Capa da Publicação

Clássicos – 10 coisas que você precisa saber sobre Flash Gordon!

Por Felipe de Lima

Pra começar eu escolhi falar sobre o Flash Gordon, um dos símbolos mais marcantes da Ficção Cientifica do século passado.

Autentico, corajoso e heroico, Flash Gordon foi criado em 1934 pelo mestre Alex Raymond, quem entende de arte sequencial sabe quem é esse mito!

Alex, em 1933, participou de um concurso da King Features Syndicate para a criação de personagens de quadrinhos que tivessem a capacidade de bater de frente com Buck Rogers e Tarzan. O mestre se inscreveu e ganhou, passando a desenhar Flash Gordon.

O personagem ganhou tanta notoriedade que foi adaptado para o cinema apenas dois anos depois de sua publicação.

Conheça agora alguns fatos sobre o herói da década de 30!

Imagem de capa do item

É responsável pela chegada do homem à lua.

Flash Gordon é diretamente responsável pela chegada do homem à lua. Na sua primeira página dominical, de 1934, Flash sai da Terra em direção ao planeta Mongo num foguete lançado verticalmente, mais de vinte e cinco anos antes do Cabo Canaveral. O formato e dimensões do foguete criado por Zarkov e usado por Flash também serviram de base para a criação dos primeiros protótipos da NASA. Tubos de oxigênio, roupas adaptáveis em outras atmosferas e milhões de tecnologias apareceram em Flash Gordon antes de serem inventadas no mundo real. Algo me diz que os cientistas acompanhavam essas paginas religiosamente.

Trilha sonora de seu filme foi feita pela banda Queen!

Bacana, não? Não! Devido ao fracasso do filme a trilha sonora nem mesmo é reconhecida como parte da discografia oficial da banda. O excesso de sons tecnológicos, aparelhos e falas do filme te deixam com um zumbido eterno nos ouvidos. Nem mesmo parece ter sido composta por uma das melhores bandas do século passado. Mas eu particularmente acho as faixas 'The Hero' e 'Flash' muito boas. Coloquei 'Flash' aí do lado pra vocês curtirem um pouco!

Imagem de capa do item

Fonte de inspiração para Star Wars!

George Lucas era um grande fã dos seriados de Flash Gordon e certa vez tentou adaptá-lo, porém nenhum dos produtores se interessaram pela ideia. Então ele resolveu escrever Star Wars baseando-se em vários elementos dos seriados. A sequencia de abertura com um texto explicativo que se enrola, vista nos episódios de 'Flash Gordon Conquista o Mundo', tornou-se a clássica abertura que rola, no início de cada episódio de 'Star Wars'. Outro elementos são encontrados nos protagonistas, como por exemplo, as personalidades do Dr. Zarkov com Obi-Wan, o espirito salvador de Luke e a coragem de Leia.

Imagem de capa do item

Aquaman antes do Aquaman.

Durante as páginas dominicais de 1936 Flash Gordon foi transformado em um ser submarino. Ele podia respirar em baixo d'água e nadar mais rápido que o normal, nada tão surpreendente, mas é válido mesmo assim. Sua transformação serviu de base para a criação de diversos heróis submarinos como Namor e Aquaman.

Imagem de capa do item

Foi criado para fazer concorrência com Buck Rogers.

Antes de Flash Gordon ser criado, um outro personagem dominava as aventuras espaciais nos Estados Unidos, seu nome era Buck Rogers. As histórias de ambos possuem os mesmos elementos, porém Flash conseguiu reconhecimento mais rápido e demorou mais tempo pra ser esquecido, bom, talvez essa não seja a palavra. Pra vocês terem uma noção, Flash ganhou uma adaptação cinematográfica três anos antes de Rogers. Interessante também, que ps direitos de Flash, nos quadrinhos mensais, já pertenceram para ambas, Marvel e DC!

Imagem de capa do item

Adaptações.

Flash Gordon já foi adaptado para diversas mídias, rádio, TV, cinema, livros. A mais recente delas foi a série de TV lançada em 2007, e protagonizada por Eric Johnson. Infelizmente a série não vingou e acabou sendo cancelada com apenas uma temporada. Mas eu quero falar mesmo é sobre o Filme de 1980. Se você assistiu Ted (2012) sabe que existe uma Aparição de Sam Jones no longa. Acontece que Sam Jones foi o ator que """""interpretou"""""' Flash Gordon 1980, no péssimo filme que leva o nome do personagem. Sabe quando alguém diz que o filme só pode ser bom se for fiel? Pois bem, Flash Gordon prova que isso não é verdade. O filme é IGUAL as primeiras aventuras do herói e apesar de ser um Clássico Cult, não sobreviveu ao tempo, como Star Wars ou Star Trek, ficando esquecido nos anos 80. Flash Gordon é uma prova de que nem tudo o que funciona nos quadrinhos vai funcionar nos cinemas.

A ate ao lado foi feita pelo mestre Alex Ross.

Imagem de capa do item

Anos 90.

Apesar de ter sido muito aclamado e conquistado uma Legião de fãs, Flash Gordon é um personagem que foi deixado de lado nos anos 90. Suas tiras deixaram de ser rentáveis e o público estava querendo cada vez mais personagens vilanescos e cabeludos. O heroísmo utópico encontrado nas histórias do herói foi perdendo espaço para os anti-heróis que a Marvel e a DC estavam lançando. Flash não era um personagem que se encaixava nos estereótipos que publico queria e com a chegada do novo milênio se perdeu de vez, tendo sua última tira publicada em março de 2003.

Imagem de capa do item

Seu criador é uma das maiores lendas dos quadrinhos.

Alex Raymond é, sem dúvida, um dos maiores nomes dos quadrinhos, dono de um traço invejável ele conquistou milhares de fãs devido aos personagens que criou. Em 1930, ele estava desempregado e resolveu usar seus talentos astísicos para ganhar dinheiro. Após entrar pra uma produtora de tiras diárias chamada King Features Syndicate, Inc, foi desafiado a criar um personagem que pudesse surpreender tanto quando Buck Rogers, e em 1934 surgiu Flash Gordon. Além de Flash, seus outros trabalhos notáveis são O Jim das Selvas e Agente Secreto X-9. Vários quadrinistas famosos o citam como referência, entre eles estão Murphy Anderson, Jim Aparo, Frank Brunner, John Buscema, Gene Colan, Dick Dillin, José Luis García-López, Frank Giacoia, Bob Haney, Jack Katz, Everett Raymond Kinstler, Joe Kubert, Mort Meskin, Sheldon Moldoff, Luis Garcia Mozos, Joe Orlando, John Romita Jr., Kurt Schaffenberger, Joe Sinnott, Dick Sprang, Alex Toth e outros.

Imagem de capa do item

Fiéis escudeiros.

Dale Arden e Dr. Hans Zarkov são os fiéis acompanhantes de Flash em suas aventuras. Dale é provavelmente a namorada mais chata que um herói por ter, mas na contra mão sua coragem é inspiradora. O Dr. Zarkov é um personagem que, segurar vela o tempo todo, representa a sabedoria, mas as vezes serve de alivio cômico das histórias. A heroísmo de Flash, a coragem de Dale e a inteligência de Zarkov são elementos que fazem das histórias completas. A química entre os personagem é um dos pontos das tiras. Se os Vingadores são a mistura química que provoca o caos, Flash Gordon é a mistura que impede que isso aconteça.

Imagem de capa do item

A mensagem do herói.

Flash Gordon pode não ter saído ileso dos anos 90, mas sua mensagem é eterna. Um homem que não abandona seus amigos, que sai em busca de justiça, que convence as pessoas a abandonarem a maldade e as transforma em grandes aliado.

Quando Freddie Mercury canta a os versos compostos por Brian May dizendo que: "Ele [Flash] sabe que não é nada além de um homem, que nunca pode falhar, somente os puros de coração, o graal de ouro vão encontrar." Esses versos descrevem perfeitamente o personagem, Flash nunca se deixa levar por impulso ou intimidação e sempre coloca a vida de seus amigos à frente da sua. É essa coragem que faz com o heroísmo dele seja tão reconhecido, é o valor e respeito que somente ele possui que se transforma em força, por isso Flash Gordon derruba monarquias, derrota ditadores e liberta as pessoas para, nós, meros mortais, continuemos seu legado.

Imagem de perfil
Felipe de Lima

Pelo poder da verdade, eu, enquanto vivo, conquistei o universo. Me segue no twitter @tearsgodown