Capa da Publicação

10 super-heróis das HQs que também merecem ganhar filmes animados!

Por Gus Fiaux

Recentemente, o lançamento de Homem-Aranha no Aranhaverso mostrou o potencial que os super-heróis possuem nos cinemas, principalmente através das animações, que não trazem as mesmas limitações que os filmes live-action. 

No entanto, o Amigão da Vizinhança não é o único herói que merece espaço nas animações. Nesta lista, relembramos 10 heróis e equipes que também merecem ganhar filmes animados. No entanto, selecionamos apenas personagens que nunca ganharam animações – ou que ganharam há muito tempo, além da última década.

Créditos: Divulgação

Imagem de capa do item

Hellboy

Prestes a ganhar um novo filme nos cinemas, Hellboy é, possivelmente, a maior criação de Mike Mignola para os quadrinhos. Anteriormente, o Filho do Inferno já foi aos cinemas em dois filmes de Guillermo Del Toro, e ganhou algumas animações que também emulavam o traço de Mignola.

Considerando que a recepção ao reboot tem se mostrado, até agora, majoritariamente negativo, a Dark Horse e a Lionsgate poderiam se planejar para lançar um filme animado do personagem, incorporando totalmente o clima sombrio e violento das HQs originais.

Imagem de capa do item

Spawn

E por falar em violência, outro anti-herói que deve estar retornando aos cinemas em breve é Spawn, o Soldado do Inferno, criação de Todd McFarlane para a Image Comics. Aqui, temos a história de Al Simmons, agente da CIA morto em uma armadilha, que volta do inferno para se vingar.

O personagem já ganhou uma série animada, mas um filme animado poderia ser ainda melhor, já que ajudaria a criar o universo devastador do Spawn, mesmo que com um orçamento reduzido. Além disso, seria uma forma de explorar ainda mais todas as loucuras visuais criadas por McFarlane.

Imagem de capa do item

Besouro Azul e Gladiador Dourado

Uma das maiores duplas dinâmicas da DC Comics, o Besouro Azul e o Gladiador Dourado são alvos de rumores há anos, sobre um filme em live-action que aparentemente nunca vai sair. Por outro lado, uma animação focada na dupla seria sensacional.

Ted Kord e Michael Jon Carter são dois heróis muito diferentes, que agem como completos opostos, se metendo em aventuras que envolvem elementos futuristas e criminosos megalomaníacos. Em uma animação, a DC poderia desenvolver um divertido filme para todos os públicos.

Imagem de capa do item

Excalibur

A Marvel UK definiu uma série de títulos bem interessantes, graças à invasão britânica nos quadrinhos e a entrada de nomes de sucesso, como Alan Moore. Uma das equipes que surgiu dessa explosão foi Excalibur, a HQ que mesclava alguns X-Men com heróis da Terra da Rainha.

Embora os cinemas ainda não estejam preparados para receber uma adaptação live-action desse grupo, a Marvel poderia investir em um filme animado, inclusive testando o terreno para a recepção que os Filhos do Átomo e outros heróis como o Capitão Britânia podem vir a ter no UCM.

Imagem de capa do item

Camelot 3000

E por falar em histórias britânicas e lendas arturianas, não podemos nos esquecer de Camelot 3000, que embora não seja uma equipe ou um herói específico, é um dos melhores arcos que a DC já criou, por mais que não seja tão lembrado quanto Watchmen, por exemplo.

Na história, vemos a Terra no século XXX, sendo invadida por alienígenas liderados por Morgana. Quando a Inglaterra mais precisa, o Rei Arthur e sua Távola Redonda ressurgem, prontos para salvar o mundo em uma trama madura e bem divertida, que funcionaria bem em um filme animado.

Imagem de capa do item

Senhor Destino

O universo místico da DC Comics é outra coisa que poderia ser muito bem explorada nas mãos certas. Por exemplo, o Senhor Destino é um grande herói que, muito provavelmente, não ganhará nenhum filme em live-action pelo futuro próximo.

Ainda assim, a história de Kent Nelson e seu Elmo de Nabu dá muito pano para manga em uma adaptação animada, podendo explorar mais da magia no Universo DC, inclusive contando com a participação de personagens como Zatanna e John Constantine.

Imagem de capa do item

Legião dos Super-Heróis

Protagonistas de sua própria série animada, exibida de 2006 a 2008, a Legião dos Super-Heróis é uma equipe bem interessante da DC Comics, que atua em um futuro e conta com diversos membros adolescentes - em algumas versões, até o Superboy faz parte da equipe.

A equipe vive aventuras muito insanas, que usam de vários elementos psicodélicos e futuristas. Além disso, são tantos personagens reunidos que uma animação acabaria sendo bem mais útil que uma adaptação em live-action, podendo gerar uma franquia interessante.

Imagem de capa do item

Quarteto Fantástico

O Quarteto Fantástico, assim como a Legião dos Super-Heróis, é uma equipe conhecida por suas aventuras científicas e por desbravar os enigmas do universo. No entanto, o grupo ainda não teve um filme decente, com uma bomba saindo atrás da outra.

Uma alternativa seria lançar uma animação, que explore melhor o lado aventureiro da equipe, em vez do lado heroico. Outra possibilidade seria explorar outras equipes derivadas, como a Fundação Futuro. Com sorte, quando a Disney comprar a Fox, isso pode acontecer.

Imagem de capa do item

X-Men

Por falar nas franquias que a Marvel vai obter de volta com a compra da Fox, não podemos nos esquecer dos X-Men. Embora o Wolverine já tenha ganhado algumas animações solo, a equipe mutante nunca teve um filme próprio dentro do reino animado.

Embora isso não impeça a produção de um filme live-action no UCM, os heróis poderiam ganhar uma aventura animada, uma vez que esse tipo de filme permite explorar vários personagens que, normalmente, não teriam destaque em uma obra live-action.

Imagem de capa do item

Sandman

Em primeiro lugar, está um personagem que, há muito tempo, deveria ter ganhado um filme em live-action, que nunca foi para frente devido aos diversos contrastes criativos entre seus realizadores. Obra máxima de Neil Gaiman, Sandman foi feito para ser uma animação.

Um filme animado poderia ajudar a explorar bem melhor o reino de Morfeu e dos Perpétuos, sem as várias limitações que um filme live-action sofre. Além disso, é um modelo que permite construir universos incríveis, mesmo com um orçamento bem pequeno.

Imagem de perfil
Gus Fiaux

Formado em Cinema e Audiovisual pela UFPE. Crítico, roteirista e mago nas horas vagas. Demon to some... angel to others (ele/dele) || @gus_fiaux