Capa da Publicação

Os 10 piores visuais do Coringa!

Por Felipe de Lima
Imagem de capa do item

O pior cosplay de todos.

O Palhaço Príncipe do Crime, O Arlequim do Ódio, O Piadista, O Coringa... Tudo isso desaparece com um cosplay desses.

Imagem de capa do item

Cesar Romero

A versão que Cesar Romero fez do Palhaço Príncipe do Crime é um clássico, é icônica, e é a primeira versão Live-Action do Coringa.

Mas vamos ser honestos, ela não seria aceitável para os padrões atuais. Essa versão tinha uns furos em algumas áreas bastante importantes, por exemplo o bigode pintado de branco...

Uma das exigências de Cesar Romero para fazer o papel era que pudesse manter seu bigode, que era sua marca registrada.

Contudo, existe um ponto da performance de Romero que nunca deve ser subestimado... Sua icônica gargalhada.

Imagem de capa do item

Batman 66#

Não muito tempo depois da estreia do Coringa os escritores de Batman entraram sob pressão do "Comics Code Authority" (órgão que supervisionava a classificação indicativa dos quadrinhos) e tiveram que reformular o Coringa, transformando o vilão em um palhaço bobo.

Isso nunca foi mais evidente do que na edição 66 do Batman, quando o Coringa se tornou uma vítima das gírias de seu tempo. Em 1951, a palavra "boner" (ereção em português) tinha o significado de "erro".

A fala na imagem quer dizer: "Então eles riram dos meus erros, Não? Eu vou mostrá-los! Eu vou mostrá-los quantos erros o Coringa pode cometer!".

Substitua "erros" por "ereções" e vocês darão boas rizadas!

Imagem de capa do item

Superamigos

Em 1985, foi ao ar apenas oito episódios da nona temporada de Superamigos, onde o Coringa apareceu em apenas um episódio.

Tem tanta coisa de errada com a maneira como o Coringa é interpretado nessa versão. Para começar, ele passa metade do episódio se escondendo, mas o grande erro é que normalmente o Coringa é o cérebro por trás de seus atos, aqui ele é apenas um lacaio do Darkseid.

Joker Rising

O Youtube está cheio de fã filmes do Batman e do Coringa. Alguns gravados com câmeras baratas e outros com tanta qualidade que são mais legais que os filmes do Joel Schumacher.

Joker Rising é um fã filme que tenta criar uma origem pro Coringa dos filmes do Nolan, abandonando a clássica história de Jack Napier e focando num criminoso chamado Cyrus.

O filme não é ruim... Até que Cyrus vira o Coringa. O orçamento foi em torno de 12 mil reais, mas pra um filme que visa criar uma origem pro Coringa de Heath Ledger, economizaram na maquiagem...

Imagem de capa do item

Speeding Bullets

Na história Speeding Bullets, que se passa em um universo paralelo, o bebê Kal-El é encontrado por Thomas e Martha Wayne, eles o nomeiam Bruce e cuidam do garoto como se fosse seu próprio filho.

Mas nessa história em que o Superman é o Batman, o Coringa é, infelizmente, Lex Luthor, que caiu em um tanque com produtos químicos.

Imagem de capa do item

Justiça Jovem

Assim como em Superamigos, o Coringa só apareceu em um episódio de Justiça Jovem, onde ele parecia mais um Vampiro do que o personagem que nós conhecemos.

Os produtores tentaram capturar a atmosfera do Coringa de Heath Ledger, mas falharam miseravelmente. Foi bom que ficou em apenas um episódio.

On Star

Entre 2000 e 2002, a companhia “On Star” e a DC Comics se juntaram pra fazer um série de comerciais do Batman com o objetivo de aumentar a filiação à “On Star”.

Pra isso eles entraram na mesma onda dos filmes de Burton e Schumacher, até Michael Gough apareceu como Alfred em um dos comerciais.

The Caped Crusader

Batman: The Caped Crusader foi um game 8-bit lançado em 1988, onde o Batman confronta o Coringa e o Pinguim.

Na trama o Coringa tinha sequestrado do Robin e o Batman tinha que resgatá-lo. Depois de conseguir, o jogo simplesmente acabava.

Imagem de capa do item

O Batman

Depois que o inovador Batman do Futuro acabou, levou três anos para a WB fazer uma nova animação do Homem Morcego.

Então ela nos trouxe um personagem insano, psicodélico, rastafári, que se movimentava igual um macaco.

Seu nome era... Coringa.

Imagem de perfil
Felipe de Lima

Pelo poder da verdade, eu, enquanto vivo, conquistei o universo. Me segue no twitter @tearsgodown