Capa da Publicação

10 Vilões que decepcionaram nos cinemas!

Por Gus Fiaux
Imagem de capa do item

Senhor Frio

Esse cara só está aqui porquê depois de um execrável Batman Eternamente, ninguém sequer esperava nada de Batman & Robin. E essa expectativa negativa ainda conseguiu ser arruinada.

O Senhor Frio de Schwarzenegger é terrível, cheio de falas ruins, sem se provar ameaça alguma. Uma pena, ainda mais vinda do cara que conseguiu ser um vilão ameaçador pra caramba no primeiro Exterminador do Futuro.

Imagem de capa do item

Jaqueta Amarela

George R. R. Martin viu o filme do Homem-Formiga e achou fantástico. O único problema dele foi com o vilão, Jaqueta Amarela. Mas ele não foi a única pessoa a reclamar.

Dado o nível de sigilo que girava em torno do Jaqueta Amarela nos pôsteres e trailers, todos esperavam algo mais ameaçador, e no final, ganhamos um antagonista unidimensional, sem nenhum desenvolvimento de personagem, e que é derrotado em menos de dez minutos.

Imagem de capa do item

Electro

Quando Jamie Foxx foi escalado como Electro, os fãs ficaram divididos entre os que sempre reclamam quando há alguma mudança de etnia e os que confiavam e esperavam algo a mais de um ator com tanto peso como Foxx.

O resultado foi decepcionante. O personagem começa com uma evolução, ainda que infantilizada demais, e após sua transformação, vira o típico vilão que só quer a destruição do herói. Os temas musicais focados em sua personalidade conseguiram agir melhor que ele próprio em cena.

Imagem de capa do item

Chicote Negro

No primeiro Homem de Ferro, Tony enfrentou o Monge de Ferro, um empresário corrupto que trabalhava em sua companhia e desenvolveu um traje especial com base em sua armadura. No segundo ele enfrentou o filho de um corrupto que trabalhava na companhia de seu pai, Howard, e desenvolveu um traje especial com base em... é, vocês entenderam.

O próprio ator Mickey Rourke ficou desapontado com sua participação no filme, acusando a Marvel e o diretor pelo seu papel ser tão inferior e sem graça. E assim como em Homem-Formiga, não demora mais de cinco minutos para que Tony possa destruir seu inimigo.

Imagem de capa do item

Malekith

A franquia do Thor é considerada pelos fãs, a mais fraca do MCU. Porém, foi de lá que saiu um dos vilões mais marcantes do estúdio, Loki. O desenvolvimento do personagem no primeiro filme deixou todos clamando por mais um antagonista que pudesse ter a mesma carga do Deus da Mentira. E então, confirmam Christopher Eccleston, popular pela série Doctor Who, para interpretar o vilão.

Porém, acabou sendo um vilão frio e sem nenhuma motivação palpável e importante o suficiente que justificasse todo seu plano de destruição universal. No final, a única coisa que ele realmente fez de importante foi inserir mais uma das Joias do Infinito no MCU.

Imagem de capa do item

Charada

Antes de Joel Schumacher entrar em cena e fazer seus filmes de comédia infantis, Tim Burton tinha feito a primeira grande adaptação cinematográfica do Batman. E com ele, tínhamos ganhado vilões peculiarmente ameaçadores e carismáticos, seja no Coringa de Jack Nicholson, na Mulher-Gato de Michelle Pfeiffer ou o Pinguim de Danny DeVito.

Não se esperava nada diferente do Charada de Jim Carrey, um vilão interessante a ser vivido por um ator com um currículo tão distinto. Entretanto, sua interpretação do personagem pendeu para o lado galhofeiro, e acabou sendo uma das maiores vergonhas dentro do filme onde está inserido.

Imagem de capa do item

Doutor Destino

A essa altura do campeonato, parece que os fãs já se conformaram com o fato de que jamais terão um Doutor Destino tão magnífico quanto aquele que comanda a nação da Latvéria nos quadrinhos. Tendo sido adaptado duas vezes, o vilão nunca passou seu ar de superioridade original das HQs.

Quanto a seus poderes e origens, eles nunca foram transcritos de forma fiel, de modo que ele ou é um empresário malicioso que vira tecnopata ou um cientista anti-social que recebe uma telecinese overpower.

Imagem de capa do item

Venom

Venom é um personagem aclamado por vários fãs do Homem-Aranha. Sam Raimi não é um deles. A Sony interferiu tanto no trabalho do diretor que sua única alternativa foi colocar o vilão no terceiro filme de sua trilogia. E como resultado, o personagem foi mal desenvolvido e não há nada que represente uma ameaça tão terrível assim na vida do Aranha.

Claro que comparado a vilões mais recentes que são derrotados rapidamente, ele ainda conseguiu dar um considerável trabalho a Peter Parker. Mas num geral, nem seu visual físico chega aos pés da monstruosidade que é o Venom das HQs.

Imagem de capa do item

Parallax

Lanterna Verde foi uma decepção em tantos aspectos que enumerá-los geraria mais cinco listas. Entretanto, o vilão consegue ser o pior elemento em tudo isso. O Parallax das HQs é uma entidade terrível que induz o medo e o manipula a seu bel-prazer.

Porém, no cinema, ele recebeu o tratamento de vilão-nuvem - o vilão do primeiro Hulk, Galactus... mais alguém? - e seu CGI mais fazia rir do que assustava. E não vamos nem mencionar como ele foi derrotado...

Imagem de capa do item

Mandarim

Certo, pessoalmente, entendo e gosto da reviravolta feita na história do Mandarim em Homem de Ferro 3. Contudo - antes que as pedras comecem a voar dos comentários -, faz sentido dizer que é uma reviravolta decepcionante, devido à forma como ele vinha sendo construído no marketing do filme.

Além disso, fãs que esperavam a abordagem clássica do personagem, com anéis místicos, um dragão transportador e toda sua carga mais oriental ficaram decepcionados... Ao menos até conhecer o curta All Hail the King...

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux