Capa da Publicação

As 15 piores adaptações de videogames para o cinema!

Por Fernando Maidana

Mas algumas vezes é melhor que esse pensamento fique apenas em nossas mentes!

Aqui estão 15 exemplos de filmes que adaptaram jogos consagrados e acabaram se provando verdadeiras bombas! Tomara que Warcraft, Assassin’s Creed e outras produções que vem por aí sejam exceções à regra!

Imagem de capa do item

Far Cry

A série de games Far Cry é um dos maiores sucessos da Ubisoft.

O jogo coloca um protagonista perdido em um ambiente hostil que enfrenta as mais terríveis situações e deve matar ou morrer.

A história do primeiro jogo surpreendeu os gamers. O visual paradisíaco e as forças militares acabaram retornando nas sequências, mas os mutantes foram retirados da franquia.

Porém o diretor alemão Uwe Boll (vá se acostumando a ver esse nome por aqui) resolveu adaptar o jogo para o cinema e deu destaque, justamente, ao elemento mais bizarro da trama.

Logicamente, o resultado foi desastroso e provou que nenhum jogo está à salvo nas mãos de Uwe Boll.

O filme custou cerca de 30 milhões de dólares e arrecadou menos de US$ 2 milhões!

Imagem de capa do item

Em Nome do Rei

Muita gente pode ter assistido esse filme e nem fazia ideia que se tratava de uma adaptação dos videogames.

Em Nome do Rei foi baseado na saga Dungeon Siege e dirigido por Uwe Boll. Sim, ele de novo!

O filme teve um orçamento de 60 milhões de dólares e grandes nomes em seu elenco como Jason Statham, Ron Perlman, Ray Liotta e Burt Reynolds.

Mas, mesmo com os nomes de peso, a fraca direção de Boll e o fraquíssimo roteiro de Doug Taylor acabaram condenando a produção, que arrecadou 13 milhões de dólares.

O pior é que a produção ainda teve duas continuações com nomes como Dolph Lundgren e Dominic Purcell que conseguiram ser tão ruins quanto o primeiro filme... e pelo jeito ainda teremos novas histórias!

Imagem de capa do item

DOA: Dead Or Alive

Dead or Alive nunca foi um jogo com uma história memorável. Convenhamos, os gamers só estavam interessados na porradaria e em ver uns peitinhos balançando!

Pelo menos isso o filme fez bem! As coreografias das sequências de ação estavam impecáveis, mas as atuações e os diálogos eram sofríveis.

Com um orçamento de 20 milhões de dólares Dead or Alive arrecadou pouco mais de US$ 7,5 milhões em bilheteria.

Imagem de capa do item

Bloodrayne

Mais um grande elenco desperdiçado em uma catástrofe.

Ben Kingsley, Billy Zane e Michael Madsen foram dirigidos por Uwe Boll nessa adaptação vampiresca que custou 25 milhões de dólares e arrecadou pouco mais de US$ 4 milhões em bilheteria.

Esse cara não se cansa de queimar dinheiro?!

Imagem de capa do item

Wing Commander

Wing Commander é um jogo clássico da Origin Systems lançado em 1990 para PC e portado para o Super Nintendo, Sega CD e até mesmo Play Station.

Quando os criadores anunciaram que iriam produzir uma adaptação em live-action estrelada por Freddie Prinze Jr., os fãs ficaram mais do que animados.

No entanto, com efeitos especiais terríveis, alienígenas bizarros, espaçonaves com designs ridículos e um roteiro vergonhoso, o filme de Chris Robberts custou 30 milhões de dólares e embolsou pouco mais de US$ 11 milhões!

Imagem de capa do item

Double Dragon

Aproveitando o sucesso do jogo dos arcades, o diretor James Yukich levou Double Dragon para os cinemas.

O jogo contava a história dos irmãos Billy e Jimmy que tentavam salvar uma Los Angeles pós-apocalíptica do mal descendo a porrada em todo mundo!

No embalo de filmes de luta e que mostravam a amizade entre crianças, Double Dragon não conseguiu se destacar.

Com um orçamento de "apenas" 7 milhões de dólares, Double Dragon arrecadou 2,3 milhões de dólares nos cinemas americanos... até que não foi tão mal!

Imagem de capa do item

Super Mario Bros

Super Mario Bros é indiscutivelmente um dos maiores jogos de todos os tempos, o que torna o seu filme ainda mais decepcionante.

Convenhamos, seria realmente muito difícil levar o jogo para as telonas, o que acabou resultando em um filme bizarro com efeitos especiais baratos e um roteiro completamente sem noção.

Bob Hoskins e John Leguizamo fizeram o que puderam nos papeis de Mario e Luigi, mesmo assim não conseguiram trazer a mesma emoção e diversão que o jogo nos proporcionava.

Imagem de capa do item

House of the Dead

Esta é mais uma das adaptações cinematográficas de Uwe Boll totalmente mal sucedida de um jogo de vídeo game popular.

Ele ficou muito longe de trabalhar os personagens ou a história do jogo, exceto pelo fato de que há zumbis em cena. Se você espera encontrar os agentes G e Rogan pode ir tirando o cavalinho da chuva.

Em vez disso, temos um bando de adolescentes presos em uma ilha repleta de mortos-vivos.

Imagem de capa do item

Mortal Kombat: A Aniquilação

O primeiro filme de "Mortal Kombat" foi uma das mais aclamadas adaptações de vídeo game para o cinema.

No entanto, a sequência foi feita com uma péssima direção, atuações piores ainda, um enredo fraco e muitos efeitos especiais, ao invés de seqüências de ação.

Você conseguia prever que o filme não ia ser lá grande coisa, quando Johnny Cage morreu cinco minutos após o início do filme!

Imagem de capa do item

Hitman: Agente 47

A sequência do filme de 2007 conseguiu ser tão criticada quanto o primeiro filme.

Assim como Timothy Olyphant, que interpretou o próprio Agente 47 no filme anterior,Zachary Quinto foi o grande destaque do filme, mas a trama não conseguiu desenvolver o personagem de maneira satisfatória e decepcionou fãs e crítica.

Imagem de capa do item

Street Fighter

Assim como as outras adaptações cinematográficas de videogames, o desejo dos produtores para agradar os fãs, trazendo todos os personagens, resulta em uma trama incoerente, personagens subdesenvolvidos e cenas de ação caóticas.

Mesmo Jean Claude Van Damme como tenente Guile não conseguiu salvar o filme.

Imagem de capa do item

Alone in the Dark - O Despertar do Mal

Christian Slater é um bom ator, mas a história desse filme é tão fraca que nenhuma boa atuação poderia salvá-la, nem se fosse um Leonardo DiCaprio ou Brad Pitt.

Há também uma Tara Reid fazendo um grande esforço para passar por uma arqueóloga inteligente, tudo em vão.

O filme é tão ruim que o site Rotten Tomatoes deu-lhe uma pontuação de avaliação de 1%!

Adivinha quem dirigiu essa "obra de arte"? Isso mesmo! Uwe Boll!

Imagem de capa do item

King of Fighters

Uma das piores adaptações de todos os tempos!

O mais triste é que The King of Fighters tem uma das mitologias mais ricas da história dos jogos de luta e o filme não faz jus ao título que leva.

Com pouquíssimos personagens dos jogos e uma caracterização sofrível, o filme mostra um torneio secreto em outra dimensão onde os lutadores precisam usar uma espécie de fone para fazer login e disputar seus combates!

Sim! Bizarro e ridículo!

Imagem de capa do item

Tekken

O filme acompanha a história de um jovem que entra no torneio Iron Fist com a intenção de assassinar o dono das Organizações Tekken que matou sua mãe.

Mais uma adaptação sofrível e barata com diálogos fracos, uma trama que não consegue se sustentar e atuações dignas do framboesa de ouro.

Imagem de capa do item

Street Fighter: A Lenda de Chun Li

Ah, Lana Lang! Onde você foi se meter?!

Se o primeiro filme de Street Fighter já não foi bem recebido, este aqui foi completamente odiado pelos fãs!

As atuações eram fracas, os diálogos e as lutas piores ainda.

A Lenda de Chun Li tentou inovar e contar uma história jamais vista da personagem que tanto amamos... pois bem, seria melhor se a história, realmente, jamais fosse contada!

Imagem de perfil
Fernando Maidana

Boa piada. Todos riem. Rufam os tambores. Cortinas se fecham.