Capa da Publicação

As 10 melhores histórias de Alan Moore!

Por Felipe de Lima

Nascido em 18 de Novembro de 1953, Alan Moore é Moore é um escritor, um mágico cerimonial, um ocultista e um anarquista. Apesar de suas próprias objeções pessoais, suas histórias serviram de base para uma série de filmes de Hollywood, incluindo Do Inferno (2001), A Liga Extraodinária (2003), V de Vingança (2005) e Watchmen (2009). Moore também é reverenciado na cultura pop, e tem sido reconhecido como uma influência sobre uma variedade de figuras literárias e de televisão, incluindo Neil Gaiman, Joss Whedon, e Damon Lindelof.

Baseando-se na obra atemporal de Moore, separamos pra vocês as 10 melhores histórias do escritor.

Imagem de capa do item

Marvelman/ Miracleman.

Miracleman conta uma nova mais sombria versão do Marvelman, é escrita por Alan Moore, ilustrada por Garry Leach e Alan Davis. Na primeira edição Michael Moran é apresentado como um homem casado e infeliz, atormentado por dores de cabeça, tendo sonhos onde voa e é incapaz de se lembrar da importância ou que ele era um super-herói. Em sua temporada inicial de histórias Marvelman, Moore toca em muitos aspectos apareceriam em suas futuras obras, como vilões carismáticos e a desconstrução do conceito de herói.

Imagem de capa do item

Promethea.

Promethea é uma série de histórias em quadrinhos criada por Alan Moore, JH Williams III e Mick Gray publicada pela Americas Best Comics/ Wildstorm. Ela conta a história de Sophie Bangs, uma estudante universitária em uma Nova Iorque alternativa e futurista (não confundir com futurística), que encarna a poderosa entidade conhecida como Promethea cujo dever é trazer o apocalipse. Foi publicada em 32 edições entre 1999 e 2005. Moore tece em elementos de magia e misticismo, juntamente com a mitologia de super-herói, ação, espiritualidade, vida após a morte e ficção científica.

Imagem de capa do item

O Monstro do Pântano.

Monstro do Pântano é um personagem de terror da DC. Alan Moore deu um reboot ao personagem para evitar erros cronológicos ou de continuidade. Ele foi reinventado como uma entidade Elemental criada após a morte de Alec Holland, tendo de alguma forma absorvido memória e personalidade de Holland em si mesmo. Ele é descrito como "uma planta que pensava ser Alec Holland, uma planta que estava dando seu melhor para ser Alec Holland." Com o resultado, ele sofreu uma crise de identidade temporária enquanto tentava se render ao seu lado planta. Esta foi a segunda re-invenção de Alan Moore de um personagem de quadrinhos, sendo o primeiro Miracleman.

Imagem de capa do item

Lost Girls.

Lost Girls é um romance gráfico que descreve as aventuras sexuais de três importantes personagens fictícios femininos do século 19 e início do século 20: Alice de Alice no País das Maravilhas, Dorothy Gale de O Mágico de Oz e Wendy Darling de Peter Pan. Elas se encontram já adultas, em 1913, e começam a descrever e compartilhar algumas de suas aventuras eróticas. A história é escrita por Alan Moore e desenhada por Melinda Gebbie.

Imagem de capa do item

O que Aconteceu ao Homem de Aço?

O que aconteceu ao Homem de Aço? é uma história do Superman escrita por Alan Moore, desenhada por Curt Swan e arte-finalizada por George Pérez e Kurt Schaffenberger, foi publicada originalmente em duas partes lançadas em setembro de 1986. Ela propõe ser "a última história" do personagem, encerrando a narrativa estabelecida entre 1938 e 1986 e o trabalho do editor Julius Schwartz nas revistas.

"Esta é uma história imaginária (que pode nunca ocorrer ou, quem sabe um dia, possa sim) sobre um homem perfeito vindo dos céus e que realizou apenas o bem. Ela conta a história de seu crepúsculo,quando as grandes batalhas já haviam chegado ao fim e os maiores milagres já haviam sido realizados; conta como seus inimigos conspiraram contra ele e do confronto final entre eles sob as luzes do norte; sobre a mulher que amava e sobre a escolha que teve de fazer; sobre como ele quebrou seu mais sagrado juramento,e como, finalmente, todas as coisas que ele amava foram tiradas de suas mãos, com exceção de uma. A história termina com um piscar de olhos e começa com uma pacata cidade do meio-oeste dos EUA, em uma típica tarde de verão no futuro, vislumbrando um ponto distante nos céus… mas não: é apenas um pássaro, ou um avião. O Superman morreu dez anos atrás. Esta é uma história imaginária. Mas... não são todas elas?" -Alan Moore.

Imagem de capa do item

Do Inferno.

Do Inferno é um Romance Gráfico de Alan Moore em parceria com o artista Eddie Campbell, publicado originalmente em série entre 1989-1996. A história especula a identidade e as motivações de Jack, o Estripador. O título é tirado das primeiras palavras da carta "Do Inferno", que algumas autoridades acreditam ter sido uma mensagem autêntica do assassino em 1888.

Imagem de capa do item

A Liga Extraordinária.

A Liga Extraordinária é uma história em quadrinhos que começou a ser publicada em 1999 e mantém-se até hoje. De acordo com Moore, o conceito por trás da série foi inicialmente de criar uma "Liga da Justiça da Inglaterra vitoriana". Os personagens e elementos do enredo são emprestados de obras de escritores como Julio Verne, Sir Arthur Conan Doyle, Bram Stoker, HG Wells e Robert Louis Stevenson. O ano é 1898, e Mina Murray é recrutada em nome da inteligência britânica para montar uma liga de indivíduos extraordinários para proteger os interesses do Império: Capitão Nemo, Allan Quatermain, o Dr. Jekyll e Hawley Griffin, o Homem Invisível. Eles devem parar uma guerra entre Fu Manchu e o Professor James Moriarty (nêmesis de Sherlock Holmes).

Imagem de capa do item

V de Vingança.

V de Vingança é um Romance Gráfico escrito por Alan Moore e ilustrado por David Lloyd, publicado pela Vertigo, um selo da DC Comics. A história retrata o distópico e pós-apocalíptico futuro do Reino Unido na década de 1990, precedida por uma guerra nuclear nos anos 80, que deixou uma grande parte do mundo destruído. O partido fascista Fogo Nórdico exterminou seus opositores em campos de concentração e governa o país com um Estado Totalitário. Os quadrinhos seguem o protagonista, V, um revolucionário anarquista vestido com uma máscara de Guy Fawkes, que começa uma campanha revolucionária bem elaborada e muito teatral para assassinar seus antigos captores, derrubar o governo e convencer o povo que de devem governar a si mesmos, ao inspirar uma jovem mulher, Evey Hammond, a ser sua protegida.

Imagem de capa do item

Batman: A Piada Mortal.

Batman: A Piada Mortal é uma história de super-herói escrita por Alan Moore e desenhada pelo ilustrador Brian Bolland. Foi publicada pela DC Comics em 1988. Situada na cidade de Gotham, Batman: A Piada Mortal conta a história de origem do Coringa. Descrevendo-o como um comediante de stand-up fracassado que concorda em ajudar um bando de criminosos em uma empreitada que acaba sendo frustrada pelo Homem Morcego. O coringa fica terrivelmente deformado, ele é levado à loucura e assume sua posição como supervilão. A história tornou-se famosa por trazer uma origem para o Coringa, mostrando-o como um personagem de trajetória trágica, primeiramente um homem de família e comediante fracassado que por causa de "um dia ruim" foi finalmente levado à loucura. Muitos críticos consideram o romance gráfico como a história definitiva do Coringa e uma das melhores do Batman. A Piada Mortal ganhou o Prêmio Eisner de 'Melhor Romance Gráfico' em 1989. Elementos da história até hoje inspiraram aspectos da mitologia do Batman, como filmes e jogos.

Imagem de capa do item

Watchmen.

Acho que não é surpresa pra ninguém. Watchmen foi uma série de histórias em quadrinhos escrita Alan Moore, desenhada por Dave Gibbons com cores de John Higgins publicada pela DC Comics em 1986 e 1987. Moore usou a história como um meio de refletir a realidade e dos anos 80 desconstruindo e parodiando o conceito de super-herói. Watchmen retrata uma realidade alternativa, onde super-heróis surgiram na década de 1940 ajudando os Estados Unidos a vencer a Segunda Guerra Mundial e a Guerra do Vietnã. Em 1985, o país está sob a ameaça eminente de uma guerra nuclear com a União Soviética, vigilantes fantasiados foram considerados criminosos e os mais antigos super-heróis se aposentaram ou trabalham para o governo. A história centra-se no desenvolvimento pessoal das lutas morais dos protagonistas, principalmente após o assassinato de um antigo membro da equipe. Watchmen foi aclamada pela crítica, tanto pela específica quanto pela grande imprensa, sendo considerada uma das mais importantes obras da literatura do século 20.

E aí, gostaram da lista? Adicionaria mais algum? Não esqueça de comentar!

Imagem de perfil
Felipe de Lima

Pelo poder da verdade, eu, enquanto vivo, conquistei o universo. Me segue no twitter @tearsgodown