Capa da Publicação

10 vilões das HQs que viraram heróis!

Por Gus Fiaux

Todo bom super-herói precisa de um super-vilão. Essa é uma das leis universais que regem as histórias em quadrinhos, tão popularizadas no mercado mundial. Contudo, muitas vezes vemos um vilão fazendo uma trajetória redentora, buscando melhorar e se tornar um herói. 

Você já conheceu heróis que caíram em desgraça e se tornaram vilões, e agora está na hora de tomar o caminho inverso. Nesta lista, apresentamos 10 vilões dos quadrinhos da Marvel DC Comics que se tornaram heróis, trilhando um respeitoso caminho de redenção, e tornando-se figuras nobres em sua saga pessoal.

 

Créditos: Marvel/DC Comics
Imagem de capa do item

Flautista

O Flautista é um dos grandes inimigos da Galeria de Vilões do Flash, e foi um grande adversário do Velocista Escarlate, durante muito tempo. Hartley Rathaway era um homem surdo obcecado com a ideia de som, e através do uso de implantes, cometia alguns crimes aqui e ali pois era entediado com sua vida cotidiana.

Tudo mudou depois da Crise nas Infinitas Terras. Com a morte de Barry Allen, o Flautista percebeu que era necessário ter uma mudança de vida, e passou a lutar por igualdade e chegou a se tornar um super-herói. Para se ter uma ideia, ele virou um grande amigo de Wally West, o segundo herói a assumir o manto do Flash.

Imagem de capa do item

Vampira

Uma heroína muito importante para a história dos X-Men, a Vampira começou sua carreira como vilã, servindo na Irmandade dos Mutantes de sua mãe adotiva, a Mística. Nessa época, ela chegou a enfrentar Carol Danvers e roubar seus poderes, deixando sequelas muito graves para a heroína até então conhecida como Miss Marvel.

Porém, a partir dos anos 80, sua vida teve uma mudança dramática. Ela se livrou da influência de Raven Darkholme, e se juntou aos Filhos do Átomo, onde encontrou seu lar e permanece até hoje, sempre ao lado dos mocinhos. Com os X-Men, ela teve um longo período de desconfiança, mas quando finalmente foi aceita, se provou uma valorosa integrante da equipe.

Imagem de capa do item

Homem-Borracha

Um dos personagens mais peculiares da DC Comics, o Homem-Borracha na verdade surgiu na Quality Comics, antes de ser comprado pela editora do Batman e do Superman. Antes de sua vida heroica, Patrick O'Brian era um criminoso qualquer, que, durante um roubo, tomou um tiro, caiu em um local com produtos químicos e ganhou poderes elásticos.

A origem da "mudança de vida" do personagem é bem diversificada. Originalmente, ele teria virado um herói graças aos conselhos de um Monge que o ajudou a se curar logo após o acidente que lhe conferiu poderes. Em uma outra versão, mais atual, ele decidiu que seria um herói depois de tirar a sorte no cara ou coroa.

Imagem de capa do item

Venom

Um dos maiores inimigos do Homem-Aranha, o Venom sempre teve uma história interessante - tanto o simbionte quanto o seu hospedeiro mais famoso, Eddie Brock. Falando em Brock, vimos sua jornada de ascensão para se tornar um anti-herói em Protetor Letal. Nos últimos anos, ele provou seu valor, e realizou atos realmente heroicos.

Já o simbionte também teve sua chance de provar-se mais do que um monstro disforme maligno. Após ser utilizado por Brock e outros hospedeiros, ele passou para as mãos de Flash Thompson, um antigo bully de Peter Parker. Com os dois virando um só, o Agente Venom veio para se provar um verdadeiro herói, inclusive se aliando aos Guardiões da Galáxia.

Imagem de capa do item

Lex Luthor

Mesmo sendo o maior inimigo do Superman, o vilão super-inteligente Lex Luthor já teve sua "recaída positiva", que começou com Vilania Eterna, onde ele e o resto da Liga da Injustiça precisaram mudar de lado para combater o Sindicato do Crime da Terra-3. Aqui, Lex se aliou ao Capitão Frio e até o Adão Negro, que passaram a ser anti-heróis.

Posteriormente, a história ficou ainda mais interessante. Lex chegou a ser convidado a participar da Liga da Justiça, onde manteve-se como um personagem com propósitos nefastos, mas "pelo bem de Metrópolis". Mais recentemente, ele chegou à "assumir o manto" do Superman após a morte da versão dos Novos 52 do herói.

Imagem de capa do item

Emma Frost

Conhecida primariamente como a Rainha Branca do Clube do Inferno, levou um bom tempo até que Emma Frost fosse consolidada como uma heroína entre os X-Men, principalmente pela falta de confiança na telepata. Ainda assim, uma vez que assegurou seu lugar na equipe, a personagem cresceu de uma forma espetacular.

O que muitos não entendem sobre Emma é que, acima de tudo, ela é uma professora. Isso significa que ela está disposta a tudo para ensinar mutantes a liberarem todo seu potencial - mesmo que isso não seja feito das maneiras mais moralmente corretas. Recentemente, ela voltou a ser vilã na guerra dos X-Men com os Inumanos, mas seu período "bom" foi bem proveitoso.

Imagem de capa do item

Viúva Negra

De uma femme fatale para a outra, a Viúva Negra começou sua carreira como uma grande vilã do Homem de Ferro - o que não era surpresa nenhuma, já que a personagem russa foi criada durante o auge da Guerra Fria. Em suas primeiras aventuras, vimos uma espiã a serviço da KGB, disposta a tudo para roubar segredos militares de Tony Stark.

Curiosamente, em seu período na vilania, ela chegou a arrastar outro personagem com ela: o Gavião Arqueiro, que durante um breve período, também foi inimigo do Vingador Dourado. O ponto de virada na vida dos dois se deu com o Capitão América, que deu uma chance para os dois mudarem de lado ao chamá-los para a segunda formação dos Vingadores.

Imagem de capa do item

Hera Venenosa, Mulher-Gato e Arlequina

Aproveitando a deixa de que estou falando de vilões, farei uma breve trapaça neste item, para falar não de uma, mas de três personagens. Nos quadrinhos do Batman, ao longo dos anos, a Mulher-Gato, a Hera Venenosa e a Arlequina deixaram de ser vilãs, assumindo um posto mais heroico. Na pior das hipóteses, elas são anti-heroínas.

A Hera Venenosa sempre foi uma heroína em sua própria maneira, já que sempre lutou por uma causa justa. Ela apenas passou a usar métodos mais ortodoxos. A Arlequina ganhou uma postura mais heroica principalmente devido à sua recente popularidade, enquanto a Mulher-Gato sempre andou no limiar entre o bem e o mal. Juntas, as três inclusive formaram as Sereias de Gotham City, onde puderam agir de forma menos... malvada.

Imagem de capa do item

Feiticeira Escarlate e Mercúrio

Ainda aproveitando a trapaça, temos uma dupla muito adorada pelos fãs dos Vingadores. A Feiticeira Escarlate e o Mercúrio podem ser conhecidos por figurar entre os Heróis Mais Poderosos da Terra, mas suas origens são muito mais obscuras, já que eles integraram a Irmandade dos Mutantes de Magneto.

Contudo, diferente de boa parte dos personagens aqui citados, Wanda e Pietro Maximoff nunca quiseram ser vilões. Mesmo quando faziam parte do grupo de inimigos dos X-Men, eles tinham um ímpeto heroico - ainda que ,posteriormente, os dois tivessem flertado novamente com a vilania.

Imagem de capa do item

Magneto

Encerrando a lista, não podia faltar o Mestre do Magnetismo - se é que algum dia, considerar Magneto como um vilão foi uma escolha certa. O mutante sempre prezou ao máximo pela sobrevivência de sua espécie, mesmo que isso o levasse a tomar decisões moralmente questionáveis. Além disso, todo o sofrimento que vivenciou durante sua vida serviu de base para sua jornada.

Entretanto, nas últimas duas décadas, ele se tornou uma figura muito mais sóbria. A prova disso se deu quando ele se aliou definitivamente aos X-Men, ainda na época que Ciclope era o grande líder da equipe. Sabemos que seu histórico indica para a possibilidade dele voltar a ser vilão, mas até agora, ele só tem ajudado os Filhos do Átomo.

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux