Imagem de capa do item

Ele quase foi para o limbo

No final dos Anos 60, as vendas da revista dos X-Men iam de mal a pior e o título quase foi cancelado.

Os X-Men só foram salvos graças a reformulação da equipe e a entrada de novos mutantes. Ironicamente, Wolverine não foi muito bem recebido pelo público e Chris Claremont e Dave Cockrum acharam que seria melhor matar o personagem de vez.

Por sorte, John Byrne havia se apegado ao personagem e decidiu, por conta própria, dar uma nova chance a ele.

Imagem de capa do item

Wolverine Feral

Os Anos 90 foram terríveis para as histórias em quadrinhos, mas ninguém sofreu mais do que os próprios leitores. O período esteve repleto de material ruim, artes duvidosas e ideias copiadas.

É claro que o Carcaju não sairia ileso. Depois de ter o Adamantium retirado de seu corpo por Magneto, Wolverine quase morreu, mas acabou retornando em um estado animalesco.

Seu visual foi alterado e o personagem voltou a viver uma era de solidão. As histórias conseguiam ser tão ruins quanto seu novo figurino.

Imagem de capa do item

Ele é imortal

E não apenas pela natureza de seus poderes.

Wolverine já foi incinerado, teve seu Adamantium drenado, foi partido ao meio, enfim... Já passou por todo tipo de morte e mesmo assim acabou retornando.

Por quê? Ora, simpesmente porque os leitores o adoram e a Marvel não se livraria de um personagem tão amado de forma definitiva, principalmente enquanto ele estiver dando lucro.

Recentemente, o personagem morreu nos quadrinhos, mas ele já voltou e, dessa vez, com poderes extras = agora suas garras também podem esquentar e emanar um calor extremo.

Imagem de perfil
Fernando Maidana

Boa piada. Todos riem. Rufam os tambores. Cortinas se fecham.