Capa da Publicação

26 easter-eggs e referências em Capitã Marvel!

Por Gus Fiaux

Atenção: Alerta de Spoilers!

Capitã Marvel está em cartaz nos cinemas desde a quinta-feira passada, introduzindo a nova grande heroína que virá para mudar o jogo em Vingadores: Ultimato. O filme é cheio de easter-eggs e referências escondidas, e nós resolvemos fazer um apanhado geral das principais conexões com os quadrinhos e o restante do Universo Cinematográfico da Marvel!

Créditos: Divulgação

Imagem de capa do item

Stan Lee

Desde antes de o filme sair, já sabíamos que o longa contaria com uma homenagem para Stan Lee, o co-criador da Marvel Comics, que faleceu em novembro do ano passado. O longa se inicia com um logo alterado da Marvel Studios, trazendo várias imagens de Stan em suas diversas participações.

Posteriormente, ele também tem sua cameo no filme, no trem que a heroína invade ao perseguir um Skrull disfarçado. O autor aparece e recebe um pequeno sorriso de Carol Danvers.

Imagem de capa do item

Yon-Rogg

Muito se especulava acerca de qual seria a identidade do personagem de Jude Law no filme. Descobrimos que trata-se de Yon-Rogg, um grande vilão da heroína, que está diretamente atrelado à sua origem nos quadrinhos.

Em uma história mais recente da personagem, o vilão conseguiu criar um tumor no cérebro da Capitã Marvel, lhe dando memórias falsas. Embora o filme não mostre tumor algum, ela tem problemas com suas memórias terrestres, apagadas pelos Kree.

Imagem de capa do item

Ligações com Guardiões da Galáxia

O filme estabelece uma série de ligações com o universo de Guardiões da Galáxia, a partir da presença de Korath e Ronan. Os dois são vilões no primeiro filme da equipe, mas aqui os encontramos como grandes soldados Kree, muito antes de se tornarem um mercenário e um fanático.

Outra ligação peculiar se dá nas cenas que estabelecem os vários planetas e locais do filme: eles contém os mesmos códigos e sistema de coordenadas. Além disso, os "saltos espaciais" são ilustrados com os mesmos efeitos de Guardiões da Galáxia Vol. 2, com naves entrando em buracos hexagonais.

Imagem de capa do item

Torfa

No começo do filme, a heroína se junta a outros membros da Starforce para investigar um infiltrado Kree no planeta Torfa - mas a missão logo dá errado devido à presença dos Skrull. Para quem não sabe, esse planeta já apareceu nas HQs da heroína.

Em uma das histórias mais recentes da Capitã Marvel, a personagem viaja para esse planeta e começa a ajudar os habitantes, que estão sendo envenenados com vibranium pelo povo de Spartax. Vale lembrar que, nas HQs, J'Son, o líder de Spartax, é pai do Senhor das Estrelas.

Imagem de capa do item

90's, baby!

Quando a heroína chega à Terra, após fugir dos Skrull, logo temos uma enxurrada de referências aos anos 90 - já que o filme se passa nessa década. Temos várias cenas onde Carol Danvers e seus aliados precisam se virar com uma tecnologia menos avançada, desde internet lenta ao drive que demora muito tempo para ser executado.

E não é apenas isso, o filme também mostra orelhões, lancheiras temáticas de séries dos anos 90 e até mesmo fliperamas clássicos, tudo para criar um senso de ambientação temporal para a aventura da Capitã Marvel na Terra.

Imagem de capa do item

Blockbuster

A chegada da heroína no planeta já traz uma cena bem memorável dos trailers: sua queda em uma Blockbuster. Para quem não sabe, essa era uma popular rede de locadoras norte-americanas.

Ao chegar no local, Carol se depara com vários filmes da época, e podemos ver alguns dos cartazes pregados na parede. Em determinado momento, ela até explode um cartaz de True Lies, clássico filme protagonizado por Arnold Schwarzenegger.

Imagem de capa do item

Trilha sonora

Outro recurso que o filme usa aos montes para estabelecer a ambientação temporal é a trilha sonora. Aqui, temos de tudo: TLC, Nirvana, Hole, R.E.M., Garbage e até mesmo No Doubt.

Mas a música não serve apenas como trilha sonora: em vários lugares, temos referências aos sucessos da época. A própria Carol Danvers usa algumas camisas de banda ao longo do filme, como Guns N' Roses e Nine Inch Nails.

Imagem de capa do item

Tradutor universal

Nos quadrinhos, as várias raças alienígenas conseguem se comunicar entre si graças ao Tradutor Universal, um apetrecho que faz com que as várias línguas sejam modificadas para se adequar ao ouvido de quem as escuta. Nos cinemas, isso nunca foi mencionado - por mais que James Gunn tenha confirmado que é assim que os Guardiões da Galáxia se comunicam.

Em Capitã Marvel, temos a primeira menção completa dessa tecnologia, quando a heroína vai conversar com um policial na frente da locadora. Ela menciona o apetrecho, dizendo que talvez ele esteja com defeito.

Imagem de capa do item

"Dá um sorrisinho"

Por mais que isso não seja um easter-egg, como confirmado pela própria Brie Larson, não podemos deixar de perceber uma referência acidental. Em determinado momento do filme, a heroína recebe uma cantada de um motoqueiro, que pede para ela sorrir mais.

Isso nos faz lembrar as várias críticas que o filme recebeu antes de ser lançado, pela heroína não sorrir no material promocional. Quando questionada sobre essa cena em uma entrevista, Larson diz que ela não foi gravada nas refilmagens, e que isso faz parte da "experiência feminina".

Imagem de capa do item

Kelly Sue DeConnick

Pouco antes da perseguição ao trem, vemos Carol Danvers entrando na estação, onde recebe olhares curiosos por conta de seu visual nada convencional. Entre os pedestres, podemos ver Kelly Sue DeConnick.

Para quem não sabe, Kelly Sue é uma escritora de quadrinhos norte-americana. Ela foi a responsável pela revitalização de Carol nos quadrinhos, na fase em que ela largou o manto de Miss Marvel para se tornar a Capitã Marvel.

Imagem de capa do item

Inteligência Suprema

Durante as cenas em que Carol Danvers está com os Kree, ela presencia a Inteligência Suprema, uma entidade responsável por todo o conhecimento da raça.

No filme, é dito que sua "forma verdadeira" nunca foi revelada, e que ela assume a identidade que mais inspira quem está em contato com ela - motivo pelo qual a Capitã Marvel vê a misteriosa personagem vivida por Annette Bening.

Imagem de capa do item

Mar-Vell

Quando Carol Danvers recupera suas memórias, descobrimos que a mulher que ela vê como Inteligência Suprema é, na verdade, Mar-Vell, uma cientista Kree que, cansada da guerra causada por seu planeta, tenta criar um motor para que os Skrull possam fugir.

Nas HQs, Mar-Vell é um homem e é a identidade do Capitão Marvel original, que também se torna um herói na Terra por estar desgostoso com a exploração dos Kree. Ele também tem uma grande participação na origem da heroína.

Imagem de capa do item

Dr(a). Lawson

Mar-Vell se disfarça na Terra como Wendy Lawson, que por si só é um nome que deve chamar bastante a atenção dos fãs do Capitão Marvel original. Nas HQs, há um Walter Lawson, um cientista que é morto por Yon-Rogg, enquanto o vilão tenta acertar um tiro em Mar-Vell.

Para honrar a morte do humano, Mar-Vell se passa por ele na Terra, para se infiltrar em uma base militar norte-americana e derrubar um perigoso sistema de armas.

Imagem de capa do item

Projeto P.E.G.A.S.U.S.

Na Terra, Mar-Vell trabalha para o P.E.G.A.S.U.S., um sistema de pesquisas espaciais do governo norte-americano, cujo nome já foi mencionado anteriormente em dois filmes do Universo Cinematográfico da Marvel.

Em Homem de Ferro 2, o nome aparece junto com alguns projetos em execução que Tony Stark descobre através de J.A.R.V.I.S.. Já em Os Vingadores, é a subdivisão da S.H.I.E.L.D. que lida com o Tesseract.

Imagem de capa do item

Tesseract

E por falar no Tesseract, temos a própria participação desse receptáculo da Joia do Espaço, já que ele é a fonte de energia utilizada por Mar-Vell para criar seu motor que ultrapassa a velocidade da luz.

O objeto aparece brevemente e precisa ser recuperado por Nick Fury, para que não caia nas mãos dos Kree. Ao fim do filme, vemos Goose engolindo o cubo cósmico e, na segunda cena pós-créditos, o cuspindo para fora.

Imagem de capa do item

Origem

Quando vimos as primeiras informações de Capitã Marvel, achávamos que a origem da heroína seria completamente diferente dos quadrinhos - mas o resultado final acabou sendo surpreendentemente fiel ao material-fonte. Aqui, vemos que ela ganha seus poderes na explosão do motor de Mar-Vell.

Nas HQs, Yon-Rogg cria um dispositivo chamado Psico-magnetron, que é uma espécie de arma. Mar-Vell aparece para destruir o aparelho, mas acaba o explodindo. Ele segura a maior parte da rajada de energia, mas Carol Danvers, que estava atrás do herói, acaba recebendo um pouco de seu DNA Kree na explosão.

Imagem de capa do item

Maria "Fóton" Rambeau

O filme apresenta Maria Rambeau como uma grande amiga da Carol Danvers, e principal "base" da heroína na Terra. É ela que faz com que a Capitã Marvel resgate algumas de suas lembranças.

Curiosamente, seu codinome na Força Aérea é Fóton - um nome utilizado pela filha de Maria, Monica Rambeau, nas HQs, quando ela assumiu poderes de controle e absorção de luz.

Imagem de capa do item

Monica Rambeau

Falando na menina, somos brevemente apresentados a ela como uma jovem sonhadora e que sente muita saudade de Carol Danvers. Ela aparece pouco, mas sua presença é o suficiente para dar aos fãs esperanças para que ela apareça no futuro, após Vingadores: Ultimato.

Nas HQs, Monica Rambeau é uma heroína que já utilizou diversos nomes heroicos, como Espectro e Fóton. Ela também foi a primeira heroína a adotar o codinome Capitã Marvel após a morte de Mar-Vell, muitos anos antes de Carol.

Imagem de capa do item

Tenente Encrenca

No filme, a Capitã Marvel chama Monica carinhosamente de "Tenente Encrenca". Essa é outra referência às HQs mais recentes da personagem, mas diz respeito a outra personagem.

Trata-se de Katherine Renner, uma menina que é muito fã da heroína e já participou de várias histórias com ela. Posteriormente, Kit e sua mãe passaram a morar na Estátua da Liberdade, graças à ajuda de Carol Danvers.

Imagem de capa do item

Traje

No filme, temos uma cena onde a heroína decide abandonar as cores do exército Kree para assumir o traje clássico, vermelho, azul e dourado. Para isso, ela pede a ajuda de Monica Rambeau, e acaba assumindo as cores da camisa da menina, que é da Força Aérea norte-americana.

Contudo, no processo, ela usa alguns padrões peculiares: vermelho e preto (possivelmente em homenagem ao primeiro traje da Miss Marvel) e verde e branco (as cores do primeiro traje que Mar-Vell usou na Terra) são apenas alguns dos exemplos.

Imagem de capa do item

Goose

Como já era de se esperar, quem rouba a cena no filme é Goose, o adorável gatinho da Força Aérea. Como nas HQs, ele é um Flerken (uma raça alienígena muito similar aos felinos terrestres, mas com tentáculos na boca). Descobrimos que ele é o responsável por Nick Fury perder seu olho.

Além disso, há uma curiosidade interessante no nome do bichano: Goose era o codinome do melhor amigo de Maverick (vivido por Tom Cruise) em Top Gun: Ases Indomáveis.

Imagem de capa do item

Binária

Perto do final do filme, a heroína queima um dispositivo de controle inserido pelos Kree e revela mais poderes. Ela brilha por inteiro e dispara fortes rajadas de energia, queimando seus oponentes. Além disso, ela se torna capaz de voar.

Isso pode ser tido como uma referência à versão Binária da personagem. Nas HQs, esse é o nome que ela recebe ao absorver muita energia. Dessa forma, ela fica ainda mais poderosa do que já é, e seu corpo sofre uma transformação, queimando por dentro e por fora.

Imagem de capa do item

Acusadores

Quando Yon-Rogg percebe que está sendo detido pela heroína, e vê que todo o seu exército já foi derrotado, ele recorre à sua última opção, chamando os Acusadores para um ataque imediato.

Nas HQs, os Acusadores são os principais líderes militares do Kree, responsáveis pela execução das leis do Império. Seu líder é Ronan, que também aparece na cena, liderando o ataque à Terra.

Imagem de capa do item

Pager

No filme, temos o retorno de um objeto que deixou os fãs bem curiosos nos últimos meses: o pager de Nick Fury. Vemos que, originalmente, o dispositivo é utilizado pelo herói para se comunicar com outros agentes da S.H.I.E.L.D..

Posteriormente, no entanto, o pager é modificado por Carol Danvers, que devolve para o agente e pede que ele o use apenas em casos de emergência. Assim sendo, ela retornaria para a Terra para defendê-la mais uma vez.

Imagem de capa do item

A Vingadora original

Uma das grandes surpresas do filme reside na cena em que Nick Fury começa a preparar uma iniciativa de super-heróis para salvar o mundo, caso necessário. Ele tira a ideia justamente da convivência com Carol Danvers, e originalmente batiza o projeto de "Inciativa Protetor".

No entanto, ao descobrir que o codinome que Carol usava na Força Aérea era "Vingadora", Fury transforma o projeto em Iniciativa Vingadores. Em outras palavras, foi a Capitã Marvel a "responsável" por batizar a equipe.

Imagem de capa do item

Vingadores: Ultimato

A primeira das cenas pós-créditos é um momento espetacular que vai ficar na memória dos fãs. Na cena, temos uma cena de Vingadores: Ultimato, onde vemos os Heróis Mais Poderosos da Terra investigando o pager que Nick Fury deixou para trás.

Subitamente, a Capitã Marvel aparece na base dos heróis, perguntando pelo que aconteceu com seu velho amigo. Pelo visto, podemos esperar uma grande participação da heroína na batalha final contra Thanos.

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux