Capa da Publicação

Arrow – Pontos fortes e fracos de “Haunted”!

Por Mike Sant'Anna

No episódio, As coisas seguem rumo ao pior com relação a Sara, o que leva Oliver a cobrar um favor de um velho amigo que lida com o misticismo, John Constantine.

Imagem de capa do item

Ponto forte - A fúria de Sara

Sara Lance saiu numa caçada por sangue, e isso ficou claro pra quem quisesse ver. Caity Lotz conseguiu trazer perfeitamente à vida (sim foi um trocadilho) alguém com alguns demônios dentro do corpo buscando por sangue, e conseguiu fazer com que ficasse claro pro espectador que a alma de Sara não habitava aquele corpo.

Imagem de capa do item

Ponto forte - Mantendo a identidade secreta

Por um tempo pareceu que a identidade secreta de Oliver era tão secreta quanto a de um redator do Legião dos Heróis.

Foi bom poder ver que ele pelo menos lembra de que ele precisa mostrar para o público que ele não tem nada a ver com o Arqueiro Verde, e isso nós podemos ver na cena quando ele fala com seu assessor que a cidade tem que se preocupar com mascarados correndo à noite.

Imagem de capa do item

Ponto forte - Flashbacks úteis

É pra glorificar de pé! Depois de tanto tempo, finalmente os flashbacks tiveram alguma utilidade dentro da história. Mesmo que o passado entre Oliver e Constantine pudesse ter sido contado de alguma outra maneira, inserir uma aventura mística entre os dois personagens no passado da ilha, foi um ponto muito positivo pro episódio.

P.S: Já que era pra Constantine aparecer na ilha, custava nada ter colocado ele pra aparecer desde os primeiros flashbacks dessa temporada, né? Ninguém ia reclamar.

Imagem de capa do item

Ponto forte - Laurel

Acreditem se quiser. Sim Laurel foi um ponto forte desse episódio, mantendo suas convicções, mesmo com Sara à solta - matando pessoas, mesmo com seu pai a pressionando, mesmo com Oliver apontando dedos pra ela.

Ela manteve sua convicção e deu alguns belos sermões nos dois. E o único momento de fraqueza da personagem hoje foi bastante convincente. E no final tudo provou que no fim Laurel estava certa.

Imagem de capa do item

Ponto forte - Quanto menos melodrama melhor

Esse foi um capítulo perfeito pra comparar a evolução da série em relação à temporada passada. Foi um episódio envolto em segredos, mentiras e decisões controversas, mas incrivelmente, não teve aquele drama pesado e enjoativo que vimos acontecer tanto na 3ª temporada.

Tudo se resolvia muito diretamente, muito preto no branco, seja Diggle relevando um Capitão Lance que trabalhava pra COLMEIA. Seja Oliver deduzindo rápido que Sara voltou por causa do poço de Lázaro, entendendo que tanto Thea quanto Laurel mentiram pra ele, e ele focando no real problema - que era encontrar Sara ao invés de ficar na ladainha sobre mentiras e segredos. Isso ficou muito evidente na cena que Thea, assim como nós, achou que levaria um sermão de Oliver, e isso não aconteceu.

Imagem de capa do item

Ponto forte - Constantine

Como não citar a participação mais aguardada da temporada? Matt Ryan reprisou seu papel como o mago John Constantine que fazia na série da NBC que foi cancelada. O que eu posso dizer da participação de Matt Ryan nesse episódio, além de impecável?

O personagem terminou por finalizar a introdução de todo o universo místico da DC no universo de Arrow/Flash e fez isso com maestria e sutileza. Tanto nos Flashbacks quanto no tempo presente, John foi muito bom em cena, com todo seu conhecimento, seu sarcasmo, sua canastrice e tudo que o personagem precisava ter.

Imagem de capa do item

Ponto forte - Sara vs Thea

Provavelmente a melhor cena do episódio, foi quando Sara invade o apartamento de Thea para matá-la. Desde as primeiras cenas do combate entre as duas, a cena já era muito boa.

Porém na hora que Thea resolve fugir e você percebe até uma atenção maior com a trilha sonora da cena, nós vimos uma cena de perseguição nas escadas que fez com que o espectador ficasse aflito e com a adrenalina lá em cima, culminando em uma verdadeira solução inteligente por parte de Thea pra se salvar.

Imagem de capa do item

Ponto Fraco - Mundo dos espíritos

Infelizmente, a cena onde Constantine leva Laurel e Oliver para um suposto mundo dos espíritos, onde aparentemente eles foram para buscar a alma de Sara, foi mal construída, desde escolha de cenário, até a escolha de iluminação.

Sei que a CW não dispõe de muita verba para criar efeitos especiais, mas existem maneiras muito simples de você passar a ideia de um mundo espiritual sem precisar de muitos efeitos. A cena que deveria ser o climax do episódio, na verdade deixou um tanto quanto a desejar, até mesmo em continuidade, pois em um momento Oliver e Laurel estão se esforçando pra tirar Sara do poço, e em uma outra cena Oliver ajuda Laurel a subir no poço e eles nitidamente param pra ver John lutando.

Imagem de capa do item

Ponto fraco - Episódio corrido

Em várias ocasiões nós vimos cortes brutos e secos, sem a menor ideia de passagem de tempo e logo em seguida alguma cena que já estava se passando algumas horas depois.

Isso entre outros fatores deu a ideia de que o episódio ficou corrido. Talvez se eles tivessem estendido essa história por dois capítulos, ou ter feito um episódio especial mais longo, isso teria sido resolvido e nossa experiência teria sido ainda melhor.

Imagem de capa do item

Ponto Fraco - Constantine foi cancelado

Tá, não é bem um ponto fraco do episódio. Mas quando ele acabou, meu sentimento de felicidade foi tomado automaticamente pelo sentimento de frustração, já que provavelmente essa deve ser uma das ultimas vezes que veremos Constantine na TV.

E me lembrou do quanto foi injusto terem cancelado a série da NBC. O que me leva ao...

Imagem de capa do item

Ponto Bônus - Uma bela de uma cutucada!

Não é um ponto forte nem um ponto fraco. Eu só não poderia deixar de comentar a cutucada que o elenco e a CW deram na emissora NBC, a responsável pelo cancelamento da série.

Em uma determinada cena, Felicity traz uns materiais pra Constantine e diz "Eu só não sei pra que você precisa de uma pena de um pavão morto" (O logotipo da NBC é um pavão). E John usa a pena do pavão pra coçar as costas dizendo "Isso estava me incomodando há um tempo."

Eu aplaudi. Me julguem.


E você? Não se esqueça de comentar quais foram seus momentos mais - e menos - favoritos do episódio!

Imagem de perfil
Mike Sant'Anna

Eu sou o melhor no que eu faço, mas o que eu faço... É bem retardado.