Capa da Publicação

Analisando o futuro das Joias do Infinito no Universo Cinematográfico da Marvel!

Por Gus Fiaux

Antes de começar o texto propriamente dito, é interessante darmos uma recapitulada no que as Joias do Infinito representam nos quadrinhos. Originalmente chamadas simplesmente de Joias da Alma, sem a especificação das propriedades individuais de cada uma delas, as Joias surgiram como subdivisão da alma de um ser primordial que representava o próprio Universo.

Dividas em seis, cada qual comanda um determinado aspecto da existência. A partir daqui, temos:

Joia da Alma, na cor verde, que ajuda a roubar, trocar e manipular a alma de qualquer ser, seja vivo ou morto. É a mais corruptível das gemas e quando tem seu potencial completo liberado, permite o controle de toda a vida no universo.

Joia do Tempo, amarela, dá a seu usuário completo domínio do passado, presente e futuro, e ajuda na manipulação do tecido do tempo. Quando completamente dominada, garante onisciência.

Joia do Espaço, por sua vez roxa, permite que o usuário esteja em qualquer lugar, e manipule as dimensões espaciais. Potencial completo garante onipresença.

Joia da Mente, azul, faz com que o usuário possa acessar qualquer pensamento ou mente dos seres no universo. É uma joia que simboliza o subconsciente do universo.

Joia da Realidade, laranja, permite a manipulação de todos os tecidos da realidade, mudando até mesmo o que é considerado impossível.

Por fim, a Joia do Poder, vermelha, dá ao usuário a capacidade de acessar todas as fontes de poder e energia que já existiram, existem e existirão no universo. Seu domínio garante quase completa onipotência.

Nos cinemas, quatro delas já foram apresentadas, e elas são…

Imagem de perfil
sobre o autor Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Wouldst thou like to live deliciously? || @gus_fiaux